Moisés Lucarelli

Santa Cruz tem boa atuação mas empate compromete pretensões de acesso

Autor: Wladmir Paulino

Em mais um jogo com uma boa postura defensiva, o Santa Cruz empatou fora de casa. Desta vez, foi diante da Ponte Preta, em partida disputada no Moisés Lucarelli, em Campinas. Se a atuação foi digna de elogios, o resultado pode comprometer ainda mais as pretensões dos corais de acesso, já que dos seis pontos disputados longe do Arruda, o time deixou quatro pelo caminho.

O Santa entrou em campo com apenas uma mudança em relação ao time que começou o jogo com o Joinville, na terça. O atacante Keno deu lugar ao lateral-esquerdo Julinho. O objetivo era claro: ter um reforço na marcação pelo lado esquerdo, setor onde Cafu joga com a mesma frequência com que leva perigo às defesas contrárias. Mesmo assim, o time da casa deu mostras que só jogava nesse tom. O time insistia pelo lado em que havia mais gente. E assim o time pernambucano ia segurando o jogo.

O que estava faltando ao Santa era justamente um jogador na frente com mais mobilidade – aqui o lado ruim de não ter um lateral no lugar de um atacante de ofício. Os preferiam o lançamento longo para Leo Gamalho, que só levou vantagem uma vez, aos 11, obrigando o goleiro Roberto a defender no chute cruzado. A ausência sentida era de Wescley, sempre marcado ou fora da linha de passe.

Por isso, a bola parada passou a ser uma boa arma e o tricolor a usou bem primeiro. Aos 20 minutos, Tony bateu falta na área. A defesa da Macaca se preocupou demais com Leo Gamalho e de menos com Everton Sena. A liberdade foi tamanha que o zagueiro nem precisou saltar muito para completar de cabeça no canto direito. O Santa Cruz recuou um pouco após o gol. Embora tenha dado mais campo para o adversário não permitiu que ele entrasse em sua área.

Tanto que as melhores oportunidades dos donos da casa saíram em consequência de bolas paradas. Quando chegou perto na bola rolando, o centroavante Alexandro conseguiu vencer Tiago Cardoso, mas estava impedido e o gol foi anulado corretamente.

O time pernambucano voltou para o segundo tempo com Keno no lugar de Julinho. Apesar de a mudança sinalizar para menos marcação no lado forte da Ponte Preta não foi o que se viu na prática. Cafu continuou sem espaço e mesmo quando tentava se deslocar para o meio tinha a companhia de Danilo Pires. O roteiro foi o mesmo do primeiro tempo com essa postura bem encaixada defensivamente do Santa Cruz ao mesmo tempo impedido a Ponte de jogar e limitando as ações ofensivas.

Mas como o placar estava favorável, não houve do que se reclamar. A responsabilidade de tomar a iniciativa era toda dos campineiros. A bola ia e voltava, quase sempre pelo alto. De tanto tentar, uma hora a casa caiu. Aos 23, Fernando Bob bateu falta na área e Tiago Alves desviou para a pequena área. Cafu, que pouco produzira até então, estava sozinho e só empurrou no canto direito.

Quando a Macaca empatou, o Santa Cruz já havia perdido Keno. Numa dividida com Fernando Bob ele torceu o tornozelo direito e foi substituído por Renatinho. Cinco minutos depois, Oliveira Canindé tirou Tony para acionar Aílton. O recado era sair da trincheira e tentar a vitória. A situação se inverteu. Se a boa postura defensiva comprometeu o ataque, o fim do conservadorismo atrapalhou a defesa.

O jogo ficou equilibrado e a bola transitava mais rápido das defesas para os ataques. Aos 32, Danilo Pires recebeu cruzamento de Renatinho e, sozinho, completou por cima. Três minutos depois foi a vez de Cafu ser lançado no meio da defesa coral e chutar para Tiago Cardoso mandar a escanteio.

Ficha do jogo:

Ponte Preta: Roberto; Rodinei, Tiago Alves (Rafael Silva), Gilvan e Bryan; Fernando Bob, Juninho, Tomaz (Rodolfo) e Adrianinho (Rafael Costa); Cafu e Alexandro. Técnico: Guto Ferreira.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Tony (Aílton), Everton Sena, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel, Bileu, Danilo Pires e Wescley; Léo Gamalho e Julinho (Keno) (Renatinho). Técnico: Oliveira Canindé.

Local: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). Árbitro: Devarly Lira do Rosário (ES). Assistentes: Leonardo Mendonça e Edson Glicerio dos Santos (ambos do ES). Gols: Everton Sena, aos 20 do primeiro tempo. Cafu, aos 23 do segundo. Cartões amarelos: Adrianinho, Rodnei e Everton Sena.

Querendo surpreender, Santa Cruz encara a Ponte Preta

Autor: Marina Padilha

Com a esperança de surpreender e continuar com chances de chegar à zona de classificação para a Série A do próximo ano, o Santa Cruz enfrenta neste sábado, às 16h10, a Ponte Preta. A partida é válida pela 29ª rodada da Segundona e acontece no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

O Tricolor é o décimo colocado na tabela com 38 pontos somados até agora. E a missão de se tornar um elemento surpresa na campanha da Ponte não é à toa – o time paulista é líder da Série B com 53 pontos. Na última rodada, o Santa empatou em 1×1 com o Joinville na casa do adversário. Já a Ponte venceu o Boa Esporte por 1×0.

Reforço e desfalque

Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

Se comparada à partida contra o Joinville na última terça, a lista de relacionados para o jogo deste sábado tem duas mudanças: a volta do lateral-direito Tony, depois de ter cumprido suspensão por ter levado o terceiro cartão amarelo, e a ausência de Natan, que agora está suspenso. Tony retorna à vaga que foi ocupada por Nininho, enquanto o atacante Adilson foi chamado pelo técnico Oliveira Canindé para ficar no banco de reservas.

Santa não vence fora de casa há sete rodadas

Foram três empates e quatro derrotas nas últimas vezes que a equipe Coral jogou longe do Recife. A última vez que venceu foi no dia 2 de agosto quando marcou 1×0 sobre o América/RN, na Arena das Dunas, em Natal.

Quem pode decidir?

Foto: Acervo JC Imagem

Foto: Acervo JC Imagem

Léo Gamalho. De acordo com o Footstats, o atacante é o que mais finaliza corretamente na equipe. Foram 26 lances desse tipo até agora na Série B. Além disso, Gamalho é o artilheiro tricolor na competição – marcou cinco gols até agora.

Fique de olho

Foto: Alexandre Gondim/Acervo JC Imagem

Foto: Alexandre Gondim/Acervo JC Imagem

Wescley. Um dos articuladores das principais jogadas do time, o meia é ainda vice-artilheiro do Santa na competição, com seis gols marcados. O jogador ainda é um dos que mais dribla entre os tricolores – foram 30 lances bem finalizados de acordo com o Footstats.

Palavra do técnico

Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

“O jogo será difícil, com certeza. E ainda tem a temperatura no horário do jogo que deve complicar ainda mais. Os jogadores começam a correr e a boca seca, eles ficam sem ar. Mas espero que a gente consiga ter mais posse de bola e que joguemos mais próximos da área para nos desgastar menos. Quero que o time tenha uma postura similar àquela sobre a qual conversamos, sabendo que somos capazes de vencer”.

O adversário

Ídolo da torcida, o meia Renato Cajá desfalca a equipe por sentir um incômodo na parte posterior da coxa. O veto foi uma decisão do próprio técnico Guto Ferreira, que preferiu poupar o atleta. E tem mais: O lateral-esquerdo João Paulo sofreu uma fratura no tornozelo esquerdo quando enfrentou o Boa Esporte na última terça e fica de fora pelo resto desta temporada.

No lugar de Renato Cajá, o treinador já sinalizou Adrianinho. Na lateral, Bryan assume a vaga deixada por João Paulo.

Ficha Técnica: Ponte Preta x Santa Cruz

Ponte Preta: Roberto; Rodinei, Tiago Alves, Gilvan e Bryan; Fernando Bob, Juninho, Tomaz e Adrianinho; Cafu e Alexandro. Técnico: Guto Ferreira.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Tony, Everton Sena, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel, Bileu, Danilo Pires e Wescley; Léo Gamalho e Keno. Técnico: Oliveira Canindé.

Campeonato Brasileiro – Série B (29ª rodada). Estádio: Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). Sábado (11), às 16h10. Árbitro: Devarly Lira do Rosário (ES). Assistentes: Leonardo Mendonça e Edson Glicerio dos Santos (ambos do ES).

Náutico encara Ponte Preta em busca da quarta vitória seguida

Autor: Marina Padilha

 Com uma vitória, Dado mantém 100% de aproveitamento no Timbu. Foto: Edmar Melo/JC Imagem

Em busca da quarta vitória consecutiva, o Náutico entra em campo neste sábado contra a Ponte Preta. A partida é válida pela 19ª rodada da Série B e acontece no Estádio Moisés Lucarelli às 16h10. O Timbu é o nono colocado da tabela e já somou 27 pontos. A Ponte ocupa duas posições à frente e tem um ponto a mais.

Querendo manter 100% de aproveitamento à frente do Náutico, o técnico Dado Cavalcanti enfrenta seu ex-clube e espera que o conhecimento que tem da equipe seja uma das vantagens do atual time em campo. “Com o Luverdense deu certo, tomara que no sábado seja assim também. No Luverdense a vantagem é que muitos jogadores que treinaram comigo ainda estão lá. Com a Ponte já não é assim, eles têm quatro jogadores novos. Vai ser decidido em campo, mas conhecer o adversário não deixa de ser uma vantagem para o Náutico”, disse o treinador.

Em sua melhor fase no campeonato até agora, o clube alvirrubro não vai poder contar com dois atletas do setor de criação. Vinicius cumpre suspensão por ter levado o terceiro cartão amarelo na competição. Cañete, seu substituto direto, sofreu uma lesão de grau 1 na coxa e foi vetado pelo Departamento Médico por oito dias. Assim, a vaga fica entre Marcos Vinicius, Vitor Michels e Guilherme.

“São duas ausências importantes. Vinícius vem num momento excelente e Cañete entrou e mostrou uma qualidade muito boa. Por outro lado, podemos ganhar na vontade porque quem for entrar vai querer mostrar qualidade para ser titular. O treinador ainda não definiu quem será o substituto, mas vamos dar total apoio a quem for entrar”, disse o lateral-direito Rafael Cruz.

Além disso, o técnico ainda optou por duas mudanças: Renato Chaves, agora recuperado de uma lesão na coxa, entra no lugar de Edvânio na zaga. Na lateral esquerda, Raí assume a vaga de Roberto.

Ponte Preta – Para enfrentar o Náutico, a Macaca deve contar com o retorno do meia Renato Cajá, recuperado de uma lesão na panturrilha esquerda. O jogador está afastado há duas semanas e voltou a treinar normalmente nesta semana. O único desfalque do time de Guto Ferreira é o volante Elton, que sofreu uma lesão leve no edema ósseo do pé e deve ficar fora das quatro linhas pelos próximos dez dias. Juninho ou Adilson Goiano são os prováveis substitutos.

Ficha Técnica: Ponte Preta x Náutico

Ponte Preta: Roberto; Rodinei, Tiago Alves, Diego Sacoman e Bryan; Fernando, Juninho, Roni e Renato Cajá; Jonathan Cafu e Rafael Costa. Técnico: Guto Ferreira

Náutico: Júlio César; Rafael Cruz, Renato Chaves, Flávio e Raí; João Ananias, Paulinho, Vitor Michels; Marinho, Sassá e Tadeu. Técnico: Dado Cavalcanti

Série B (19ª rodada). Estádio: Moisés Lucarelli, Campinas (SP). Sábado (30), às 16h10. Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO). Assistentes:  Jesmar Benedito Miranda de Paula e Leone Carvalho Rocha (ambos de GO)