Central 0x2 Sport

Sport é mais preciso do que o Central e vence por 2×0 em Caruaru

Autor: Thiago Wagner

Neto Baiano marcou na partida. Foto: Diego Nigro/JC Imagem

O Central bem que tentou. Marcou, pressionou e até teve mais oportunidades claras do que o Sport no gramado. No entanto, faltou algo essencial para sair com a vitória: caprichar na finalização. Essa precisão, aliada à qualidade, sobrou nos leoninos, que conseguiram balançar as redes duas vezes, na tarde deste domingo, no Luiz Lacerda, em Caruaru, pelo Pernambucano Coca-Cola. Neto Baiano e Rodrigo Mancha anotaram os gols da importante vitória rubro-negra por 2×0.

Com o resultado positivo, o Leão recupera a liderança do Estadual com 13 pontos. Já a Patativa cai para quinto com seis pontos. O Rubro-negro agora se concentra no clássico contra o Santa Cruz, pela Copa do Nordeste, na próxima quarta-feira, na Ilha do Retiro. O Central pensa no Náutico, fora de casa, no fim de semana.

O JOGO – O Leão veio com duas mudanças em relação ao time que bateu o Santa Cruz na última quinta-feira, na Ilha do Retiro. O técnico Eduardo Baptista sacou o lateral-esquerdo Renê e o volante Ewerton Páscoa para colocar Danilo e Wendel em seus respectivos lugares. Nos minutos iniciais, o Rubro-negro sofreu com a forte marcação dos centralinos e encontrou dificuldades para sair com a bola dominada. Levou até bola na trave no começo da partida.

Os jogadores do Sport só foram se encontrar mais no gramado a partir dos 15. Também adiantaram a marcação e conseguiram impor dificuldades para a equipe de Caruaru. As principais jogadas rubro-negras surgiam pelas laterais com Danilo e Patric. Este último teve a melhor oportunidade leonina no primeiro tempo, mas mandou para fora após ficar na cara do goleiro André, aos 37.

Marcação do Central foi forte no começo do jogo. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Marcação do Central foi forte no começo do jogo. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Com o crescimento do Leão, a partida ficou um pouco mais equilibrada. O Sport ficou com maior posse de bola, mas o Central conseguiu concluir mais. Antes do intervalo, Jonathan Goiano obrigou Magrão a fazer grande defesa após ficar de frente para ele. O atacante foi um dos que mais deu trabalho para a zaga rubro-negra, quase sempre descendo pelas laterais em velocidade.

O erro de Jonathan foi só mais um dos inúmeros que a Patativa cometeu na hora de finalizar, principalmente nos chutes de fora da área – na maioria das vezes equivocados. Faltou precisão para o time do técnico Humberto Santos.

As falhas não foram perdoadas pelo ataque do Sport. Mesmo sem chegar tanto na meta adversária, os leoninos souberam aproveitar melhor as oportunidades para sair com a vitória. Na primeira delas, Wendel cruzou para a grande área e Neto Baiano, com seu faro artilheiro, se esticou para balançar as redes, aos 22 do segundo tempo. Foi o quinto gol dele no Estadual.

Humberto Santos tentou fazer o Central reagir no gramado para buscar o empate, mas não teve sucesso. Os erros de finalização continuaram a ocorrer. Melhor para o Leão, que teve mais uma chance e ampliou o placar. Após escanteio cobrado, Rodrigo Mancha subiu mais alto e tocou de cabeça para o gol.

Rodrigo Mancha fez o segundo gol leonino. Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Rodrigo Mancha fez o segundo gol leonino. Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Apesar da desvantagem, os centralinos não desistiram da partida. Todavia, seguiram errando nas conclusões. Ainda mandaram uma bola no travessão de Magrão no fim da partida. Nada que mudasse o resultado final do confronto.

FICHA DA PARTIDA – CENTRAL 0X2 SPORT

Central: André; João Paulo (Jaílton), Heverton, Alisson e Jean Batista; Diego Teles, Fernando Pires, Danilo Pires e Talys (Deizinho); Danilo Lins e Edson Di (Jonathan Goiano). Técnico: Humberto Santos.

Sport: Magrão; Patric, Ferron, Durval e Danilo; Wendel (Bileu), Mancha e Aílton (Sandrinho); Ananias (Bruninho), Felipe Azevedo e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.

Pernambucano. Local: Luiz Lacerda, Caruaru (PE). Árbitro: Emerson Sobral. Auxiliares: Marcelino Castro de Nazaré e Bruno César Chaves Vieira. Gol: Neto Baiano (S) aos 22 e Rodrigo Mancha (S) aos 34 minutos do segundo tempo. Amarelos: Ferron (S), João Paulo (C), Danilo Lins (C) e Diego Teles (C). Público: 8.058 Renda: R$ 77.294,00.