Campeão Mundial de Formula 1 2014

Hamilton festeja o bicampeonato em Abu Dhabi

Por F1 Team

Chegamos na última etapa da temporada com chances reais do título de 2014, ficar nas mãos de Hamilton ou do seu companheiro de equipe, Nico Rosberg. Se toda trajetória do ano fosse analisada friamente, o merecimento de levantar essa conquista, de fato, seria toda creditada para o inglês campeão em 2008. E foi o que aconteceu. Lewis venceu corrida e contou com uma falha na Mercedes do alemão para se consagrar bicampeão.

Em Abu Dhabi, Hamilton levanta o bicampeonato da categoria

Em Abu Dhabi, Hamilton levanta o bicampeonato da categoria

E foi assim desde o início da prova. Nico faz uma péssima largada, um sinal de que seu carro não estaria bem no traçado de Yas Marina, Hamilton não tomou conhecimento e assumiu a dianteira da prova antes mesmo da primeira curva.

A falta de tração no carro de Rosberg afastou, até então, o duelo que todos esperavam em Abu Dhabi. O germânico apenas corria como espectador e observava, de camarote um duelo de estratégia entre Hamilton e Felipe Massa, Mercedes e Williams.

Porém, não deu para o brasileiro, que arriscou até onde pôde, mas viu Lewis Hamilton chegar à sua frente. Como prêmio, Massa subiu no segundo degrau mais alto do pódio. Em terceiro, cruzava Valtteri Bottas.

A corrida:

Em Abu Dhabi os pilotos percorreram 55 voltas em torno de 5.554 metros e 21 curvas. Totalizando 305.355 km. Com Nico Rosberg na pole, os carros foram se alinhando após o giro de apresentação. A expectativa ficou por conta do alemão, ele precisava manter a ponta e segurar seu companheiro de equipe que vinha logo atrás no P2. Na segunda fila veio os dois carros da Williams – Bottas e Massa, na ordem – na terceira fila apareciam Kvyat e Button.

Com a luz verde acionada, nem mesmo Lewis Hamilton esperava pela péssima largada do ponteiro Nico Rosberg. Sem tração no carro, o alemão ficou pra trás e observou o inglês assumir a primeira colocação em Yas Marina. Bom foi para Felipe Massa, que de quarto pulou para terceira posição.

Outro que largou bem foi Jenson Button, que subiu para a quarta posição. No entanto, Raikkonen e Fernando Alonso corriam para assumir o quarto posto do piloto da McLaren.

Com cinco voltas completadas, o top-10 formava com: Hamilton, Rosberg, Massa, Button, Raikkonen, Alonso, Kvyat, Bottas, Hulkenberg e Sergio Pérez.

Quem inaugurou o giro de melhor volta foi Lewis Hamilton ainda na segunda volta. O piloto da Mercedes cravava 1min47s142. E o primeiro a iniciar os trabalhos nos boxes foi Fernando Alonso na sexta volta.

Quem fez um bom começo de prova era Felipe Massa. Com setes voltas, o piloto brasileiro conseguia ser mais rápido que Rosberg. Porém, o alemão tinha 3s8 de vantagem.

Aos nove giros completos, Hamilton tinha 2s4 de vantagem para seu companheiro de equipe. Por esse motivo, o time da Mercedes pedia que o inglês andasse mais rápido antes de fazer sua primeira parada nos boxes.

Preocupada com a aproximação das Williams, a Mercedes resolveu antecipar a entrada de Hamilton nos boxes. Na volta 11, o britânico fez uma parada impecável de 2s7. Na volta seguinte foi a vez de Nico Rosberg (2s6).

Com os dois carros da Mercedes passando pelos boxes, Felipe Massa assumiu a dianteira da prova em Abu Dhabi na volta de número 12.

Na volta de número 13, os dez primeiros eram: Massa, Hamilton, Rosberg, Hulkenberg, Pérez, Vergne, Ricciardo, Magnussen, Vettel e Valtteri Bottas.

Em seguida, foi a vez de Felipe Massa fazer sua primeira parada nos boxes. A Williams fez um bom trabalho e manteve a média (2s9).

Depois da primeira rodada de passagens pelos boxes, a corrida em Yas Marina voltava a normalidade. Hamilton reassumia a dianteira e já colocava 2s5 de vantagem para Nico Rosberg. Massa voltava para a terceira posição, 8s1 de distância para o líder da prova.

Com 16 voltas completadas, o destaque, até então, era pra Sebastian Vettel. Largando dos boxes, ele já andava na sétima posição. Na mesma volta, Kvyat que vai assumir o posto de Vettel na RBR, foi o primeiro a deixar a última etapa da temporada com um defeito no carro.

A briga entre as Mercedes continuava morna. Sem conseguir se aproximar de Hamilton, a distância entre o inglês e Rosberg permanecia na casa de 2s. Isso na volta 19. Em terceiro, Massa carregava uma vantagem de 14s5 para Daniel Ricciardo, quarto colocado.

Depois de 25 giros, o top-10 formava com: Hamilton, Rosberg, Massa, Ricciardo, Bottas, Button, Alonso, Raikkonen, Pérez e Hulkenberg.

Com problemas no sistema de recuperação de energia, Rosberg começou a perder, consideravelmente, potência na corrida. Essa falha no sistema da Mercedes dava chance para Massa se aproximar do Alemão. Consequentemente, Nico também perdia as chances de conquistar o primeiro título na carreira.

Na volta 27 não deu para o alemão sustentar o ataque de Felipe. Sem muito esforço, o piloto brasileiro passou por Rosberg. Bottas também vinha diminuindo sua distância para o alemão.

Pastor Maldonado foi mais uma a deixar a última prova da temporada prematuramente. Na volta 28, o venezuelano explodiu o motor de sua Lotus e foi bem devagar até a área de escape.

Com a corrida monótona na pista, Felipe Massa começou a tirar a diferença para Lewis Hamilton, diminuindo quase 2s por volta. Isso na volta de número 30. De imediato, Hamilton mandava um recado para a equipe: “Estou pegando leve com o carro.”

Duas voltas depois, Hamilton fazia sua segunda parada nos boxes e sedia, momentaneamente, a liderança para Massa. O inglês voltou na terceira posição.

Os dez primeiros, com 35 voltas completadas, eram: Massa, Hamilton, Bottas, Ricciardo, Pérez, Hulkenberg, Rosberg, Vettel, Button e Fernando Alonso.

Quem andava desesperado na pista era Nico Rosberg. Questionava sua equipe via rádio em qual posição precisaria terminar a corrida para levantar o título da temporada, caso Hamilton abandonasse a prova.

Depois de 37 voltas, Felipe Massa era quem chamava a atenção. Com Hamilton precisando andar na casa de 1min47s, a diferença entre eles era de 15s5. Isso faltando 20 voltas do fim da prova.

Sem sinal de uma nova parada nos boxes, a impressão que dava, na volta de número 43, era de que Massa não entraria mais nos boxes em Abu Dhabi. A diferença entre o brasileiro e Hamilton era de 12s5.

Na volta 44 a equipe Williams resolveu chamar o brasileiro para os boxes e colocou pneus supermacios em seu carro. Massa voltou em segundo e precisava de onze voltas em ritmo de classificação para reassumir a ponta.

Com essa nova parada dos líderes, o top-10 formava com: Hamilton, Massa, Ricciardo, Bottas, Vettel, Button, Rosberg, Hulkenberg, Alonso e Sergio Pérez.

Felipe fez a melhor volta da corrida (1min45s352). O brasileiro, agora, tinha que tirar uma diferença de 8s para Lewis Hamilton. Na volta seguinte (47), o piloto da Williams fazia outra volta mais rápida (1min44s953). Mas não deu para o brasileiro, que arriscou até o limite e colocou a Williams, novamente, no centro das atenções.

Correndo como nunca, Lewis Hamilton mostrava na pista que apenas administrava o campeonato no traçado de Yas Marina. E, quando precisou mostrar todo o potencial do carro, o campeão de 2008 fazia voltas muito rápidas.

Com a vitória, Hamilton consagrou uma temporada impecável e se tornou o campeão de 2014 da Fórmula 1.

Abu Dhabi