Costa do Marfim

Grécia e Costa do Marfim fazem jogo que pode definir 2ª vaga do grupo

Grécia e Costa do Marfim fazem um jogo que pode ser decisivo. O vencedor da partida pode ser o segundo classificado do Grupo C. Caso os africanos vençam, já garantem vaga na próxima fase. Caso a equipe europeia consiga a vitória, dependerá da Colômbia para garantir sua vaga. O empate pode dar a vaga aos marfinenses, também dependendo de vitória ou empate da Colômbia na outra partida.

Os marfinenses mostraram uma boa reação na primeira partida dessa Copa, contra o Japão, enquanto os gregos foram massacrados pelos colombianos. Já no segundo jogo, a Costa do Marfim bem que tentou, mas foi vencida pela superior Colômbia. Já os gregos, com um a menos, fizeram boa partida, mas não saíram de um empate com o Japão.

Agora, os gregos podem se classificar com apenas um gol marcado no Mundial, caso vençam a Costa do Marfim por 1 x 0, e os colombianos não percam para o Japão. Para isso, confiam na recuperação do centrovante e melhor jogador da equipe, Mitroglou. Os marfinenses, com Yaya Touré e Drogba, têm jogadores mais famosos e condições de superarem os gregos.

Esse será o primeiro duelo entre as duas equipes, que disputaram apenas duas Copas do Mundo em suas histórias. Ambos esitveram na África do Sul em 2010, mas os gregos fizeram sua estreia nos EUA, em 1994, enquanto os marfinenses estiveram na Alemanha em 2006. Caso consigam a classificação à segunda fase, será um feito inédito para ambas.

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES

Grécia: Karnezis; Torosidis, Manolas, Sokratis e Holebas; Karagounis (Samaris), Maniatis, Kone, Fetfatzidis e Samaras; Mitroglou. T: Fernando Santos.

Costa do Marfim: Barry, Aurier, Zokora, Bamba e Boka; Serey, Tioté e Yaya Touré; Gradel, Gervinho e Bony. T: Sabri Lamouchi

Fonte: PLACAR

Yaya e Kolo Touré deverão deixar a Copa devido a morte de irmão

A Federação da Costa do Marfim emitiu comunicado anunciando o falecimento de Oyala Ibrahim, irmão mais novo de Yaya e Kolo Touré. Ainda de acordo com a mensagem, os dois jogadores deverão abandonar a seleção que disputa a Copa do Mundo.

Oyala Ibrahim tinha 28 anos e também era jogador de futebol. Ele defendia o Safa Beirut, do Líbano. A morte ocorreu nesta quinta-feira, em Manchester, na Inglaterra. As causas não foram divulgadas.

LANCEPRESS!

Veja fotos de Costa do Marfim x Japão, na Arena Pernambuco-PE

O jogo em si foi um detalhe (essencial, é claro!) do espetáculo vivido na histórica noite deste sábado, na Arena Pernambuco. Espetáculo que teve a arquibancada como protagonista. Colorida de azul, laranja, amarelo. Eram japoneses, marfinenses e brasileiros marcando o tom de um reduto que superou as fronteiras do estado. Por 90 minutos, os jogadores de Costa do Marfim e Japão trouxeram os olhos do mundo a Pernambuco. A vitória africana por 2 a 1 ficou em segundo plano.

Na estreia de Pernambuco na Copa 2014, Costa do Marfim vence o Japão de virada por 2 a 1

Daniel Leal /Diario de Pernambuco , Alexandre Barbosa /Diario de Pernambuco

O jogo em si foi um detalhe (essencial, é claro!) do espetáculo vivido na histórica noite deste sábado, na Arena Pernambuco. Espetáculo que teve a arquibancada como protagonista. Colorida de azul, laranja, amarelo. Eram japoneses, marfinenses e brasileiros marcando o tom de um reduto que superou as fronteiras do estado. Por 90 minutos, os jogadores de Costa do Marfim e Japão trouxeram os olhos do mundo a Pernambuco. A vitória africana por 2 a 1 ficou em segundo plano.

Era o maior espetáculo do planeta de volta a Pernambuco, 64 anos depois. Mais moderno, mais globalizado. De múltiplas línguas, simplificadas em uma só: a do futebol. Harmonia vista dentor e fora do gramado, com integração de nações, bandeiras de diversos países. Dentro de campo, se a maioria era japonesa, os marfinenses eram mais barulhentos. No estádio, um clima único. Inexplicável. Digno da máxima que a Copa do Mundo não se traduz, se sente. E o pernambucano teve esse privilégio sem igual.

De vibrar no gol de Honda, pelo Japão. Com a festa japonesa por ter saído na frente do placar. E com a virada meteórica, em dois minutos, da Costa do Marfim, já no segundo tempo. Gols de Bony e Gervinho. Os Elefantes agora lideram o Grupo C ao lado da Colômbia. Os sul-americanos, inclusive, serão os próximos adversários dos africanos, na próxima quinta-feira, em Brasília. Já o Japão jogará com a Grécia pela sobrevivência no mesmo dia, em Natal.

O jogo

Costa do Marfim e Japão fizeram um primeiro tempo equilibrado. Os africanos, mais força e disposição. Os japoneses, mais organização tática. Melhor para os orientais que, mais bem postados na defesa e saindo com velocidade nos contra-ataques, abriram o placar aos 16 minutos com Honda. Ao lado de Kagawa, o autor do gol japonês era o principal destaque do time. Todas as jogadas tinham obrigatoriamente que passar pelos pés da dupla.

Pelo lado marfinense, faltou Didier Drogba no ataque, poupado no primeiro tempo. Após o gol, os africanos saíram para o jogo. Tinham mais posse de bola, rodeavam o gol adversário, mas não conseguiam concluir com perfeição. Mas tudo mudou a partir dos 17 minutos da etapa final. Quando o técnico da seleção marfinense chamou o craque da camisa 11, o estádio vibrou. Parecia prever o que estava para acontecer em poucos minutos.

Na primeira bola que pegou, Drogba deixou um companheiro na cara do gol. A chance foi desperdiçada, mas a jogada mostrou que a presença do atacante em campo faria a diferença. Aos 19, o camisa 11 sequer precisou tocar na bola. O papel dele foi somente chamar a atenção da marcação. Pela direita, Aurier cruzou e Bony, de cabeça, marcou, empatando a partida.

Foi tudo muito rápido. O Japão não fugia ao seu estilo de jogar com a bola no pé, mas os nipônicos parecem ter se assustado com o empate. Ou seria com a presença de Drogba em campo? Dois minutos depois do empate, como que num replay do gol anterior, veio a virada. Cruzamento da direita, mas agora foi Gervinho que tocou de cabeça para o gol. Resultado justíssimo.