Ilha do Reti

Sport joga mal e perde para o Vitória na Sul-Americana

Wendel, assim como todo o time, errou muitos passes e não conseguiu ajudar a sair com um bom resultado Foto Diego Nigro – JC Imagem – Autor: Matheus Albino

No primeiro confronto entre Sport e Vitória pela segunda fase da Copa Sul-Americana o time de Salvador foi melhor em campo e conseguiu uma importante vitória por 1×0, nesta quinta-feira, na Ilha do Retiro, e levou para casa uma boa vantagem para o jogo de volta. O gol foi marcado por Marcinho aos nove minutos do primeiro tempo. O detalhe é que o Vitória entrou com time misto e ainda sim foi melhor no jogo.

As duas equipes voltam a se encontrar na próxima quarta-feira no Barradão. Para se classificar, o Sport precisa vencer por uma diferença de dois gols, ou, vitória por um gol de vantagem desde que acima de 1×0. Para os baianos um empate será o suficiente. Nervoso em campo, errando muitos passes, sem transição do meio de campo ao ataque e com a saída de bola da defesa alternando entre passes equivocados e lançamentos sem direção, o Sport não vingou o investimento feito pela diretoria para o torneio e fez uma partida ruim dentro de casa, saindo em desvantagem no confronto. Pelo Vitória os destaques foram o meia Marcinho e o sistema de defesa.

O jogo

O esquema tático do técnico Eduardo Baptista não deu certo com Ibson na armação de jogadas. O Sport entrou desarrumado no meio de campo e sem um homem articulador para fazer a bola chegar aos atacantes. Resultado, um buraco no meio de campo e sem transição com o ataque. Felipe Azevedo mais uma fez foi mal em campo e foi substituído ainda no primeiro tempo para a entrada de Diego Souza.

Renê não fez uma boa partida. Foto: Diego Nigro – JC Imagem

Armado com dois volantes e deixando Marcinho livre para a criação de jogadas o Vitória soube explorar bem os contra-ataques e em um deles abriu o placar, com Marcinho, que tocou bonito no ângulo direito de Magrão. A estratégia de Ney Franco foi mantida, claro, e o time poderia ter feito mais gols no primeiro tempo.

Pelo Sport as coisas começaram a melhorar quando Diego Souza entrou em campo, fazendo a função de meia que estava em falta. Ewerton Páscoa sentiu um problema muscular e também saiu. Oswaldo entrou em seu lugar. Antes do final dos primeiros 45 minutos  Diego Souza teve a chance de empatar  em cobrança de falta. Ele bateu bem mas Roberto estava atento e fez uma bela defesa. A arbitragem do boliviano Oscar Maldonado no primeiro tempo não foi digna de elogios. O Sport reclamou de três pênaltis não marcados.

O primeiro foi em Ananias que foi derrubado por Mansur após bela arrancada; depois, Felipe Azevedo desviou o cruzamento e a bola tocou na mão de Gustavo; e o terceiro foi em Neto Baiano que na disputa pela bola foi tocado por Ednei.

No segundo tempo

Parecia que o Sport entraria para a segunda etapa bem melhor. Mas o time outra vez entrou nervoso em campo e, mesmo com um meia de criação, errou muitos passes e não conseguiu furar a retranca do Rubro-Negro baiano. Aos poucos o relógio foi sendo inimigo do Sport e obrigou o time a partir com tudo em busca do empate.

O Vitória recuou ainda mais e perdeu a saída de jogo. Ney Franco percebeu que precisava mudar e colocou o volante Marcelo no lugar de Guillermo Beltrán, a missão era parar Diego Souza. Neto Baiano teve uma grande oportunidade de empatar aos 15 minutos quando entrou na área e tocou na saída do goleiro, Ayrton salvou em cima da linha e evitou o gol.

Eduardo Baptista usou a terceira substituição, outra vez forçada por causa de lesão, e tirou Ananias para a entrada de Mike. Os erros persistiram e a noite era do Rubro Negro, mas o baiano, que por pouco não aumentou a vantagem. Dinei, que entrou no lugar de Willie teve a chance do segundo mas Magrão fez a defesa. Por último, Marcinho cara a cara preferiu encobrir o goleiro e a bola subiu muito.

Ficha de jogo

Sport: Magrão; Patric, Durval, Ewerton Páscoa (Oswaldo) e Renê; Rithely, Wendel e Ibson; Felipe Azevedo (Diego Souza), Ananias (Mike) e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista

Vitória: Roberto Junior; Ayrton, Ednei, Luiz Gustavo e Mansur; José Welison, Richarlyson e Marcinho; Willie (Dinei), Marcos Junior (Vinícius) e Guillermo Beltrán (Marcelo). Técnico: Ney Franco

Copa Sul-Americana
Fase: 2° (jogo de ida)
Local: Ilha do Retiro
Data: 28/08
Árbitro: Oscar Maldonado (Bolívia)
Assistentes: Wilson Arellano e Javier Bustillo (ambos da Bolívia)
Cartões amarelos: Sport – Rithely; Vitória – Roberto
Gols: Vitória – Marcinho (aos 9 minutos do primeiro tempo); Público: 6.025 torcedores. Renda –  R$ 81.360,00

*Erro corrigido às 01:17 – Gol de Marcinho e não Marcos Junior.