El Palácio

Sport confiante em conseguir a classificação na casa do Huracán

Por Autor: Wladmir Paulino

Embalado pela vitória por 3×0 sobre a Chapeceonse no último domingo (27) pelo Campeonato Brasileiro, o Sport tenta a classificação para as quartas de final da Copa Sul-Americana diante do Huracán, nesta quarta-feira (30) a partir das 22h. Sim, é um jogo como visitante, condição em que os rubro-negros não sabem o que é vencer há cinco meses. Mesmo assim, o técnico Paulo Roberto Falcão embarcou mostrando muita confiança na vaga.

Como o primeiro confronto, na semana passada, terminou empatado em 1×1 quem vencer por qualquer diferença de gol avança. A maior vantagem nos empates é do time da casa. O placar de 0x0 classifica o Globo. Se o 1×1 se repetir a definição vai para as cobranças de penalidades. Os rubro-negros só se classificam empatando a partir do 2×2 (3×3, 4×4, etc.).

Em seus dois primeiros jogos Falcão adotou duas formações diferentes, tendo como ‘estrela’ o atacante Marlone. No primeiro jogo com o Huracán ele atuou como meia. No domingo, com a Chape, iniciou como volante. Inicialmente, a única mudança a ser feita é a lateral direita. Samuel Xavier cumpre o último jogo de suspensão e será substituído por Ferrugem.

Como o time cedeu muito espaço aos adversários quando esteve com apenas um volante de ofício é possível que Rithely ganhe companhia desde o início, nesse caso os mais prováveis candidatos são Danilo e Wendel.

O CARA

Foto: André Nery/JC Imagem

Foto: André Nery/JC Imagem

Marlone é a personificação da mudança que o técnico quer fazer no Sport. Atacante de origem, Falcão o colocou no meio de campo na última quarta, seu primeiro jogo como técnico leonino. E o camisa 8 não decepcionou. Enfileirou quatro adversários antes de servir Maikon Leite, que cruzou na cabeça de André. No domingo, recuou mais ainda, como uma espécie de segundo volante. A intenção era clara de dar mais velocidade na transição ofensiva. Mas não deu muito certo e, por isso, é esperado que ele volte a atuar como meia.

O ADVERSÁRIO
O Huracán não deve mudar muito. Como vai jogar em casa a ideia é ser mais ofensivo e, por isso, o meia David Distéfano pode ganhar uma vaga. Ele entrou durante o jogo no Recife e deu mais força ofensiva ao time.

Ficha do jogo:

Huracán: Marcos Díaz; José San Román, Martín Nervo, Federico Mancinelli e Luciano Balbi; Mauro Bogado, Federico Vismara, Cristian Espinoza, Patricio Toranzo e David Distéfano; Ramón Abila. Técnico: Eduardo Domínguez.

Sport: Danilo Fernandes; Ferrugem, Matheus Ferraz, Durval e René; Rithely, Danilo, Diego Souza e Marlone; Maikon Leite e André. Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Local: El Palácio (Buenos Aires). Horário: 22h. Árbitro: Julio Quintana. Assistentes: Rodney Aquino e Carlos Caceres, todos do Paraguai.