Copa Libertadores da América de 2015

Fábio tenta com as mãos, mas cabeça iluminada de Centurión decide

Na etapa complementar, além da precisão do arqueiro celeste, o ímpeto do São Paulo era contido por dois fatores fundamentais. A falta de capricho do setor ofensivo, mais espirituoso do que afiado, e a apatia inexplicável dos torcedores que lotaram o Morumni. Os cerca de três mil cruzeirenses, além dos 11 em campo, sentiam que era possível ganhar espaço. E se arriscaram após oitenta minutos de precaução.

Milton Cruz, de nome mais uma vez gritado pela torcida, percebeu e quis o troco. Sacou o inoperante Wesley para lançar Boschilia, um pedido das arquibancadas. O garoto de 19 anos, ovacionado antes do jogo mesmo no banco, entrou pilhado, beirando a afobação. Até que transformou o desespero em velocidade para tabelar com o eficientíssimo Bruno, que apresentou capricho até então inexistente em campo para cruzar.

Com a bola viajando na área do Cruzeiro, uma história se repetiu na cabeça de Centurión. Cabeça que cumprimentou as redes do Godoy Cruz e deu o título argentino ao Racing (ARG) em 2014. Cabeça que venceu a zaga do Bragantino em sua estreia pelo São Paulo em fevereiro. Cabeça que evitou eliminação precoce na Libertadores contra o Danubio (URU) já nos acréscimos. Cabeça que superou as mãos até então intransponíveis de Fábio para colocar o Tricolor em vantagem contra a Raposa para o jogo de volta, marcado para a próxima quarta-feira, 19h30, no Mineirão.

FICHA TÉCNICA:
COPA LIBERTADORES 2015
OITAVAS DE FINAL – IDA

SÃO PAULO 1 x 0 CRUZEIRO

Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Data/hora: 6/5/2015, às 22h
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)
Auxiliares: Eduardo Cardozo e Milciades Saldivar (ambos do PAR)
Renda/Público: R$ 3.672,805,00 / 66.369 presentes

Gols: Centurión, aos 37’/2ºT (1-0)

Cartões amarelos: Denilson e Ganso (SAO); Mayke, Manoel e Henrique (CRU)
Cartões vermelhos: –

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Bruno, Rafael Toloi, Lucão e Reinaldo; Denilson, Souza, Wesley (Boschilia, aos 25’/2ºT), Ganso e Centurión (Rodrigo Caio, aos 39’/2ºT); Alexandre Pato. Técnico: Milton Cruz

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Léo, Manoel e Mena; Willians, Henrique, Marquinhos, De Arrascaeta e Willian (Gabriel Xavier, aos 26’/2ºT); Leandro Damião (Joel, aos 19’/2ºT). Técnico: Marcelo Oliveira

Fonte: LANCENET!