Grupo E

Náutico enfrenta Salgueiro no Nordestão; Sport no Grupo B

Autor: Thiago Wagner

O Náutico terá o Salgueiro pela frente na primeira fase da Copa do Nordeste 2015. O Timbu caiu no Grupo C e terá ainda o Moto Club e o Piauí no caminho. O Sport está no Grupo B ao lado de Sampaio Corrêa, Socorrense e Coruripe. O Leão é o atual campeão da competição. O sorteio ocorreu na noite desta quinta-feira, no Recife. O Nordestão começa no dia 4 de fevereiro. O Santa Cruz não disputa o regional porque não conseguiu classificação.

Atual vice-campeão, o Ceará caiu em um chave complicada ao lado de Fortaleza, Botafogo-PB e River no Grupo D.

Os baianos ficaram em grupos considerados fáceis de passar. O Vitória ficou no Grupo A ao lado de Serrano, Confiança e América-RN. Já o Bahia ficou no E com Globo, Campinense e CRB.

Os primeiros colocados de cada grupo classificam para a próxima fase. O mata-mata é complementado com os três melhores segundos colocados. Depois disso, o regional entra na fase do mata-mata.

Além do sorteio dos grupos, houve ainda a apresentação do mascote da competição, o Zeca Brito, da bola Asa Branca II e da taça do Nordestão, que foi alterada para incluir Maranhão e Piauí. A Liga do Nordeste também elegeu a seleção da edição 2014. O Sport dominou a equipe que ficou da seguinte maneira: Magrão (Sport), Patric (Sport), Durval (Sport), Sandro (Ceará) e Renê (Sport), Luciano Sorriso (na época jogava pelo Santa Cruz), Rithely (Sport), Ricardinho (Sport) e Daniel Costa (na época no CSA); Neto Baiano (Sport) e Magno Alves (Ceará). Renê foi eleito a revelação do torneio, enquanto que Neto Baiano o craque. Eduardo Baptista foi o melhor técnico.

Abaixo, os grupos do Nordestão:

Grupo A
Vitória-BA
América-RN
Confiança-SE
Serrano-BA

Grupo B
Sport
Sampaio Corrêa
Coruripe-AL
Socorrense-SE

Grupo C
Náutico
Salgueiro
Moto Club-MA
Piauí

Grupo D
Ceará
Fortaleza
Botafogo-PB
River-PI

Grupo E
Bahia
CRB-AL
Campinense-PB
Globo-RN

Suíça vence Honduras com trinca de Shaqiri e avança às oitavas da Copa

Shaqiri agradece a Drmic pelo segundo gol na partida | Crédito: Michael Dalder/REUTERS

A Suíça encarou Honduras, nesta quarta-feira, na Arena da Amazônia, em Manaus, pela terceira rodada da fase do Grupo E da Copa do Mundo de 2014. Com os mesmos três pontos do Equador, a ‘Nati’ precisava de uma vitória elástica para garantir sua classificação às oitavas de final. E conseguiu.

Não demorou muito para a Suíça abrir o placar. Shaqiri chutou forte no ângulo de Valadares e fez 1 x 0 logo aos 6 minutos de jogo. A equipe não diminuiu o ritmo e, aos 31, o mesmo Shaqiri ampliou o placar em um contra-ataque, ao tocar por baixo das pernas do goleiro hondurenho.

Honduras voltou para o segundo tempo buscando o ataque. Mas parou em Benaglio e nos erros de finalização. A Suíça também chegou com perigo, e Valadares salvou sua equipe de uma goleada. Os hondurenhos ainda reclamaram de um pênalti de Djourou em Jerry Palacios, mas o árbitro não deu. Aos 26, Shaqiri recebeu de Bernárdez e tocou para o fundo das redes.

Com o 3 x 0, a Suíça obrigava o Equador a fazer dois na França. Com um a menos, a equipe sul-americana não teve forças e ficou no 0 x 0 com a equipe azul. Assim, a França passou em 1º e a Suíça ficou com a segunda vaga no grupo. Honduras, que perdeu as três partidas, ficou com a lanterna, sem nenhum ponto.

Fonte: PLACAR

Equador busca classificação contra a quase confirmada França

O Equador tenta conquistar a classificação para as oitavas de final da Copa do Mundo de 2014 nesta quarta-feira, às 17 horas, no Maracanã, contra a quase garantida França. Enquanto os sul-americanos somam 3 pontos na tabela, os europeus têm 6, e ocupam a primeira colocação.

Apenas uma vitória equatoriana pode não ser o suficiente para a equipe avançar. A Suíça também tem 3 pontos e enfrenta Honduras, no mesmo horário, na Arena da Amazônia. A vantagem do Equador é de 2 gols a mais de saldo (os suíços têm -2, por conta da goleada sofrida para a França).

Já os ‘Bleus’ têm mais tranquilidade. Um empate já garante a equipe nas oitavas de final. Com saldo de gols positivo em 6 tentos, seria necessário um massacre equatoriano ao mesmo tempo que a Suíça goleasse Honduras. Mesmo assim, a equipe de Didier Deschamps deve entrar em campo com cautela e buscando a vitória.

O histórico de embates tem apenas um duelo entre Equador e França. Foi um amistoso em 2008, com vitória francesa por 2 x 0.

Veja as prováveis escalações de Equador x França:

Equador: Domínguez, Paredes, Erazo, Guagua, Ayovi; Valencia, Gruezo, Noboa, J. Montero; Enner valencia e Caicedo. Técnico: Reinaldo Rueda

França: Lloris, Debuchy, Sakho, Koscielny, Evra; Cabaye, Matuidi, Pogba; Valbuena, Griezmann; Benzema. Técnico: Didier Deschamps

Fonte: PLACAR

Com gols dos camisas 13, Equador vence Honduras de virada

Enner Valencia comemora primeiro gol equatoriano na partida | Crédito: Darren Staples/REUTERS

O Equador confirmou sua superioridade e venceu Honduras. Com destaque para o camisa 13, Enner Valencia, que marcou duas vezes, o time sul-americano venceu, de virada, Honduras e com 2 x 1, garantiu seus primeiros pontos no Mundial. Costly, também camisa 13, marcou o gol de honra do time da América Central.

O primeiro tempo foi equilibrado, com o Equador um pouco melhor. Aos 30 minutos, no entanto, em boa arrancada, Costly arriscou um chute da entrada da área, marcando no canto direito do goleiro Domínguez. O gol contra acordou o Equador, que aos 33, em bom chute cruzado de Paredes, conseguiu o empate com Enner Valencia, que aproveitou e no canto direito do goleiro Valladares, marcou seu segundo gol na Copa do Mundo. Foi uma primeira etapa de alegria para os camisas 13 das equipes, que marcaram os gols no jogo, mesmo com a polêmica aos 47, em que Costly, após cabeceio no travessão, viu seu companheiro de equipe, Bengston marcar um gol – no rebote – com seu antebraço.

Na segunda etapa, o Equador seguiu melhor e se aproveitou da chance que teve. Aos 19 minutos, Enner Valencia, novamente, marcou seu terceiro gol do Mundial. Ayoví cruzou a falta e o jogador aproveitou, de cabeça, para marcar o segundo de seu time no jogo.

Com a vitória, os sul-americanos chegam aos primeiros três pontos, empatando em pontos com a Suíça. Já os hondurenhos, sem pontos, estão praticamente fora do Mundial. Equador e Honduras definem suas vidas apenas na quarta (25), na última rodada da Copa do Mundo. O sul-americanos enfrentam a França no Maracanã, no Rio de Janeiro, enquanto o time da América Central pega a Suíça, em Manaus.

Fonte: PLACAR

Na Fonte Nova, Suíça e França definem a primeira colocação do grupo E

Brigando pela classificação antecipada, Suíca e França se encaram às 16hs, na Arena Fonte Nova, pela segunda rodada do Grupo E. As duas seleções venceram seus compromissos na estreia e estão a uma vitória das oitavas.

A França conta com a boa fase do artilheiro Benzema, que marcou dois gols na vitória por 3 x 0 ante a fraca Honduras. Mas, Cabaye é dúvida em função de uma contratura muscular e pode dar lugar à Mavuba.Benzema marcou dois gols na última partida contra Honduras _Crédito Marcos Brindicci Reuters

O técnico Deschamps também deve manter Griezmann entre os titulares, deixando o badalado Giroud no banco.

Já pelo lado Suíco, Ottmar Hitzfield tem dúvidas entre Mehmedi e Drmic, já que Seferovic e Stocker entraram bem diante do Equador. O priemrio foi o autor do gol da vitória aos 48 do segundo tempo.

Suíca e França reeditam nesta Copa do Mundo, o duelo de 2006, quando não saíram do ‘zero’ na estreia. Em toda a história, as duas seleções se enfrentaram 36 vezes, sendo 15 vitórias francesas, nove empates e 12 vitórias suíças.

Confira as prováveis escalações de França x Suíca:

SUÍÇA: Benaglio; Lichtsteiner, Djorou, Von Ber Gen e Ricardo Rodriguez; Inler, Behrami, Mehmedi (Stocker), Xhaka, Shaquiri, Drmic (Seferovic). T:Ottmar Hitzfeld

FRANÇA: Lloris; Debuchy, Varane, Sakho e Evra; Cabaye (Mavuba), Matuidi, Pogba e Valbuena; Griezmann e Benzema. T: Didier Deschamps

Fonte: PLACAR

Veja fotos de França x Honduras, na Arena Beira Rio-RS

A França estreou bem na Copa do Mundo, com vitória sobre Honduras, por 3 a 0, em jogo realizado na tarde deste domingo, no Estádio do Beira-Rio, em Porto Alegre (RS). Os gols da vitória foram marcados por Benzema, duas vezes, e Valladares, contra. Os Azuis tiveram o controle do jogo e venceram sem muitas dificuldades, apesar da torcida local pela Bicolor. Dois fatos muito curioso da partida marcaram a partida: os hinos nacionais das seleções não foram executados por causa de um problema no sistema de som do Beira-Rio; e o segundo gol da França foi submetido à tecnologia do ‘GoalControl’, que confirmou que a bola entrou por completo no gol. Esta, aliás, foi a primeira vez na história em que tal tecnologia foi usada num Mundial.

Grupo E: Tradição estimula França na estreia contra Honduras

Por Agência Estado
Porto Alegre,RS,15 – Se a tradição for mantida, a seleção francesa tem grandes possibilidades de iniciar neste domingo, às 16 horas, no Beira-Rio, em Porto Alegre, diante de Honduras, seu caminho a mais uma final de Copa do Mundo. O duelo é válido pelo Grupo E. Os torcedores mais supersticiosos lembram que os “Blues” foram campeões em 1998, diante da seleção brasileira, mas caíram ainda na primeira fase no Mundial de 2002. Quatro anos mais tarde, nova presença na decisão, com derrota nos pênaltis para a Itália. Na África do Sul, em 2010, nova decepção e eliminação na fase de grupos, som nenhuma vitória conquistada.

Mas, ao contrário dos dois desempenhos vitoriosos, o time do técnico Didier Deschamps não conta com um craque na equipe do nível de Michel Platini ou Zinedine Zidane. Pior: viu Franck Ribéry, seu jogador mais talentoso, ser cortado por lesão, na semana passada.

O volante Blaise Matuidi, que atua no Paris Saint-Germain, garante que o grupo está com “fome” para obter um grande resultado em gramados brasileiros. “É claro que temos muita ambição, mas continuamos humildes. As coisas podem acontecer muito rapidamente no futebol”, disse Matuidi. “Nós não estamos empolgados. Estamos com os pés no chãos, mas sabedores que temos uma boa equipe e podemos fazer algo nesta Copa.”

31 GOLS EM 9 JOGOS – A França ganhou moral depois de virar uma desvantagem por 2 a 0 sobre a Ucrânia no mata-mata das Eliminatórias Europeias. O triunfo por 3 a 0 deu ânimo para os torcedores, o que foi transmitido para o elenco. Nos últimos nove jogos, a equipe marcou 31 gols, com direito a uma goleada histórica sobre a Jamaica por 8 a 0.

O atacante Karim Benzema parece estar em forma suprema depois de uma temporada de sucesso na Liga dos Campeões, competição na qual venceu com a camisa do Real Madrid. Benzema marcou duas vezes e criou outros três na goleada contra a Jamaica. “Benzema está no auge de sua forma e tenho certeza de que ele será muito importante para a nossa equipe em todos os jogos do Mundial”, disse Deschamps.

Com tanta motivação, os franceses prometem atacar Honduras o tempo todo, mas com cuidado. “Precisamos ter equilíbrio. O nosso adversário vai jogar no contra-ataque e possui jogadores de muito boa técnica. É o caso de Wilson Palacios, que já atuou por times grandes da Europa”, disse Matuidi, referindo-se ao meia que jogou pelo Tottenham, da Inglatarra, e atualmente está no Stoke City.

No empate sem gols contra os ingleses, em recente amistoso, Honduras também mostrou que sabe marcar com bastante força. “Acompanhamos seus amistosos e estamos preparados fisicamente para aguentar o ritmo do jogo”, disse Matuidi.

Deschamps passou a semana de preparação em Ribeirão Preto alertando para o fato de que a arbitragem terá a função de coibir a violência. Os hondurenhos chegam animados, afinal obtiveram uma vaga em Copa do Mundo pela segunda vez consecutiva. Alcançar as oitavas de final será um feito histórico. E o primeiro passo precisar ser dado neste domingo.

Grupo E: Com time seguro, Suíça quer bater Equador na estreia

Por Agência Estado

Brasília,DF,15 – Nunca uma seleção fora da lista de favoritas chegou tão segura para umaCopa do Mundo como a Suíça desembarcou no Brasil. Sob as honras de ser cabeça de chave do Grupo E, a seleção europeia trouxe na bagagem a campanha invicta das Eliminatórias, a lembrança de triunfo sobre a Espanha no Mundial passado e em um amistoso diante do Brasil ano passado, além da certeza que aprendeu a atacar. E é justamente apostando em jovens talentosos na frente, casos de Shaqiri e Xhaka, que ela estreia neste domingo, às 13 horas, no estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, diante do Equador.

O técnico alemão Ottmar Hitzfeld quer mostrar no Brasil o futebol envolvente e para frente que os suíços demonstraram nas Eliminatórias, quando deixaram pelo caminho Noruega e Eslovênia. Tudo para evitar o vexame de 2010, quando caíram na primeira fase ao não conseguir um mísero gol diante da frágil Honduras na rodada final.

Será uma nova Suíça em campo. A promessa é que aquela fama de retranqueira (foi eliminada em 2006 sem sofrer nenhum gol em quatro jogos) já faz parte do passo. “Estou 100% preparado para jogar e para fazer coisas que não estava conseguindo nos amistosos”, garantiu Shaqiri, meia ofensivo de 22 anos e astro da seleção.

Hitzfeld vem utilizando justamente o triunfo por 1 a 0 sobre o Brasil, como arma para motivar seus jogadores. Ele sempre bate na tecla de que superar a melhor campanha do país em Mundiais (as quartas de final) é possível na 10.ª edição da Suíça em Mundiais. Mas como manda o figurino, ele não aceita subestimar o Equador. “Não é por acaso que nenhuma seleção europeia ganhou um Mundial na América do Sul. As equipes daqui são muito fortes”.

Será um confronto direto pela vaga logo na primeira rodada. Isso porque a França chega empolgada e como candidata maior à primeira colocação. “Essa partida será de seis pontos e não de três para nós”, usou a frase surrada o meia equatoriano Edison Méndez para revelar como estão encarando a estreia.

Eles sabem que um tropeço e o sonho de avançar já ficará comprometido. O veterano jogador, de 35 anos, serve de porta-voz do elenco do Equador. “Esse Mundial será importante para mim e para a seleção. Estamos na terra do futebol, onde se joga muito bem e oxalá possamos fazer um grande torneio”.

Méndez rasgou elogios à Suíça, mas ressaltou que têm de “roubar” pontos da rival. “É uma grande partida e precisamos dar um passo importante. Nesse jogo não podemos deixar a bola queimar nos pés. Temos de mostrar nossa capacidade”.

Suíça x Equador – Helvéticos tentam provar porque são cabeças de chave

Por Agência Futebol Interior

Brasília, DF, 14 (AFI) – Cabeça de chave do Grupo E, a Suíça tenta neste domingo, às 13 horas, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília, provar que realmente tem uma seleção capacitada para fazer uma boa Copa do Mundo. Conhecida pela sua forte defesa, os suíços terão que superar o Equador que também busca a vitória.

A seleção equatoriana, por sua vez, quer passar pelo favoritismo do adversário e dar um bom passo rumo à classificação no grupo que ainda conta com França e Honduras. A partida terá cobertura do Futebol Interior com o placar ao vivo.

Favorita?

Devido a sua boa colocação no Ranking da Fifa (6ª), a Suíça se garantiu como cabeça de chave no Grupo E, porém, nunca foi uma unanimidadepor se tratar de uma seleção teoricamente de segundo escalão e por deixar para trás equipes como Holanda, Inglaterra e Itália que “apenas” compõem os grupos.

A confiança dos Helvéticos se deve também, ao fato da grande campanha nas eliminatórias europeias terminando na ponta do Grupo E e se garantindo com tranquilidade na Copa do Mundo. Contra os suíços, no entanto, pesa o fato de nunca ter conseguido ir tão longe no Mundial. Em suas melhores campanhas, atingiu as quartas de final, em 1934, 1938 e 1954.

Mas se no restante do mundo existe uma desconfiança em relação ao futebol da Suíça, isso não ocorre dentro da própria seleção. Os treinos que antecedem a estreia tem sido marcados pela descontração e pela total confiança dos jogadores. Josip Drmic, uma das principais apostas no ataque, já declarou estar “mais rápido e perigoso” do que Alexander Frei, maior artilheiro da história do país.

Já a grande estrela do time, o meia Shaqiri, não se surpreende com o assédio dos brasileiros.

“Defendo o Bayern de Munique que é um dos melhores times do mundo, não me surpreende que todos saibam que eu sou”, afirmou.

Vai surpreender?
O histórico do Equador em no futebol não é dos melhores. Apontado nas últimas décadas como possível surpresa entre as seleções de melhor qualidade, os equatorianos convivem com uma desagradável irregularidade.

Em sua terceira Copa do Mundo, a equipe tenta superar o fraco desempenho das edições anteriores, quando foi eliminado na primeira fase em 2002 e não passou das oitavas no Mundial seguinte. Em 2010, não conseguiu se classificar nas eliminatórias.

Contra os equatorianos está a irregularidade defensiva, que é constante alvo de críticas. Por outro lado, o ataque é a grande aposta para conseguir passar de fase. A dupla Valencia (Antonio e Ener), além dos perigosos Caicedo e Mendez, prometem dar muito trabalho no Mundial.

“Meu objetivo é dar o máximo em cada minuto de cada treinamento para poder fazer o meu melhor junto aos meus companheiros”, comentou Edison Mendez que disputará sua terceira e última Copa do Mundo, aos 35 anos.

FICHA TÉCNICA

SUÍÇA
Diego Benaglio;
Stephan Lichtsteiner, Johan Djourou, Von Bergen e Ricardo Rodriguez;
Valon Behrami, Gokhan Inler, Granit Xhaka, Shaqiri e Tranquillo Barnetta;
Josip Drmic.

Técnico: Ottmar Hitzfeld

EQUADOR
Domíngez;
Paredes, Erazo, Guagua e Baguí;
Castillo, Nobos, Valencia, Montero e Enner Valencia;
Caicedo

Técnico: Reinaldo Rueda

Árbitro: Ravshan Irmatov (UZB)

Assistentes: Abduxamidullo RASULOV (UZB) e Bakhadyr KOCHKAROV (KGZ)

Estádio: Mané Garrincha, em Brasília