CSA-AL 1×1 Santa Cruz-PE

Santa Cruz sai na frente, mas cede o empate ao CSA-AL e se complica no Nordestão

Yuri de Lira – Diario de Pernambuco

Só um resultado positivo interessava ao Santa Cruz. Pressionado na tabela, o Tricolor entrou em campo, unicamente, com o pensamento de vencer o CSA/AL. Durante toda a semana, os atletas pregavam a necessidade de recuperar-se da derrota para os mesmos alagoanos na rodada passada. Precisavam ganhar para voltar ao topo do grupo B da Copa do Nordeste. Precisavam ganhar para não verem a sua classificação para a próxima fase ameaçada. Os planos dos jogadores do time pernambucano ficaram apenas teorizados. Nesta quinta-feira, no estádio Rei Pelé, em Maceió, empate em 1 a 1. Os corais precisam de uma vitória no domingo. Logo na véspera do centenário do clube – quando enfrenta o segundo colocado Bahia, em Caruaru.

Santa Cruz Copa NE 2014

O CSA começou melhor no início da primeira etapa. O Santa Cruz dava muito espaço no meio-campo, o que facilitava as investidas dos mandantes. Sem conseguir sair da marcação alagoana, os tricolores se limitavam às jogadas de bola paradas. Todas vãs. Contando apenas com Cassiano no setor de ataque, que não é centroavante de ofício, as outras bolas que chegavam no campo da equipe da casa iam e voltavam com frequência.

Foi só através do oportunismo do meia Raul que o Tricolor conseguiu abrir a contagem. Lance pontual em um momento do confronto em que o CSA esfriou. Aproveitando-se de uma falha do goleiro Pantera, o atleta coral colocou a bola no canto direito. A vantagem parcial acabou dando mais tranquilidade para os recifenses.

A postura, contudo, não se manteve no segundo tempo. Bastaram dois minutos para o empate. Após uma falha de combate, os três atacantes do CSA ficaram no mano a mano com a zaga coral e Josimar só teve o trabalho de colocar no canto esquerdo de Tiago Cardoso: 1 a 1. A partir de então, os dois times se igualaram nas ações. A partida ficou aberta.

Inflamados pela torcida, os alagoanos foram ao ataque. Os corais passaram a jogar com dois atacantes com a entrada de Pingo no lugar de Renatinho, mas o setor seguiu ineficiente. Flávio Caça-Rato pouco contribuiu quando foi acionado. As jogadas que saiam dos meias também não foram efetivas.

CSA
Pantera; Pedro Silva, Breno, Roberto Dias e Mineiro; Charles Vagner, Lucas (Wanderson Cafú) e Daniel Costa; Uéderson (Diego Clementino), Josimar e Jeferson Maranhense (Santos). Técnico: Oliveira Canindé.

Santa Cruz
Tiago Cardoso; Oziel, Renan Fonseca, Éverton Sena e Tiago Costa; Luciano Sorriso, Sandro Manoel, Raul, Natan (Carlos Alberto) e Renatinho (Pingo); Cassiano (Flávio Caça-Rato). Técnico: Vica.

 Estádio: Rei Pelé (Maceió/AL)

Árbitro: Avelar Rodrigo da Silva/CE

Assistentes: Marcione Mardônio da Silva Ribeiro, ambos do CE
Cartões amarelos: Breno e Pedro Silva (CSA); Oziel (Santa Cruz)
Gols: Raul (Santa Cruz, aos 26 do 1T); Josimar (CSA, aos 2 do 2T)