Miranda

Tetra no Superclássico, o Brasil chega a 17 x 9 em “finais” contra a Argentina

FICHA TÉCNICA
BRASIL 1 x 0 ARGENTINA

Local: Estádio King Abdullah, em Jedá (Arábia Saudita)
Data: 16 de outubro, terça-feira
Hora: 15h00 (de Brasília)
Árbitro: Felix Brych (ALE)
Assistentes: Mark Borsch (ALE) e Stefan Lupp (ALE)

Cartões amarelos: Neymar e Miranda (Brasil)Paredes, Correa, Lo Celso, Saravia e Battaglia (Argentina)
Gol: BRASIL: Miranda, aos 47 minutos do segundo tempo.

BRASIL: Alisson; Danilo (Fabinho), Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Casemiro; Arthur e Coutinho; Roberto Firmino, Neymar e Gabriel Jesus (Richarlison)
Técnico: Tite

ARGENTINA: Romero; Saravia, Pezzella, Otamendi e Tagliafico (Acuña); Paredes, Battaglia e Lo Celso (Salvio); Dybala (Lautaro Martínez), Icardi (Simeone) e Angel Correa (Pereyra)
Técnico: Lionel Scaloni (interino)

Copa Roca (+ local do jogo final)
1914 – Brasil (1 x 0), em Buenos Aires
1922 – Brasil (2 x 1), em São Paulo
1923 – Argentina (2 x 0), em Buenos Aires
1939 – Argentina (5 x 1, 2 x 3, 2 x 2 e 3 x 0), em São Paulo
1940 – Argentina (6 x 1 , 2 x 3 e 5 x 1), em Buenos Aires
1945 – Brasil (3 x 4, 6 x 2 e 3 x 1), no Rio de Janeiro
1957 – Brasil (1 x 2 e 2 x 0), em São Paulo
1960 – Brasil (2 x 4 e 4 x 1), em Buenos Aires
1963 – Brasil (2 x 3 e 5 x 2), no Rio de Janeiro
1971 – Título dividido (1 x 1 e 2 x 2), em Buenos Aires
1976 – Brasil (1 x 2 e 2 x 0), no Rio de Janeiro

Títulos da Copa Roca: Brasil 8 e Argentina 4

Superclássico das Américas (+ local do jogo final)
2011 – Brasil (0 x 0 e 2 x 0), em Belém
2012 – Brasil (2 x 1 e 1 x 1, com 4 x 3 nos pênaltis), em Buenos Aires
2014 – Brasil (2 x 0), em Pequim (China)
2017 – Argentina (1 x 0), em Melbourne (Austrália)
2018 – Brasil (1 x 0), em Jeddah (Arábia Saudita)

Títulos do Superclássico: Brasil 4 e Argentina 1

Total de títulos em copas exclusivas: Brasil 12 e Argentina 5

Outras taças amistosas, de caráter pontual e envolvendo apenas os dois rivais…

Taça Confraternidade Brasil-Argentina
1923 – Brasil (2 x 0), em Buenos Aires

Copa Centenário da AFA
1993 – Argentina (1 x 1), em Buenos Aires

Copa 50 anos do jornal Clarín
1995 – Brasil (1 x 0), em Buenos Aires

Copa Coca-Cola
1999 – Argentina (2 x 0*), em Buenos Aires

Copa 35 anos do jornal Zero Hora
1999 – Argentina (2 x 0* e 2 x 4), em Porto Alegre

* A partida no Monumenta, em 04/09/199, vale pelas duas copas amistosas

Outras competições oficiais envolvendo as seleções principais…

Copa América
1937 – Argentina (2 x 0), em Buenos Aires
2004 – Brasil (2 x 2, com 4 x 2 nos pênaltis), em Lima (Peru)
2007 – Brasil (3 x 0), em Maracaibo (Venezuela)

Copa das Confederações
2005 – Brasil (4 x 1), em Frankfurt (Alemanha)

Total de títulos em “finais” (Copa Roca, Superclássico e demais torneios): Brasil 17 e Argentina 9

Com pressão após estreia com empate, Brasil pega a Costa Rica por sobrevivência na Copa

FICHA TÉCNICA
Brasil x Costa Rica
Brasil
Alisson; Fagner, Miranda, Thiago Silva e Marcelo; Casemiro e Paulinho; Willian, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus. Técnico: Tite
Costa Rica
Keylor Navas; Gamboa, Acosta, González, Oviedo; Duarte, Guzmán e Celso Borges; Venegas, Bryan Ruiz e Ureña. Técnico: Óscar Ramírez
Copa do Mundo (Segunda rodada do Grupo E)
Estádio: Arena São Petersburgo, em São Petersburgo
Horário: 9h (de Brasília)
Árbitro: Bjorn Kuipers (HOL)
Assistentes: Sander Van Roekel e Erwin Zein (HOL)

Seleção Brasileira volta ao palco de humilhação para manter ascensão e afundar Argentina

Brasil x Argentina

Brasil
Alisson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Marcelo; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto e Philippe Coutinho; Neymar e Gabriel Jesus
Técnico: Tite

Argentina
Romero; Zabaleta, Otamendi, Funes Mori e Emmanuel Mas; Pérez, Mascherano, Lucas Biglia; Di María, Messi e Higuaín
Técnico: Edgardo Bauza

Motivo: 11ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas
Local: Estádio Mineirão, em BH
Data: quinta-feira, 10 de novembro
Horário: 21h45
Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Auxiliares: Christian Schiemann (CHI) e Marcelo Barraza (CHI)

Uma defesa totalmente nova para encarar o Equador

Por Terra Esportes

Depois de derrotar a seleção da Colômbia por 1 a 0, no jogo que marcou a volta do técnico Dunga ao comando da Seleção Brasileira, a equipe canarinho enfrenta o Equador nesta terça-feira, às 22 horas (de Brasília), no Estádio Metlife, na cidade norte-americana de Nova Jersey. O Terra acompanha minuto a minuto.

A partida é mais uma oportunidade para o treinador observar novos jogadores e avaliar o rendimento de outros que participaram das últimas competições pelo time brasileiro. Dunga disse que se mostrou agradavelmente surpreendido com a exibição da equipe diante dos colombianos e espera que o rendimento seja ainda melhor no segundo amistoso. Ele pretende fazer o maior número de substituições para observar os convocados, principalmente os que estão recebendo a primeira oportunidade.

Para o confronto com a equipe equatoriana, Dunga não poderá contar com o zagueiro David Luiz que sofreu uma lesão no joelho esquerdo durante a partida contra os colombianos. Marquinhos, que substituiu o titular durante o último jogo, é o mais cotado e treinou entre os titulares nas atividades desta segunda-feira. O zagueiro corintiano Gil fica no banco de reservas, porém com chances de ter sua estreia promovida na Selção no decorrer do embate.

Para o lugar do lateral-direito Maicon, desligado do grupo por problemas disciplinares, a alternativa é Danilo, que pertence ao Porto. Fabinho, convocado no domingo, deve ficar no banco de reservas, já que não realizou nenhum treinamento com os selecionados de Dunga e chega aos Estados Unidos somente na noite desta segunda.

No ataque, existe uma possibilidade de que Robinho comece jogando ao lado de Neymar. Dunga fez elogios ao atacante do Santos que entrou no segundo tempo e aumentou o poderio do ataque, mas pode repetir o que aconteceu em Miami, quando Diego Tardelli começou jogando e Robinho só entrou quando o treinador precisou dar mais força ao ataque brasileiro. A segunda opção é a mais provável, pois foi a utilizada pelo comandante brasileiro no último treino coletivo antes do confronto da próxima terça-feira.

Já o Equador vem de vitória fácil sobre a Bolívia por 4 a 0 em amistoso também disputado na última sexta-feira em Fort Lauderdale, nos Estados Unidos. O técnico Sixto Vizuete está testando novos jogadores e ficou satisfeito com o rendimento do time no primeiro desafio.

Jovens como Renato Ibarra, Fidel Martinez e Juan Cazares começaram como titulares e devem continuar na equipe diante da Seleção Brasileira. O goleiro Banguera, que enfrentou a Colômbia, não deve enfrentar o Brasil. Ele foi liberado para retornar a Guaiaquil e se apresentar ao seu clube. O experiente Dominguez volta a ser titular.

FICHA TÉCNICA
BRASIL X EQUADOR

Local: MetLite Arena, em Nova Jersey (EUA)
Data: 09/09/2014, terça-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)

BRASIL: Jefferson; Danilo, Miranda, Marquinhos e Filipe Luíz; Luiz Gustavo, Ramires, Willian e Oscar; Neymar e Diego Tardelli Técnico: Dunga

EQUADOR: Dominguez, Paredes, Luis Cangá, Erazo e Wálter Ayoví; Castillo, Cristhian Noboa, Fidel Martínez e Renato Ibarra; Juan Cazares e Énner Valencia Técnico: Sixto Vizuete

CBF revela os sete jogadores brasileiros suplentes para a Copa do Mundo

Por Superesportes
Os jogadores reservas são o goleiro Diego Cavalieri (Fluminense), o lateral-direito Rafinha (Bayern de Munique), o lateral-esquerdo Filipe Luis (Atlético de Madrid), o zagueiro Miranda (Atlético de Madrid), o volante Lucas Leiva (Liverpool), o meia-atacante Lucas (PSG) e o atacante Alan Kardec (ex-Palmeiras e hoje no São Paulo).

As listas oficiais das 32 seleções da Copa serão divulgadas pela Fifa no próximo dia 16.

O técnico da Seleção Brasileira tem até o dia 2 de junho para alterar a lista dos 23 convocados para a Copa e, para isso, pode até mesmo chamar jogadores que não estão entre os suplentes.

Os 23 efetivos escolhidos por Felipão se reúnem a partir de 26 de maio, quando começa a preparação da seleção na Granja Comary, em Teresópolis-RJ. Antes do Mundial, o Brasil ainda fará dois amistosos: enfrenta o Panamá, em 3 de junho, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, e a Sérvia, três dias depois, no Morumbi, em São Paulo.

Na Copa do Mundo, a caminhada em busca pelo hexacampeonato começa em 12 de junho, quando o Brasil faz a abertura da competição diante da Croácia, no Itaquerão, em São Paulo. Depois será a vez de enfrentar o México, em 17 de junho, no Castelão, em Fortaleza. E, para encerrar a primeira fase, a Seleção jogará contra Camarões, em 23 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

Com poucas dúvidas, Felipão convoca Seleção Brasileira nesta quarta-feira

Thiago Wagner

Da esquerda para a direita e de cima para baixo: David Luiz, Neymar, Hernanes e Paulinho vivem expectativa da convocação. Fotos: AFP

Os nomes dos 23 convocados que irão buscar o hexacampeonato pelo Brasil na Copa do Mundo deste ano serão finalmente conhecidos nesta quarta-feira, a partir das 11h30, na convocação do técnico Luiz Felipe Scolari, que não deve trazer grandes surpresas na lista de jogadores que disputarão o Mundial.

Felipão deve apostar nos nomes que já estão sendo convocados por ele nas convocações anteriores. Há apenas uma outra dúvida como o terceiro goleiro ou o quarto nome para a zaga, por exemplo.


Abaixo, a Arena das Nações lista os prováveis nomes dos 23 atletas que Felipão irá chamar para a Copa:

Goleiros

Nomes: Júlio César (Toronto F.C.), Jefferson (Botafogo) e Victor (Atlético-MG).

Comentário: No gol, Victor pode ceder espaço para Diego Cavalieri, do Fluminense. O goleiro esteve na Copa das Confederações.

Zagueiros

Nomes: Thiago Silva (PSG), David Luiz (Chelsea), Dante (Bayern de Munique) e Dedé (Cruzeiro).

Comentário: A defesa dificilmente terá alguma grande surpresa. Somente o quarto nome do setor é que pode trazer alguém diferente da aposta.

Laterais

Nomes: Daniel Alves (Barcelona), Marcelo (Real Madrid), Rafinha (Bayern de Munique) e Maxwell (PSG).

Comentário: Rafinha e Maxwell devem ganhar as segundas vagas nas laterais. Maicon, da Roma, e Filipe Luís, do Atlético de Madrid, estão na briga também.

Volantes

Nomes: Paulinho (Tottenham), Luiz Gustavo (Wolfsburg), Ramires (Chelsea) e Fernandinho (Manchester City).

Comentário: Aqui não há grandes dúvidas. Fernandinho é quem briga com Lucas, do Liverpool, por um espaço na Copa.

Meias

Nomes: Oscar (Chelsea), William (Chelsea) e Hernanes (Internazionale).

Comentário: Felipão já confirmou dois nomes para a posição – Oscar e William. O pernambucano Hernanes não foi dado como certo, mas dificilmente ficará de fora.

Atacantes

Nomes: Jô (Atlético-MG), Neymar (Barcelona), Fred (Fluminense), Bernard (Shakhtar) e Hulk (Zenit).

Comentário: Neste setor, Felipão possui praticamente nenhuma dúvida. Os cinco nomes são certos salvo alguma lesão de última hora.