Náutico-PE 0x1 Botafogo-PB

Náutico peca na criatividade e perde de 1×0 para o Botafogo-PB

Por Blog do Torcedor

Vontade não faltou ao Náutico no duelo contra o Botafogo-PB, na Arena Pernambuco, pela Copa do Nordeste. Todavia, futebol não é só vontade. Também é necessária a critividade para se obter o gol. E isso foi ausência para o Timbu nesta quinta-feira. Por conta disso, o Alvirrubro não conseguiu furar a defesa do Belo, que soube se defender e levar perigo nas jogadas de velocidade e de bolas paradas. O gol dos paraibanos veio de escanteio cobrado aos três minutos do primeiro tempo. Lenílson mandou para as redes e deu a vitória de 1×0 para os visitantes.

O JOGO – O técnico Lisca resolveu apostar praticamente no mesmo time que venceu o Sport na semana passada, na Ilha do Retiro. Sacou apenas Hugo para a entrada de Marcelinho no ataque. Em tese, era esperado um futebol no mesmo nível. No entanto, faltou melhor articulação para o Timbu. Zé Mário e Marinho até tentaram explorar as laterais como fizeram contra o Leão, mas foram barrados pelos defensores paraibanos. Restou ao Alvirrubro apostar no meio e aí veio o problema para os donos da casa.

Apenas com Yuri na armação pelo centro, ficou complicado para o Náutico criar suas jogadas. O meio de campo do Botafogo levou a melhor em praticamente todas as investidas do Timbu. Faltou um meia de maior criatividade para os alvirrubros, que praticamente não ofereceram perigo para o goleiro Genivaldo.

Lisca até que tentou resolver o problema da criação alvirrubra com a entrada de Marcos Vinícius no lugar de Possebon. O jovem do Timbu, contudo, pouco tocou na bola e não conseguiu articular as jogadas. Ao mesmo tempo, atletas como Zé Mário e Marinho também tiveram uma querda de rendimento. Ficou complicado para o Náutico chegar ao seu gol. As melhores chances dos donos casa surgiram mais de erros da zaga do Botafogo do que da organização alvirrubra. Na melhor delas, Marcelinho roubou bola e ficou na cara do goleiro. O atacante, todavia, mandou para fora.

Pelo outro lado, o Botafogo não se limitou a marcar e destruir o jogo do adversário. Com a bola nos pés, também atacou. Explorou a velocidade pelos lados e as bolas paradas para levar perigo. Os defensores do Timbu tiveram bastante trabalho para impedir os cruzamentos do Belo, sejam eles vindos de jogadas pelas alas ou de bolas paradas. O gol no início da partida, aos 3 minutos, ajudou muito o jogo dos visitantes, que ditaram o ritmo da partida com a vantagem ao seu lado. O Belo teve uma redução do volume de jogo na etapa final, mas não chegou a ser ameaçado de fato, fora algumas falhas da defesa. A marcação como um todo conseguiu segurar o ímpeto Timbu e a vitória.

FICHA DA PARTIDA – NÁUTICO 0X1 BOTAFOGO-PB

Náutico: Gideão; João Ananias, William Alves, Flávio e Gerley (João Paulo); Elicarlos, Possebon (Marcos Vinícius), Yuri, Zé Mário e Marinho; Marcelinho (Hugo). Técnico: Lisca.

Botafogo-PB: Genivaldo; Ferreira, Magno, Everton e Luciano Amaral (Leomir); Zaquel, Hércules, Celico e Lenílson (Izaías); Rafael Aidar (Thiaguinho) e Frontini. Técnico: Marcelo Villar.