Boa Esporte x Náutico

Antes que seja tarde, Náutico tenta iniciar reação contra o Boa Esporte, neste sábado

FICHA DO JOGO

Boa Esporte
Daniel; Josué, Júlio Santos, Douglas Assis e Paulinho; Geandro, Escobar, Felipe Mateus e Ramon; Rodolfo e Wesley. Técnico: Cesinha (Nedo Xavier).

Náutico
Tiago Cardoso; Joazi, Aislan, Feliphe Gabriel e Jeanderson; Amaral, Darlan (Renan Paulino) e Giovanni; Gerônimo, Erick e Vinícius. Técnico: Levi Gomes.

Data: 17/6/17.

Estádio: Dilzon Melo (Varginha, Minas Gerais).

Horário: 16h30.

Árbitro: Bruno Rezende Silva (GO).

Assistentes: Tiago Gomes da Silva (GO) e Hugo Savio Xavier Correa (GO).

Náutico quer manter embalo na Série B

Foto: Fernando da Hora/JC Imagem – Autor: Thiago Wagner

Por mais que ainda seja começo de competição, vencer o Boa Esporte neste sábado, às 16h30, no estádio do Melão, em Varginha, é importante para o Náutico iniciar a Série B embalado. O Timbu venceu na estreia e busca a segunda vitória seguida na Segundona. Por outro lado, os mineiros procuram a recuperação depois da derrota por 1×0 para o Atlético-GO.

Mesmo time

O técnico Lisca não deve mexer no time que bateu o Luverdense na Arena Pernambuco. Por mais que nomes como Willian Magrão estejam à disposição, o comandante alvirrubro vai apostar na repetição da equipe. Sendo assim, o Timbu vai com a seguinte escalação: Júlio César; Guilherme, Fabiano Eller, Ronaldo Alves e Gastón; João Ananias, Marino, Patrick Vieira e Hiltinho; Rogerinho e Douglas.

O cara – Fabiano Eller

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Por mais que ele não seja responsável pelos gols do Náutico, o zagueiro pode ser decisivo para garantir ao menos o empate para o Náutico. Além disso, a experiência do defensor pode ser fundamental em horas de aperto.

Fique de olho – Hiltinho

Foto: Fernando da Hora/JC Imagem

Foto: Fernando da Hora/JC Imagem

Autor do gol do Timbu na última rodada, o meia pode desequilibrar mais uma vez no ataque. A velocidade e a presença do jogador no campo ofensivo podem ser importantes na hora H para o time de Lisca.

Boa com problemas

O adversário do Náutico vem com dificuldades. O atacante Marcelo Sabino dará lugar a Wallyson Pikachu, enquanto que o lateral-direito Moacir está vetado pelo departamento médico. Na vaga dele entra Léo Baiano. A meta é se recuperar da derrota na estreia.

FICHA DA PARTIDA – BOA ESPORTE X NÁUTICO

Boa Esporte: Andrey; Léo Baiano, Raphael Silva, Wallace e Pirão; Mardley, Everton Sena, Bruninho e Leonardo; Wallyson Pikachu e Ramon (Rodrigão). Técnico: Ney da Matta

Náutico: Júlio César; Guilherme, Fabiano Eller, Ronaldo Alves e Gastón; João Ananias, Marino, Patrick Vieira e Hiltinho; Rogerinho e Douglas. Técnico: Lisca.

Série B (2ª rodada). Local: Estádio do Melão, Varginha (MG). Horário: Sábado, às 16h30. Árbitro: Alexandre Vargas Tavares de Jesus – RJ. Auxiliares: Luiz Claudio Regazone – RJ e Eduardo de Souza Couto – RJ.

A sete pontos do G4, Náutico volta a tentar pontuar fora de casa diante do Boa Esporte

 Celso Ishigami /Diario de Pernambuco

O empate fora de casa com o Sampaio Corrêa até poderia ser considerado um bom resultado em outra situação. Entretanto, com o Náutico correndo por fora na acirrada disputa pelo acesso, o resultado merece uma análise mais dura. Os sete pontos de diferença para o G4 se mantiveram, contudo, o Timbu agora tem uma rodada a menos para alcançar os adversários da parte de cima da tabela da Série B. Assim, por mais que o confronto desta terça-feira seja em Varginha, os alvirrubros não podem se dar ao luxo de se contentar com um desfecho diferente de uma vitória sobre o Boa Esporte. Tudo isso, em meio a uma crise, cujo episódio mais recente foi a dispensa do atacante Tadeu e do lateral Roberto.

A reticência do técnico Dado Cavalcanti é uma prova de que o comandante alvirrubro está bem consciente do tamanho do desafio que tem pela frente. “Não se tira sete pontos em menos de três rodadas e agora, temos uma rodada a menos para buscar isso. Ou seja, são oito jogos para gente buscar a diferença de sete pontos”, reconheceu, antes de uma nova injeção de otimismo. “A coisa ficou um pouco mais difícil, mas a diferença se manteve. É sempre bom manter o otimismo de saber que nós somamos um ponto num jogo complicado. Nós somamos um ponto e vamos buscar, quem sabe, três contra o Boa”, acrescentou.

O encontro ganha ainda mais relevância por se tratar de um concorrente direto na corrida pelo direito de entrar em 2015 compondo a elite do futebol nacional. Depois de quatro derrotas consecutivas, o Boa venceu o Vila Nova e chegou aos 44 pontos. Somente um a menos que o Timbu. E para deixar a situação do Timbu ainda mais complicada, Dado não poderá contar com os atacantes Crislan e Sassá, o artilheiro do time. Ambos receberam o terceiro amarelo e estão fora da partida.

Por outro lado, o meia-atacante Marinho voltou a atuar após sete partidas sob os cuidados do departamento médico e foi um dos destaques do Timbu no Maranhão. “A gente sabe do potencial de Marinho. É apenas uma questão de recuperção. Ele não suportaria mais de 50 minutos num campo como o do Sampaio Corrêa. Mas, quem sabe, dependendo da recuperação, pode até reunir condições (para ser titular)”, justificou.

Adversário
A boa notícia para os alvirrubros é que o técnico Nedo Xavier também tem problemas para armar o Boa para esta partida. Um dos destaques do time na Série B, o atacante Uallison Pikachu voltou a se queixar de dores na coxa e pode desfalcar o time pelo restante da temporada. Para a sua vaga, o treinador deve optar por Diego, que vem sendo utilizado com frequência na campanha da equipe mineira no Brasileiro.

Boa Esporte
João Carlos; Tinga, Thiago Carvalho, Ciro e Marinho Donizete; Vinícius Hess, Wellington, Tomas e Clébson; Diego e Fernando Karanga. Técnico: Nedo Xavier.

Náutico
Júlio César; Rafael Cruz, William Alves, Renato Chaves e Raí; João Ananias, Paulinho e Cañete (Vinícius); Bruno Furlan, Marinho e Vinícius (Leleu). Técnico: Dado Cavalcanti

Local: Estádio Dilzon Melo, em Varginha-MG. Hora: 20h50 (do Recife). Árbitro: Antônio Denival de Morais (PR).Assistentes: Marcos Rogério da Silva (PR) e Luiz Santos Ernesto (PR).

Contra adversários em colocações melhores
13 jogos
5 vitórias
1 empate
7 derrotas
41% de aproveitamento

As vitórias
América-MG 1 x 3 Náutico
Náutico 1 x 0 Sampaio Corrêa
Luverdense 0 x 2 Náutico
Náutico 2 x 1 Ceará
Avaí 0 x 2 Náutico

O empate
ABC 1 x 1 Náutico

As derrotas
Joinville 1 x 0 Náutico
Náutico 0 x 1 Vasco
Atlético-GO 2 x 0 Náutico
Santa Cruz 3 x 0 Náutico
Ponte Preta 2 x 0 Náutico
Náutico 1 x 2 Joinville
Vasco 2 x 1 Náutico

Contra adversários em colocações piores
16 jogos
8 vitórias
4 empates
4 derrotas
58,3% de aproveitamento

As vitórias
Náutico 2 x 0 Vila Nova
Náutico 2 x 1 Portuguesa
Náutico 1 x 0 Icasa
Náutico 3 x 2 Oeste
Náutico 2 x 1 América-RN
Vila Nova 0 x 1 Náutico
Náutico 3 x 1 Paraná
Náutico 2 x 1 ABC

Os empates
Ceará 2 x 2 Náutico
Náutico 0 x 0 Bragantino
Portuguesa 0 x 0 Náutico
Sampaio Corrêa 1 x 1 Náutico

As derrotas
Paraná 2 x 0 Náutico
Náutico 0 x 1 Avaí
Náutico 1 x 3 Boa Esporte
Náutico 1 x 4 América-MG