Madon

Central impõe primeira derrota ao Sport

Autor: Matheus Albino

Foto: Fernando Carvalho / JC Imagem

Por Alexandre Arditti do JC Online

O Sport não perdeu apenas os 100% de aproveitamento como também a invencibilidade no Pernambucano, adiando assim sua classificação antecipada às semifinais do campeonato.Atuando com seu time B, os rubro-negros foram derrotados pelo Central, por 1×0, neste domingo (1º), no estádio Luiz Lacerda, em Caruaru, pela sexta rodada do Hexagonal do Título.

Leia mais: Eduardo ameniza derrota e elogia goleiro do Central

O gol foi marcado pelo lateral-esquerdo Madona, logo aos 3 minutos do primeiro tempo, em cobrança de falta da entrada da área.  Apesar da derrota, o Sport se mantém na liderança do Estadual, com 15 pontos, cinco a mais do que o Central, que está em segundo.

Na próxima rodada, domingo (8), os rubro-negros vão ao Sertão visitar o Serra Talhada. Os centralinos também atuarão fora de casa. No caso, contra o Náutico, na Arena Pernambuco.

O JOGO
Nem o mais pessimista dos rubro-negros poderia prever um castigo tão grande para o Sport no início de partida no Lacerdão. Com apenas 3 minutos, o time estava atrás no placar em um lance de total infelicidade: a falta cobrada da entrada da área pelo lateral-esquerdo centralino Madona desviou na barreira e “matou” o goleiro Danilo Fernandes. A bola entrou mansa no canto direito da meta leonina. Central, 1×0.

Mesmo atrás no marcador, o Sport não se afabou. O time valorizou a posse de bola e passou a levar perigo aos caruaruenses, apesar de em alguns momentos insistir em afunilar as jogadas pelo meio. O primeiro lance foi uma bomba disparada pelo atacante Felipe Azevedo da entrada da área, aos 11 minutos. O goleiro Murilo fez grande defesa.

O camisa 1 voltaria a aparecer de forma salvadora aos 24, quando Wendel finalizou a queima-roupa e ele espalmou à escanteio. Antes do intervalo, o Sport ainda teve mais três boas chances, todas em chutes de fora da área. Dois do atacante Samuel passou sobre o travessão, enquanto o de Wendell saiu rente à trave direita.

Se na frente,o Sport conseguia se movimentar e criar oportunidades, atrás a defesa parecia dar uma cochiladas. Numa delas, aos 26 minutos, o Central quase ampliou sua vantagem. Thiago Laranjeiras cruzou rasteiro da direita para Candinha, que se livrou com facilidade do zagueiro Henrique Mattos e, de frente para Danilo Fernandes, mandou por cima do travessão.

O Sport voltou para o segundo tempo com apenas uma mudança: o lateral-direito Vitor substituiu o esquerdo Evandro. Com isso, Danilo, que estava atuando improvisado na direita, voltou a atuar na sua posição de origem. A mudança não mudou muito o cenário da partida. Os rubro-negros continuaram centralizando demais as jogadas. Como o Central retornou com um ferrolho defensivo maior, as chances leoninas passaram a ser escassas.

Até os 20 minutos, o Sport finalizou apenas duas vezes, em chutes de fora da área de Samuel e Élber que não assustaram o goleiro Murilo. Os caruaruenses também não levavam perigo. O único chute veio aos 18, da intermediária, com Sóstenes. Danilo Fernandes defendeu.

A grande chance de o Sport empatar veio nos acréscimos. De frente para a barra, com o goleiro Murilo batido no lance, Mike não conseguiu empurrar para o fundo da rede.

Ficha de jogo

Central: Murilo; Fabinho, André Lima, Éverton e Madona; Nathan, Fernando Pires (Erick), Thiago Laranjeira e Luiz Fernando (Sóstenes) (Jaílton); Candinho e Fabiano. Técnico: Laelson Lima.

Danilo Fernandes; Ronaldo, Oswaldo, Henrique Mattos e Evandro (Vitor); Danilo, Wendel, Régis, Élber (Mike) e Felipe Azevedo; Samuel (Ítalo). Técnico: Eduardo Baptista.

Local: Estádio Luiz Lacerda (Caruaru). Árbitro: Luiz Cláudio Sobral. Assistentes: Clóvis Amaral da Silva e Fernanda Colombo Uliana. Gol: Madona (Central). Cartões amarelos: Éverton, Sóstenes, Fabinho, Fernando Pires, Erick (Cen); Danilo, Samuel, Oswaldo (Spt). Público: 10. 171. Renda: R$ 161.131