Luiz Lacerda

Náutico arranca empate salvador no fim do jogo contra o Central

Autor: Wladmir Paulino

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Com muito sofrimento o Náutico arrancou um empate por 1×1 diante do Central na tarde deste domingo (22), no Luiz Lacerda, em Caruaru. O gol salvador foi marcado pelo prata da casa João Paulo aos 47 minutos da etapa final. Com os três pontos o time de Rosa e Silva alcançou o terceiro lugar no hexagonal do título do Campeonato Pernambucano, com cinco pontos. Agora, os timbus vão para dois jogos seguidos contra o Santa Cruz, ambos na Arena Pernambuco, na quarta-feira (25) e domingo (1/3). Já o Central vai encarar o Sport, quinta-feira (26), na Ilha do Retiro.

Sem dar tempo para os visitantes se sentirem mais à vontade em campo, o Central abriu o placar logo aos dois minutos. Juninho fez boa jogada de linha de fundo e cruzou para a marca do pênalti. Jucemar apareceu como elemento surpresa e, livre de marcação soltou uma bomba de pé esquerdo no ângulo esquerdo de Júlio César.

O prejuízo tão cedo fez o Náutico se afobar na busca pela igualdade. Era tudo que a Patativa queria para se fechar e aproveitar os contra-ataques. E, além da agonia alvirrubra em fazer tudo com pressa, os alvinegros também aproveitaram o posicionamento defensivo errado pelo lado direito da defesa timbu. Juninho sempre levou perigo quando avançou pelo setor.

Tanto que numa jogada semelhante ao primeiro gol quase resulta no segundo aos 17. Desta vez Jucemar mandou para fora. O Náutico demorou muito para pressionar. Só foi fazê-lo nos últimos dez minutos quando o Central apenas postou-se à frente da área. Mas houve tempo para Flávio dar um susto nos caruaruenses aos 39 quando escorou, de cabeça, um escanteio cobrado por Fillipe Souto.

Na volta para o segundo tempo, o time da Capital veio mais organizado procurando trocar passes e impondo maior volume sobre o Central. Mas a Patativa não ficou assistindo os timbus jogar. Manteve a iniciativa do contra-ataque e sempre incomodou o goleiro Júlio César. A primeira boa chance foi alvirrubra. Renato tocou para Bruno Alves concluir em cima de Beto.

O goleiro centralino salvou sua equipe novamente aos 24 minutos. Desta vez depois de boa jogada de Josimar. Ele livrou-se de dois adversários antes de servir Jefferson Nem, que carimbou o camisa 1. O Central só conseguiu melhorar a qualidade de seu contra-ataque depois que Pitio entrou no lugar do grandalhão e desajeitado Fabiano, apelidado de Tanque.

Com menos de cinco minutos em campo o novato fez o que o antecessor não fizera em toda partida: finalizou uma jogada. Ele recebeu de Jucemar e mandou à esquerda. Na reta final o Náutico foi mais no coração e terminou premiado pela insistência. Aos 47, João Paulo recebeu de Bruno Alves, livrou-se de dois marcadores e mandou no canto esquerdo.

Ficha do jogo:

Central: Beto; Fabinho, André Lima, Sinval e Jailton; Jucemar, Natan, Fernando Pires e Luiz Fernando; Juninho (Tiago Laranjeira) e Fabiano (Pitio). Técnico: Laelson Lima.

Náutico: Júlio César, David, Diego, Flávio e Gastón Filgueira; Fillipe Soutto, João Ananias, Jefferson Renan (Guilherme) (Jefferson Nem) e Bruno Alves; Renato (João Paulo) e Josimar. Técnico: Moacir Júnior.

Local: Luiz Lacerda, em Caruaru. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique. Auxiliares: Elan Vieira de Souza e Karla Renata Cavalcanti de Santana. Gols: Jucemar, aos dois do primeiro. João Paulo, aos 47 do segundo. Cartões amarelos: Juninho, Fernando Pires, Natan, Jaílton, David e Guilherme. Renda:  R$ 92.760. Público: 8.903.