Paz

Santa Cruz e Sport lutam por vaga na decisão da Copa do Nordeste

Autor: Thiago Wagner

Somente um time pernambucano vai seguir em frente na Copa do Nordeste depois desta quarta-feira. Quando Santa Cruz e Sport entrarem no gramado do Arruda, pelo segundo jogo da semifinal da competição, cada espaço do gramado será disputado pelas duas equipes na busca pela vaga na decisão. O Leão parte na vantagem deste duelo por ter vencido o primeiro confronto por 2×0. Os rubro-negros jogam pelo empate e até podem perder por um gol de diferença que se classificam. Como se isso não bastasse, se os leoninos marcarem um gol, obrigam os tricolores a vencerem por três gols de diferença.

Dentro deste cenário, obrigatoriamente o ataque do Santa Cruz não poderá passar em branco. Precisa furar a defesa do Sport e fazer algo que ainda não fez neste ano: gols em clássicos. “Temos que procurar fazer o primeiro gol para incendiar a partida. Não adianta querer marcar o terceiro gol sem ter aberto o placar antes. Não importa com quantos minutos o primeiro vai sair, temos que buscar até o fim”, disse o atacante Léo Gamalho.

Nas outras duas vezes em que encarou o Leão, jogando na Ilha do Retiro, o time do técnico Vica não soube encontrar os espaços da defesa rubro-negra para chegar até o gol de Magrão. É bem verdade que a marcação imposta pelo técnico Eduardo Baptista foi dura e pegada, não deixando os mínimos espaços para o Santa trabalhar a bola.  Por conta disso, precisa trazer algo novo, que surpreenda o adversário, mas sem se desorganizar em campo. Apesar da necessidade de gols, o desespero não pode tomar conta dos corais.

Léo Gamalho é esperança de gols no Tricolor

Léo Gamalho é esperança de gols no Tricolor

“Não adianta entrar no jogo desorganizado. Vai ser uma partida dura e não podemos jogar de qualquer maneira. Se a gente for pra cima, sem organização, não vamos conseguir o resultado. Teremos 90 minutos equilibrados, de muita marcação. É o nosso terceiro confronto com o Sport e devemos ter aprendido alguma coisa. Vamos corrigir alguns pontos e por isso que a gente vai treinar hoje. Precisamos nos precaver para buscar a vitória. Vamos estar em casa, diante do nosso torcedor, que vai nos empurrar e a gente está trabalhando em cima disso para tentar a vitória e buscar a classificação”, afirmou Vica.

Apesar de ter feito o último treino antes do clássico de portões fechados, o treinador não deu indícios de que deverá fugir da escalação que vem utilizando nos últimos jogo. Ele, porém, deixou em aberto a possibilidade de alguma surpresa.”A base dos últimos jogos deve ser mantida. Mas só vou divulgar a escalação amanhã (nesta quarta). Pode ser que mude alguma coisa em relação ao confronto com o Porto. Vamos vê se a gente bola uma coisa nas próximas 24 horas”, declarou.

Pelo lado do Sport a tranquilidade reina não só pela boa vantagem, mas pelas boas apresentações recentes da equipe de Eduardo Baptista. Assim como Vica, o comandante leonino não confirmou os titulares. Tem dúvidas no meio para o substituto de Ewerton Páscoa, suspenso pelo recebimento do terceiro amarelo, e de Ananias, lesionado e vetado pelo departamento médico. Liberados pelo DM recentemente, o Rithely e Érico Júnior devem assumir as vagas respectivamente.

“Estou levando em consideração todos os fatores, como a experiência. Rithely não podemos falar que não é experiente, pois é titular desde 2012 na série A. Wendell está se recuperando e vou levar a dúvida até amanhã”, disse Baptista deixando em aberto uma disputa entre Rithely e Wendel pela vaga deixada por Páscoa.

Marcação rubro-negra deve vir forte novamente

Marcação rubro-negra deve vir forte novamente

Além de estudar as melhores alterações para os problemas da equipe, o treinador rubro-negro estuda estratégias de acordo com as variações do adversário. Não quer ser surpreendido pelo ímpeto por gols do adversário. “Trabalhamos três variações que o Vica costuma fazer. Têm jogadores tecnicamente interessantes e se ficar correndo atrás desses jogadores acaba se perdendo na marcação”.

Um aspecto que não deve mudar no Sport, porém, é a forte marcação, principalmente sobre a saída de bola do adversário. Por conta desse desejo, Baptista poupou seus titulares no fim de semana, contra o Salgueiro. A expectiva do treinador é que, mais descansados, os seus atletas possam imprimir maior pegada e intensidade nas roubadas de bola.

FICHA DA PARTIDA – SANTA CRUZ X SPORT

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Oziel, Everton Sena, Renan Fonseca e Nininho; Sandro Manoel, Luciano Sorriso, Carlos Alberto e Raul; Flávio Caça-Rato e Leo Gamalho. Técnico: Vica.

Sport: Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Rodrigo Mancha, Wendel (Rithely) e Aílton; Felipe Azevedo, Érico Júnior (Sandrinho) e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.

Copa do Nordeste (semifinais). Local: Arruda, Recife (PE). Horário: quarta-feira, às 22h. Árbitro: Sandro Meira Ricci. Assistentes: Albino Andrade Albert Junior e Ricardo Bezerra Chianca.