Chapecoense 3 X 1 Sport

Sport joga mal, perde para a Chapecoense e chega a quinta derrota seguida fora de casa

 Daniel Leal /Diario de Pernambuco

Figueirense, Flamengo, Fluminense, São Paulo e agora a Chapecoense. Pela quinta rodada seguida nesta Série A, o Sport perdeu jogando como visitante. Com dois gols do zagueiro Douglas Grolli e um do Tiago Luis, o Verdão do Oeste bateu o inofensivo Leão por 3 a 1, na noite deste sábado, na Arena Condá, em Chapecó. Os rubro-negros ainda descontaram, com Felipe Azevedo, de pênalti, mas em nenhum momento esteve próximo sequer do empate. A equipe catarinense, que contou com a estreia do técnico Jorginho, não vencia há quatro rodadas na competição e conseguiu respirar, chegando aos 23 pontos e se afastando do Z4.

Com a derrota, o Sport permanece com 31 pontos, em sétimo, sem conseguir o objetivo de encostar de vez no G4. O time ainda pode cair ainda uma posição com a conclusão da rodada neste domingo. O Leão agora volta a campo na próxima quarta-feira, quando receberá o Internacional, novamente na Arena Pernambuco. Para a partida, a expectativa é que o técnico Eduardo Baptista já possa voltar a contar com Diego Souza, liberado pelo departamento médico, e com o atacante Neto Baiano, barrado do time por indisciplina.

O jogo
Chapecoense e Sport fizeram um primeiro tempo truncado, sem muita emoções e, por vezes, até sonolento. Com raras chances de gol, a partida se concentrava no meio de campo. Tudo isso graças a inoperância de ambos os ataques. A bola batia e voltava, tanto de um lado como do outro. O Leão até tinha mais iniciativa, buscava ser mais agressivo, porém esbarrava na ausência de qualidade técnica. A etapa já se encaminhava para terminar em 0 a 0, quando aos 42 minutos, o Verdão do Oeste achou um gol. Após falta, a defesa rubro-negra cortou mal e o zagueiro Grolli pegou de primeira acertou o ângulo de Magrão em um lance de rara felicidade.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Eduardo Baptista tentou a mesma solução que deu certo na última rodada, quando o Leão venceu o Santos. Vitor entrou na vaga de Érico Júnior e Patric foi novamente avançado para o ataque. Não deu nem tempo de esperar uma evolução. Logo aos 17 segundos, a defesa rubro-negra cochilou, Fabiano foi até a linha de fundo e cruzou para Tiago Luís mandar de cabeça para as redes.

O gol foi um balde de água fria no Sport. Os jogadores sentiram o baque. A equipe catarinense cresceu ainda mais no jogo. Tomou para si as rédeas da partida e só não ampliou o marcador pela falta de inspiração dos atacantes. Mesmo desorganizado, os rubro-negros ainda conseguiram diminuir o placar aos 37, com Felipe Azevedo, de pênalti. Mas não deu nem para se empolgar. Aos 41, o zagueiro Grolli aproveitou mais um vacilo do sistema defensivo do Leão e deu números finais a partida.

FICHA DO JOGO

SPORT 1
Magrão; Patric, Durval, Ferron e Renê (Zé Mário); Rithely, Wendel, e Ibson; Igor (Mike), Érico Júnior (Vitor) e Felipe Azevedo.
Técnico: Eduardo Baptista.

CHAPECOENSE 3
Danilo; Fabiano, Douglas Grolli, Jaílton e Rodrigo Biro; Bruno Silva (Wanderson), Ricardo Conceição, Dedé (Zezinho) e Camilo; Tiago Luis (Mailson) e Leandro.
Técnico: Jorginho.

Local: Arena Condá, em Chapecó. Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF). Assistentes: Marrubson Melo Freitas (DF) e José Araújo Sabino (DF). Gols: Douglas Grolli (2) e Tiago Luis (CHA); Felipe Azevedo (SPT). Cartões amarelos: Durval, Érico Júnior (SPT). Público: 4.737. Renda: R$ 48.340.