Ernst Happel Stadium

Brasil pega Áustria para fechar 2014 com zaga invicta após fiasco da Copa

Por Viena, Áustria

De dez gols em dois jogos na reta final da Copa do Mundo a defesa invicta nas últimas cinco partidas. E com o retrospecto de não ter levado nenhuma bola na rede desde o apito final do duelo contra a Holanda, na decisão do terceiro lugar no Mundial, que a Seleção vai encerrar a temporada 2014 no confronto diante da Áustria, no Ernst Happel Stadium, em Viena, nesta terça-feira, às 16h (de Brasília).

Foram cinco partidas sem sofrer nenhum gol. Triunfos sobre Colômbia (1 a 0), Equador (1 a 0), Argentina (2 a 0), Japão (4 a 0) e Turquia (4 a 0). E tudo sob a batuta de um novo comandante:Dunga. Nos quatro primeiros jogos, Jefferson foi o goleiro. No último, diante dos turcos, Diego Alves. A defesa teve Miranda e Filipe Luís, que não foram chamados para a Copa, em todos os jogos. Nesta terça-feira, David Luiz e Danilo completarão o setor.

– Na verdade, foi um risco. Enfrentamos grandes adversário. Os primeiros três amistosos que fizemos foram contra adversários que fizeram uma grande Copa do Mundo (Colômbia, Equador e Argentina). Foi uma prova de que a Seleção tem que ser respeitada. Estamos tentando recuperar essa autoestima e esse respeito que a Seleção sempre teve após o que aconteceu na Copa – disse Miranda.

Brasil x Turquia - Miranda (Foto: EFE)
Zagueiro Miranda em ação contra a Turquia: jogador do Atlético de Madrid é titular no time de Dunga (Foto: EFE)

Outro ponto defendido por jogadores e comissão técnica é o empenho de todos os atletas em campo. Do goleiro ao capitão Neymar, todos têm batido na tecla que a marcação e o bom desempenho do setor defensivo devem-se à entrega de todos os atletas que têm entrado em campo.

– Sabíamos que teríamos que treinar como se fosse um jogo. Com ritmo, pressão… Nós iríamos enfrentar adversários que queriam vencer o Brasil a qualquer custo. E a intensidade dos treinamentos teria ser semelhante aos jogos – disse Dunga, que vai repetir a escalação do confronto diante da Turquia.

Neymar Brasil Palmas (Foto: EFE)
Neymar aplaude torcedor: craque do Barcelona já marcou 42 pela seleção brasileira (Foto: EFE)

Se a defesa está funcionando, o ataque tem um artilheiro. Desde que Dunga assumiu a Seleção, Neymar marcou sete gols em cinco jogos. Além disso, ele igualou-se a Bebeto, com 42, como o sétimo maior artilheiro da história da equipe nacional. Por estar balançando a rede a todo momento, o camisa 10 do Brasil brincou com os jornalistas.

– Vocês estão ficando mal-acostumados. Estão até me cobrando para fazer gols. Vou tentar fazer, sim.

Nem o episódio envolvendo Thiago Silva, que se disse chateado por não ter sido chamado para uma conversa por Dunga ou Neymar pela perda da braçadeira de capitão, deve atrapalhar o desempenho da Seleção. Após uma conversa com o comandante e com o craque do time, a polêmica parece ter sido estancada.

– Fico chateado quando perco no par ou ímpar e tenho me cobrado muito na seleção, principalmente nesse momento de renovação. Vimos nos amistosos que o time está sólido, a equipe está jogando firme e com cara de Seleção. Só assim vamos procurar evoluir para chegar em 2018 bem preparados – analisou Thiago Silva, que ficará mais uma vez no banco de reservas.

Áustria não terá sua principal estrela

A Áustria não vai contar com a sua principal estrela. O polivalente lateral-esquerdo Alaba, do Bayern de Munique, está machucado e não vai participar do confronto desta terça-feira. Porém, o técnico Marcel Koller poderá contar com o atacante Arnautovic, do Stoke City.

Disputando as eliminatórias da Eurocopa 2016, os austríacos ocupam a primeira colocação no Grupo G, com dez pontos, quatro a mais do que a Suécia. A chave conta ainda com Rússia, Liechtenstein, Moldávia e Montenegro.

FICHA TÉCNICA

ÁUSTRIA X BRASIL
Local: Ernst Happel Stadium, em Viena (Áustria)
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: William Collum (Escócia)
Auxiliares: Graham Chambers (Escócia) e Stuart Stevenson (Escócia)
Transmissão: Globo, Sportv e GloboEsporte.com transmitem a partida. O site também acompanha o duelo em Tempo Real

ÁUSTRIA
Almer, Klein, Fuchs, Dragovic e Hinteregger; Junuzovic, Ilsanker, Leitgeb e Harnik; Janko e Arnautovic.Técnico: Marcel Koller

BRASIL
Diego Alves, Danilo, Miranda, David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo, Fernandinho e Oscar; Willian, Neymar e Luiz Adriano.Técnico: Dunga