Comissão Atlética de Nevada

Se contraprova atestar positivo, confronto entre Spider e Diaz deve ficar sem resultado

Redação /Superesportes

Os exames antidoping de Anderson Silva e Nick Diaz podem alterar o resultado do confronto do UFC 183, vencido pelo brasileiro por decisão dos jurados. A Comissão Atlética de Nevada (NSAC) realizou os testes de Spider no dia 9 de janeiro, antes do embate diante do norte-americano. O exame do brasileiro atestou uso de metabólitos de drostanolona e androsterona. Esse tipo de substância tem efeito anabolizante, dessa forma, caso a contraprova dê positivo, há chance do duelo ficar sem resultado.

Decisões dessa espécie acontecem em caso de doping e também quando um golpe ilegal é utilizado durante o confronto. Spider fez três exames; dois de sangue, nos dias 9 e 19 de janeiro, e um de urina em 31 de janeiro, quando ocorreu o confronto. Apenas o primeiro desses testes acusou o uso de substâncias proibidas. Sendo assim, o brasileiro tem o direito de pedir a contraprova.

Já Nick Diaz, foi pego em exame realizado após o UFC 183. O teste do norte-americano acusou consumo de metabólitos de maconha pela terceira fez desde 2007.

A situação de Spider é mais grave, visto que teste acusou uso de anabolizantes. Dessa forma o brasileiro pode ser punido por terem sido encontradas substâncias que são proibidas tanto dentro quanto fora do período de competições. Por ser reincidente, Diaz também deve ser penalizado.