CRB 1X0 NÁUTICO

Náutico tem gol legal anulado, é derrotado pelo CRB em Maceió e deixa o G4

Ficha do jogo
CRB 1

Júlio César; Marcos Martins, Flavio Boaventura, Gabriel e Diego; Matheus Galdezani, Glaydson (Wellington Júnior), Pery, Luidy (Roger Gaúcho) e Gérson Magrão (Éder); Zé Carlos. Técnico: Mazola Júnior.

Náutico 0

Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Igor Rabello e Mateus Muller; João Ananias, Negretti (Yuri Mamute), Marco Antônio (Esquerdinha) e Vinícius; Rony e Tiago Adan (Jefferson Nem).

Data: 05/11/2016
Estádio: Rei Pelé, em Maceió
Horário: 16h30
Árbitro: Alinor da Silva Paixão (MT).
Auxiliares: Jackson Timóteo Lopes (MT) e Marcelo Grando (MT)
Gol: Matheus Galdezani (36’ do 2ºT).
Cartões amarelos:
Glaydson, Marcos Martins, Pery, Wellington Júnior (CRB), Negretti, João Ananias, Marco Antônio, Joazi, Mateus Muller (Náutico)

Náutico precisa saber vencer fora se quiser brigar pelo acesso

Equipe do técnico Lisca não empolga longe do Recife. Foto: Diego Nigro/JC Imagem/Arquivo – Autor: Thiago Wagner

O Náutico pode ter uma excelente campanha dentro de casa, onde ainda não perdeu para ninguém nesta Série B. Mas se realmente quiser subir de divisão vai ter que fazer mais do que apenas vencer dentro dos próprios domínios. Para isso, o Timbu vai ter que mudar sua postura longe do Recife. Precisa aprender a se impor no gramado como faz na Arena Pernambuco. Caso contrário, o alvirrubro vai acabar se acostumando com derrotas como essa para o CRB, neste sábado, no Rei Pelé, em Maceió. O Náutico foi uma equipe lenta e amargou o resultado negativo de 1×0 – Zé Carlos fez o gol dos donos da casa.

O resultado negativo não tira o Timbu da disputa pelo acesso, logicamente, mas acende o alerta para a equipe de Lisca, que fica mais uma rodada fora do G4 – é o sexto com 28 pontos. O detalhe é que a chance de recuperação para os alvirrubros será mais uma vez fora de casa, contra o vice-líder Bahia. Ou seja, o Náutico não vai poder vacilar tanto sob o risco de nova derrota.

Lentidão custa caro ao Timbu

Foi o tipíco jogo em que o Náutico perdeu não só porque houve méritos no adversário. O Timbu saiu derrotado de Maceió também por conta da própria deficiência, que no caso foi a lentidão dentro das quatro linhas. Os alvirrubros até tiveram certa posse de bola, mas não souberam articular bem as suas jogadas, principalmente pela falta de velocidade. Enquanto os alagoanos também estavam apáticos no gramado, essa dificuldades dos pernambucanos não chegou a ser um grande problema, afinal ninguém levava perigo para ninguém. No entanto, bastou o Galo se ligar um pouco mais no campo para notar que a equipe do técnico Lisca não estava bem. No segundo tempo, por exemplo, só deu os donos da casa. No fim das contas, o 1×0 acabou sendo pouco para o CRB pelas chances produzidas.

Nada deu certo para o Náutico, desde a improvisação de Patrick Vieira no ataque até as mexidas de Lisca. Para dizer dizer que não existiram pontos positivos, O Timbu teve um bom poder de marcação na primeira etapa e soube deixar o adversário longe do gol de Júlio César. Mas aí também entra o fato do CRB não ter feito um grande primeiro tempo tempo também. Também merece o destaque o bom começo do ataque alvirrubro, que procurou muito o lado esquerdo do campo. Ainda assim é muito pouco para quem deseja o acesso.

FICHA DO JOGO – CRB 1X0 NÁUTICO

CRB: Juliano; Somália, Gabriel, Audálio e Pery; Olívio, Wellington Saci (Clebinho), Cañete e Danilo Bueno; Ricardinho (Leandro Brasília) e Zé Carlos (Isac). Técnico: Mazola Júnior.

Náutico: Júlio César; Lucas Farias, Ronaldo Alves, Fabiano Eller e Fillipe Soutto (Gil Mineiro); João Ananias, William Magrão (Dakson), Marino e Hiltinho; Patrick Vieira (Bruno Alves) e Douglas. Técnico: Lisca.

Série B (17ª rodada). Local: Rei Pelé, Maceió (AL). Árbitro: Rodrigo Raposo (DF). Assistentes: Ciro Junqueira e Luciano de Souza (ambos do DF). Gols: Zé Carlos (C) aos 14 minutos do segundo tempo. Amarelos: Lucas Farias (N), Douglas (N), Zé Carlos (C), Ricardinho (C), Wellington Saci (C) e João Ananias (N). Público: 10.447 Renda: R$ 93.814.