Náutico 1×0 Bahia

Na base da raça, Náutico vence o Bahia

Ficha do jogo

Náutico 1

Bruno; Thiago Ennes, Breno Calixto, Camutanga e Kevyn; Negretti, Jobson (Josa), Wendel (Medina) e Wallace Pernambucano; Robinho e Ortigoza (Rogerinho). Técnico: Roberto Fernandes.
Bahia 0
Douglas; Nino Paraíba, Tiago, Lucas Fonseca e Léo; Édson, Élton (Élber) (Allione) e Vinícius; Zé Rafael, Edigar Júnio e Kayke (Júnior Brumado). Técnico: Guto Ferreira.
Local: Arena de Pernambuco
Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento (AL)
Assistentes: Rondinelle dos Santos e Esdras Mariano (ambos de AL)
Gols: Robinho (10 min do 1)
Cartões amarelos: Lucas Fonseca, Zé Rafael, Léo, Tiago (B), Wendel, Medina, Thiago Ennes e Kevyn  (N)
Público: 4.054
Renda: R$ 61.230

A vitória que não vale nada, Náutico 1×0 Bahia

Autor: Davi Saboya

Foto: Guga Matos/JC Imagem

O Náutico tentou, mas o milagre não aconteceu. O Timbu venceu o Bahia por 1×0, neste sábado (21), pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, na Arena Pernambuco, mas o resultado não adiantou. O alvirrubro pernambucano não tem mais chances de conseguir o acesso para a Série A no próximo ano, pois o Santa Cruz venceu o Mogi Mirim. O gol foi marcado pelo zagueiro Fabiano Eller. O time vermelho e branco está na 6ª posição com 60 pontos.

JOGO

O Náutico começou o jogo pressionando o Bahia e demostrando um futebol melhor que o visto no empate por 1×1 diante do CRB na última rodada. Logo aos 7 minutos, Gaston recebeu o passe livre pela esquerda, cruzou, Biteco sozinho na pequena área mandou para fora. Pouco tempo depois, Daniel Morais teve uma chance de cabeça após o cruzamento de Rafael Pereira, mas também não aproveitou.

O Timbu estava no comando da etapa inicial e como diria o ditado “água mole pedra dura, tanto bate até que fora”. Biteco levantou a bola na área após a cobrança da falta. A defesa baiana não conseguiu afastar e a bola sobrou para Fabiano Eller empurrar para o fundo da rede. Mal o Tricolor de Aço deu continuidade a partida e Gaston arrancou livre pela esquerda, colocou a bola na cabeça do atacante Daniel Morais, que novamente de não teve sucesso no lance.

Depois de abrir o placar, a equipe alvirrubra diminuiu o ritmo e o Bahia começou a trocar passes no campo de defesa do Timbu. Por duas vezes, João Paulo apareceu livre na entrada da grande e arriscou de longe. Em uma oportunidade acertou a trave e na outra obrigou Júlio César a fazer uma linda defesa. No final do primeiro tempo, o Náutico teve duas boa chances de com Daniel Morais, que perdeu outro bom lance na jogada aérea e Hiltinho, sozinho na meia lua da grande área soltou uma bomba para longe.

No segundo tempo, o Náutico não foi tão agressivo. Os lances de perigo foram em dois chutes de fora da área com William Magrão e Bergson. O Bahia também arriscou na mesma moeda com Zé Roberto. O detalhe é que por volta dos 15 minutos do segundo tempo quando o Santa Cruz fez dois gols em cima do Mogi Mirim os poucos torcedores que estavam presentes na Arena Pernambuco ficaram em silêncio.

Coincidência ou não, o Timbu começou a adminsitrar o resultado que já na valia mais nada. O Bahia que que não almejava mais nada aceitou a proposta. A partida começou a ficar feia, sem nenhuma jogada perigosa criada e as duas equipes só esperaram o apito final do juiz.

FICHA TÉCNICA

NÁUTICO

Júlio César; Rafael Pereira, Ronaldo Alves, Fabiano Eller, Gaston Filgueira; Jackson Caucaia (Marino), William Magrão, Hiltinho, Guilherme Biteco (Dakson); Bergson (Douglas) e Daniel Morais. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

BAHIA

Douglas Pires; Railan (Adriano), Robson, Gustavo, Vítor; Paulinho Dias, Gustavo Blanco, João Paulo Penha, Tiago Real (Rômulo); Zé Roberto (Jacó) e Jean. Técnico: Aroldo Moreira.

Local: Arena Pernambuco. Horário: 16h30 (do Recife). Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhaes – RJ (ASP-FIFA). Assistentes: Thiago Henrique Neto Correa Farinha e Michael Correia (Ambos do RJ). Cartões Amarelos: Jackson Caucaia, Rafael Pereira, William Magrão e Dakson (Náutico). Jean, Paulinho Dias, Tiago Real e Douglas Pires (Bahia). Gol: Fabiano Eller (16′ do 1ºT). Público: 1.666 torcedores. Renda: 19.930 reais.