Brasil x Uruguai

Conmebol define datas de rodada tripla das Eliminatórias em outubro… – Veja mais em https://www.uol.com.br/esporte/futebol/ultimas-noticias/2021/09/16/conmebol-define-datas-de-rodada-tripla-das-eliminatorias-em-outubro-veja.htm?cmpid=copiaecola

A Conmebol divulgou hoje as datas e horários dos jogos de outubro das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022. Assim como em setembro, haverá rodada tripla no mês que vem. Os jogos serão disputados nos dias 7, 10 e 14 de outubro. O Brasil enfrenta Venezuela, Colômbia e Uruguai, respectivamente. O técnico Tite vai anunciar os convocados na sexta-feira da semana que vem,

Venezuela x Brasil, 7 de outubro, às 19h30 (11ª rodada)

Colômbia x Brasil, 10 de outubro, às 16h (jogo atrasado da 5ª rodada)

Brasil x Uruguai, 14 de outubro, às 20h30 (12ª rodada)

 

Duelo Neymar x Suárez vale vaga no G4 para o Brasil

Por Wladmir Paulino

O Brasil entra em campo para enfrentar o Uruguai pela quinta rodada das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa 2018 nesta sexta-feira (25), na Arena Pernambuco fora da zona de classificação. A rodada iniciada na véspera derrubou os canarinhos do terceiro para o quinto lugar, ultrapassados por Paraguai e Argentina. O Uruguai é o vice-líder, com nove, mas sem possibilidade de ser o primeiro, pois está a quatro pontos do Equador. A partida está marcada para às 22h.

O técnico Dunga perdeu dois jogadores depois da convocação, mas que provavelmente não seriam titulares. O meia Kaká foi a primeira baixa. O jogador chamado para o seu lugar, Roberto Firmino, também se lesionou e a vaga coube a Jonas, destaque no Benfica. Mas o artilheiro da Europa vai esperar por uma chance no decorrer da partida, já que o treinador repete o trio ofensivo Willian, Neymar e Douglas costa pela terceira vez no qualificatório.

brasil_arenape_GM_770

Dunga acredita que a qualidade de jogo de seus comandados evoluiu desde a estreia com derrota para o Chile. “Se analisarmos o primeiro jogo até o quarto nas Eliminatórias, a forma de jogar melhorou. A Seleção é sempre uma incógnita, um recomeço. Ficamos 128 dias sem jogar e temos dois dias para treinar. No clube já se fala em falta de tempo para treinar, imagina na Seleção? Conversamos muito, mostramos vídeos e vamos atras do resultado que nos agrada”, disse.

CELESTE

Desfalque é o que não falta no Uruguai. E justamente no setor que vem mostrando mais força nas eliminatórias: a defesa. Nada menos do que dupla de zaga Giménez e o capitão Godín, ambos machucados. A bruxa da contusão também atingiu outros três uruguaios: Cáceres (zagueiro), além dos laterais Velázquez e Maxi Pereira. Por isso, o técnico Óscar Tabárez só vai anunciar a escalação momentos antes do apito inicial. Em compensação ele tem o retorno do atacante Suárez, ausente nos últimos 21 meses por conta da suspensão imposta pela mordida no zagueiro italiano Chiellini ainda na primeira fase da Copa 2014.

uruguai_ilha_AN_770

“Eu só vou divulgar os titulares um pouco antes da partida. É uma estratégia. Prefiro não adiantar o que pode esperar mais um pouco”. No treino realizado na Ilha do Retiro ele não deixou nenhuma pista já que não trabalhou posicionamento.

HISTÓRIA

Será a segunda vez que Pernambuco recebe um dos maiores clássicos do futebol mundial. Brasileiros e uruguaios mediram forças no Arruda no dia 2 de maio de 1985 no Arruda em jogo amistoso. Os na época tricampeões mundiais venceram por 2×0, gols de Alemão, aos 25 do primeiro tempo; e Careca, aos 18 do segundo.

Em toda história, o Brasil tem ampla vantagem nos confrontos. Em 71 jogos, foram 39 vitórias dos verde e amarelos contra 19 da Celeste. Outros 19 jogos terminaram empatados. O Brasil marcou 129 gols e o Uruguai 91. O retrospecto recente também é favorável aos brasileiros. Nos últimos quatro jogos o único empate resultou na classificação do Brasil para a final da Copa América de 2007.

Os três jogos seguintes foram vitoriosos, dois deles por 2×1 e uma goleada pr 4×0 em pleno Estádio Centenário nas Eliminatórias para a Copa 2010. A última vitória uruguaia foi no dia 1 de julho de 2001 por 1×0, em Montevidéu, pelo qualificatório do Mundial da Coreia e Japão.

Ficha do jogo:

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Fernandinho e Renato Augusto; Willian, Douglas Costa e Neymar. Técnico: Dunga.

Uruguai: Muslera; Fucile, Victorino, Coates, Pereira; Sánchez, Vecino, Arevalo Ríos, Rodríguez; Suárez e Cavani. Técnico: Óscar Tabárez.

Local: Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata-PE). Horário: 22h. Árbitro: Néstor Pitana (ARG).