Copa do Brasil 2016

Sport estreia diante da Aparecidense na Copa do Brasil

Autor: Wladmir Paulino

O auxiliar técnico de Falcão, Thiago Gomes, vai comandar o Sport na Copa do Brasil. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Três dias depois de anunciar que vai preferir a Sul-Americana, o Sport estreia na Copa do Brasil diante da Aparecidense-GO, fora de casa, nesta quarta-feira (6). Enquanto o jogo de volta só acontecia no dia 27. Como o Leão já deixou claro que não tem interesse pela competição, o técnico Paulo Roberto Falcão optou por mandar o time reserva para o confronto e treinar os titulares visando as fases finais do Campeonato Pernambucano e Copa do Nordeste. Nem o treinador rubro-negro vai comandar a equipe na partida. Quem vai ficar na área técnica é o auxiliar técnico Thiago Gomes, de 31 anos.

“Não vamos querer entrar em campo para empatar e perder. Vamos em busca da vitória. Sul-americana ou Copa do Brasil fica para diretoria decidir”, afirmou o meia Clayton, que após dez dias trabalhando com a camisa vermelha preta vai ter uma chance no time principal. Mesmo não atuando sob os olhares do treinador, o recém-contratado não acredita que isso faça diferença dentro das quatro linhas.

“Não importa quem vai comandar a equipe pela Copa do Brasil. É preciso a gente continuar desempenhando o nosso futebol. Não podemos mudar o jeito de jogar por causa disso. É seguir em busca da melhor atuação”, disse Clayton.

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Contra a Aparecidense, o Leão vai ter oito jogadores reservas e mais três atletas do sub-20. Foto: Guga Matos/JC Imagem

TIME

Para a estreia na Copa do Brasil, o Sport vai mudar o esquema tático. A equipe rubro-negra vai sair do tradicional 4-2-3-1 e assume o 3-5-2. O time titular vai ser completamente diferente com oito jogadores reservas e mais três atletas dos juniores: o zagueiro Adryelson, o lateral-esquerdo Evandro e o volante Thalysson.

Nem o goleiro Magrão, que é o reserva imediato de Danilo Fernandes, vai participar do confronto contra a Aparecidense. Quem vai defender a meta do Leão é Luís Carlos, que vai vestir a camisa vermelha preta pela primeira vez. No ataque, sem muitas opções, o Sport vai com os garotos da base Everton Felipe e Fábio.  Sem o homem de referência que Falcão costuma utilizar desde que assumiu o Leão.

ADVERSÁRIO

O grande destaque no time da Aparecidense é o técnico Márcio Goiano. Além de ter comandado equipes conhecidas como Figueirense, São Caetano, ABC e Goiás, ele atuou com como jogador pelo Sport na década de 90. No Campeonato Goiano, o time não almeja mais nada da competição e não tem chance de disputar as semifinais.

FICHA TÉCNICA

Aparecidense – Busatto; Leonardy, Anderson Santos, Filipe e Chiquinho; Foguinho, Geovani, Washington e Jarllan; Robert e Cadu. Técnico: Márcio Goiano

Sport –  Luiz Carlos; Adryelson, Ewerton Páscoa e Luís Gustavo; Maicon, Thalysson, Neto Moura, Clayton e Evandro; Everton Felipe e Fábio. Técnico: Thiago Gomes (interino)

Local: Estádio Aníbal Batista de Toledo, em Aparecida de Goiânia (GO). Horário: 19h30. Árbitros: Emerson de Almeida Ferreira (MG). Assistentes: Breno Rodrigues e Wesley Moreira de Carvalho (ambos de MG).

Em dois tempos distintos, Náutico fica no 0x0 com o Vitória da Conquista

Autor: Wladmir Paulino

Num jogo de dois tempos distintos, o Náutico ficou no 0x0 com o Vitória da Conquista no Lomanto Júnior, na noite desta quinta-feira (17). O jogo valeu pela primeira fase da Copa do Brasil e a partida de volta será no dia 7 de abril, aniversário de 115 anos do Timbu. Como a igualdade foi sem gols, o time pernambucano é obrigado a vencer para avançar na competição nacional. Empate com gols e, claro, vitória, classificam os baianos. Se o 0x0 se repetir, a decisão vai para os pênaltis.

» Técnico diz que expulsões atrapalharam estratégia

O Vitória da Conquista tentou a estratégia do time que joga em casa numa competição mata-mata: tentou adiantar as linhas para manter o Náutico entrincheirado em seu campo defensivo. Mas o Náutico teve velocidade suficiente para fugir da marcação e criar suas oportunidades. Aliás, foi o time visitante a ter mais volume de jogo e dominar a bola. Faltou apenas um problema que já está se tornando crônico no timbu: finalização.

O primeiro a chegar perto foi Renan Oliveira, aos 14 minutos. Ele chutou raspando a trave. Três minutos depois foi a vez de Walber obrigar o goleiro Carlos a fazer grande defesa. Rodrigo Souza, aos 27 também fez o camisa 1 adversário trabalhar. Notem que nenhuma dessas jogadas foi finalizada por um jogador do ataque. A liberdade maior dada pelos baianos era no meio de campo. Só nos dez minutos finais é que os anfitriões encaixaram melhor a marcação e deixaram o jogo mais preso.

O panorama foi bem diferente no começo do segundo tempo. O Vitória da Conquista conseguiu encaixar a marcação e desta vez manteve a bola no campo ofensivo. Sem econtrar uma brecha para sair, o Náutico limitava-se a espanar as bolas. Mas, assim como os alvirrubros, os baianos também tinham dificuldade para finalizar.

O Náutico só veio levar perigo efetivamente aos 18 minutos com um chute de Rony. Thiago Santana foi para o rebote e terminou atingido por Sílvio. O árbitro não interpretou como intencional e mandou a partida seguir. Nem assim os visitantes acordaram para evitar a pressão do adversário. Numa bola parada aos 34, Júlio César fez grande defesa numa cabeçada de Tatu. O Vitória manteve o volume de jogo até o fim mas sem deixar seus atacantes em condição de finalizar.

CARCARÁ
Em Araraquara o Salgueiro conseguiu igualar o jogo no primeiro tempo com a Ferroviária. Poderia ter saído com a vitória parcial mas falhou nos momentos cruciais. Na segunda etapa errou muito a saída de bola e favoreceu a pressão do adversário, que marcou o gol da vitória aos 34 do segundo tempo. A partida de volta está marcada para o dia 6 de abril, no Cornélio de Barros.

Ficha do jogo:

Vitória da Conquista: Carlos; Artur, Leandro Cardoso, Silvio e Edimar; Thiaguinho, Maicon Costa, Diego Aragão e Kleber (Todinho); Rafael da Granja e Tatu. Técnico: Sérgio Araújo.

Náutico: Júlio César; Walber, Rafael Pereira, Ronaldo Alves e Gastón; Niel (Eduardinho), Rodrigo Souza, Caíque, Renan Oliveira e Rony; Thiago Santana (Jefferson Nen). Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Local: Estádio Lomanto Júnior. Árbitro: Claudionor dos Santos Junior (SE). Assistentes: Rodrigo Guimarães Pereira e Daniel Vidal Pimentel (ambos de SE). Cartões amarelos: Rafael da Granja, Tatu, Ronaldo Alves, Walber e Rodrigo Souza. Público: 3.652. Renda: R$ 74.850.

Confira os Adversários dos Times de PE na Copa do Brasil 2016

A CBF vai sortear nesta segunda-feira, às 14h30, em sua sede, no Rio de Janeiro, os confrontos da primeira fase da Copa do Brasil de 2016. Os critérios para o chaveamento serão os mesmos do ano passado. Novamente, serão 86 clubes na disputa. Como em 2015, os cinco clubes que participarão da Libertadores (Corinthians, Palmeiras, Atlético-MG, Grêmio e São Paulo) entrarão direto nas oitavas de final. O Internacional, melhor colocado no Brasileirão excluindo o G-4, também entra nas oitavas.

Santa Cruz x Rio Branco-ES

Salgueiro x Ferroviária-SP

Sport x Aparecidense-GO

Náutico x Vitória da Conquista-BA