Náutico 1×0 Icasa

Para menos de duas mil pessoas, Náutico joga para o gasto, bate Icasa e foge da degola

Celso Ishigami /Diario de Pernambuco
Marinho fez o gol salvador do Náutico ainda no primeiro tempo da partida

O Náutico esteve longe de ser brilhante, mas na melhor apresentação alvirrubra desde a retomada da Série B, a vitória por 1 a 0 sobre o Icasa amenizou a crise que assombra os Aflitos. Com formação e proposta diferentes, o Timbu conseguiu finalmente impôr sua estratégia e voltou a pontuar no Brasileiro após duas rodadas. Agora, o técnico Sidney Moraes terá 11 dias para dar sequência à evolução de sua equipe antes do próximo compromisso. Em 9 de agosto, o adversário será o Santa Cruz, num Clássico das Emoções que será disputado no Arruda.

O Náutico entrou em campo com outra novidade, além das quatro alterações em sua escalação. Ciente da necessidade de mexer no time, o técnico Sidney Moraes optou pela adoção do 4-4-2 no lugar do 4-3-2-1 com o qual vinha armando sua equipe até então. Mas, apesar de ter feito alguns treinos com esta formação, o Timbu demorou para encaixar sua proposta. Antes de começar a equilibrar as ações entre as intermediárias, os alvirrubros tomaram alguns sustos nas investidas pontuais do Icasa.

 Náutico e Icasa se enfrentam pelo Campeonato Brasileiro da serie B, na Arena Pernambuco

A partir dos 30 minutos, o Náutico finalmente conseguiu começar a mudar o panorama da partida. Com uma movimentação mais constante de seus homens de frente, o Timbu começou a dominar as ações ofensivas. Principalmente pelo lado direito, com Marinho provando que merece se firmar entre os titulares. Depois de algumas tentativas, o meia atacante finalmente abriu o placar. Depois de boa tabela com Marcos Vinícius, ele dominou dentro da área e finalizou com tranquilidade, vencendo o goleiro Fábio.

A pressão exercida pelos alvirrubros no início da segunda etapa levavam a crer que não demoraria até a ampliação da vantagem. Entretanto, o time voltou a pecar nas finalizações, desperdiçando a chance de matar a partida. Faltava, porém, ao Icasa, mais consistência ofensiva. Além disso, apesar de mostrar alguns de seus velhos defeitos, o sistema defensivo do Timbu esteve numa noite mais feliz. Mesmo após a expulsão de Paulinho, aos 43 minutos, o Náutico suportou a pressão final do Icasa e saiu de campo com os três pontos.

Náutico
Alessandro; Neílson, William Alves, Edvânio e Raí; Gilmak, Elicarlos, Paulinho e Marcos Vinícius (Vinícius, aos 28’ do 2o T); Marinho (Leleu, aos 30’ do 2o T) e Tadeu (Luisinho Melo, aos 43’ do 2o T). Técnico: Sidney Moraes.

Icasa
Fábio; Paulo Henrique, Gilberto, Nayhlor e Zé Carlos; Guídio, Foguinho, Dodó (Aélson, aos 14’ do 2o T) e Alan Eliomar (Alan Mineiro, aos 19’ do 2o T); Vanger e Neílson (Núbio Flávio, aos 29’ do 2o T). Técnico: Leandro Sena.

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata.
Árbitro: Paulo Schleich Vollkopf (MS).
Assistentes: Cleriston Clay Barreto Rios (Fifa-SE) e Leandro dos Santos Ruberdo (MS).
Gols: Marinho (aos 37’ do 1o T)
Cartões amarelos: Gilberto, Guídio, Dodó, Nayhlor (Icasa), Marcos Vinícius e Paulinho (Náutico).
Expulsão: Paulinho (segundo amarelo)
Público: 1.860.
Renda: R$ 78.695.