Náutico 0x0 bragantino

Náutico joga mal, empata e sai vaiado pela torcida

Autor: Matheus Albino

O Náutico encontrou muitas dificuldades para penetrar na defesa do Bragantino e não passou de um empate por 0×0 no jogo deste sábado, na Arena PE, pela 20° rodada da Série B. A estratégia de Dado Cavalcanti em armar o time com dois meias não deu certo, ambos erraram muitos passes e caíram de produção no segundo tempo. O técnico também demorou para mudar o time na etapa final e, quando mudou, faltou tempo para o Timbu buscar os três pontos.

Pelo menos o setor ofensivo demonstrou mais mobilidade com Crislan no lugar de Tadeu. Mesmo assim não foi possível para o Timbu balançar as redes do goleiro Renan. Com o empate o Náutico ficou na décima colocação agora com 28 pontos. Na próxima terça-feira o time vai até Goiânia enfrentar o Vila Nova no Serra Dourada.

Já o Massa Bruta ficou na 16° posição com 20 pontos. Também na próxima terça-feira o time volta a jogar pela Série B, contra o Avaí na Ressacada.

O Náutico teve muitas dificuldades para encontrar espaços na defes bem armada do Bragantino. Dado Cavalcanti formou o meio de campom com Vinícius e Cañete, que começaram errando passes e dificultaram as tentativas de pressionar o adversário. Ambos tiveram bons momentoss também com jogadas individuais mas elas não surtiram efeito.

Crislan, deu a movimentação que Tadeu não estava conseguindo dar no ataque e teve duas boas oportunidades, mas parou em Renan. Outra dificuldade no jogo foram as laterais, Roberto pela esquerda e Neílson pela direita criaram pouco e se preocuparam mais com as subidas de Bruno Recife e Samuel Santos, laterais do Braga.

O lado positivo nos primeiros minutos foi o setor defensivo. No meio de campo João Ananias fez bem a cobertura da defesa, e mais atrás a dupla Mario Risso e Renato Chaves controlou bem as chegadas de Cesinha e Mota, impedindo que a bola chegasse até Lincom. No segundo tempo o Náutico voltou com mais dispisição porém errando mais do que no início do jogo.

A torcida começou a ficar impaciente com a falta de criatividade. PC Gusmão fez uma mudança no Braga, Magno no lugar de Sodré. Assim o time paulista teve ótimas oportunidades de abrir o placar mas parou em Júlio Cesar. Dado Cavalcanti então mudou a postura do ataque. Saiu Crislan e entrou o jovem Renato, das categorias de base.

Com o jogo se encaminhando para a reta final, o Náutico foi diminuindo os espaços e jogou o Braga para o seu campo de defesa. Aos 26 minutos o Alvirrubro teve um gol anulado. Após bela defesa de Renan na cobrança de falta de Cañete, Sassá pegou o rebote e subiu mais que a defesa para marcar, mas o árbitro marcou falta do camisa 99.

Com duas substituições a serem feitas Dado demorou um pouco para mudar o time novamente. O último passe não estava encaixando e era o sinal de que um homem de criação precisava sair. Somente aos 36 minutos fez uma nova troca.

Vinícius saiu mas para a entrada de Guilherme, das categorias de base. Dois minutos depois, Tirou Sassá e colocou Leleu. Assim o Náutico foi atrás do gol na base do abafa mas a tarde não era mesmo do Alvirrubro. Final de jogo na Arena – Náutico 0×0 Bragantino.

Ficha de jogo

Náutico: Júlio Cesar; Neílson, Mario Risso, Renato Chaves e Roberto; João Ananias, Paulinho, Cañete e Vinícius; Sassá e Crislan (Renato). Técnico: Dado Cavalcanti

Bragantino: Renan; Samuel Santos,  Leonardo, Guilherme Mattis e Bruno Recife; Geandro, Marcos Paulo, Mota (Caio) e Sodré (Magno); Lincom e Cesinha. Técnico: Paulo Cesar Gusmão

Campeonato Brasileiro Série B (20° rodada)

Local: Arena PE. Data: 06/09. Árbitro: Rodrigo  Alonso Ferreira – SC. Assistentes: Neuza Ines Back  e Eder Alexandre (ambos de SC ). Cartões amarelos. Náutico  – Paulinho, Vinícius e João Ananias. Bragantino – Magno, Mota, Geandro, Guilherme. Gols. Público. 10.165 Renda. R$ 250.610