Pernambucano 2015

Contra o Salgueiro, Náutico dá início à temporada, querendo afastar os fantasmas do passado

 Celso Ishigami /Diario de Pernambuco

O encontro desta tarde com o Salgueiro é somente o primeiro compromisso oficial do Náutico na temporada 2015. A ansiedade que preenche os bastidores do clube, entretanto, é de quem se prepara para encarar um jogo decisivo. Depois de passar um ano inteiro mergulhado numa crise, os alvirrubros sabem a importância de largar bem. Não apenas em nome de uma boa primeira impressão do novo elenco junto à torcida, mas para impedir a volta da pressão à rotina do departamento de futebol.

A perda de alguns dos principais jogadores do time durante o período de efervecência do mercado de transferências colocou uma interrogação sobre as possibilidades do Náutico para 2015. A reposição das peças, porém, diminuiu a desconfiança da torcida. A renovação com Júlio César e Pedro Carmona e as chegadas de atletas como Leandro Euzébio, Elivelton, Fellipe Soutto e Ronny elevou a expectativa em torno do desempenho do Timbu nas competições que terá pela frente.

Por se tratar de um dos clubes mais tradicionais da região, falar do jejum de títulos é inevitável. Como de costume, o elenco trata o assunto com algum desconforto, apesar de entender a relevância do tema para os alvirrubros. “A cobrança existe e é bom que exista para que a gente também não se acomode. Mas a gente sabe que esse grupo é novo, está iniciando o ano de 2015, que a gente só pode ser responsável pelo Pernambucano de 2015”, destacou. “A gente tem que tirar um pouco a pressão desses dez anos sem títulos porque nem todo mundo aqui é responsável por isso. Mas a gente vai ser responsável pelo que a gente fizer em 2015. Então, que a gente possa ser responsável por coisas boas”, acrescentou.

 

Clássico marca retorno do Campeonato Pernambucano

Por Thiago Wagner

Depois de dois amistosos, vários testes na linha de frente, últimos reajustes, chegou a hora dos trabalhos do técnico Ricardinho serem colocados à prova. O Santa Cruz estreará no Campeonato Pernambucano, neste sábado (31), diante o Sport. Para o Clássico das Multidões, a equipe tricolor ainda não terá a sua força máxima, visto que, alguns reforços não chegaram a tempo de serem regularizados pela CBF, como é o caso dos atacantes Bruno Mineiro e Nathan e os meias Emerson Santos e Guilherme Biteco, no entanto, o técnico Ricardinho garantiu que terá uma equipe forte na estreia do estadual.

Ricardinho tem teste duro pela frente. Foto: Rodrigo Carvalho/JC Imagem

“Nós esperamos por algumas regularizações, mas ao mesmo tempo nos preparamos para jogar sem eles. Posso garantir que estamos prontos para enfrentar o Sport com essa equipe que vamos colocar em campo”, assegurou.

Considerado favorito, Leão vem sem o principal astro

Eduardo tem que administrar favoritismo do Leão. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Eduardo tem que administrar favoritismo do Leão. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Favoritismo. Essa a palavra que os comandados de Eduardo Baptista terão que administrar a partir deste sábado no Sport. Desde que voltou para a pré-temporada, os leoninos são dados como favoritos na disputa estadual. Os argumentos são que o Leão manteve boa parte da base de 2014 e soube se reforçar bem. Só que ser favorito nem sempre é sinônimo de vitória. Por conta disso, o treinador rubro-negro prega o respeito ao adversário, principalmente porque não terá o meia-atacante Diego Souza. O principal astro do Leão não ficou regularizado a tempo para o duelo. Sem ele, Eduardo tem uma dúvida no ataque da equipe. Samuel e Régis brigam por uma vaga. O restante do time, porém, está definido.

Quem pode decidir: Anderson Aquino x Conjunto

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem

Recém-chegado ao Arruda, Anderson Aquino conhece melhor do que ninguém o primeiro desafiante do Santa Cruz no Campeonato Pernambucano. Ex-jogador do Sport – vestiu a camisa rubro-negra em 2006 e 2007 –, Aquino foi regularizado no Boletim Informativo Diário da CBF minutos antes do fechamento e será o grande trunfo do técnico Ricardinho.

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

No lado do Sport quem pode desequilibrar o confronto é não é um jogador específico, mas o conjunto da equipe. Muito mais entrosado do que o adversário, o grupo leonino é apontado como possível diferencial dos rubro-negros no clássico.

Fique de olho: Bruno x Élber

Foto: Rodrigo Carvalho/JC Imagem

Foto: Rodrigo Carvalho/JC Imagem

O camisa 1 do Santa Cruz foi confirmado às vésperas da partida e ganhou o aval do treinador pela sua experiência em grandes jogos. O goleiro passou por todas as categorias de base do Palmeiras aonde foi revelado. No Alviverde, ele atuou em competições importantes como a Taça Libertadores da América e a Copa Sul-Americana.

Foto: Thiago Augustto

Foto: Thiago Augustto

Mas se o conjunto não decidir ainda há esperança para os rubro-negros. Nesse caso, uma possível aposta é garoto Élber. Recém-contratado pelo Sport, o meia-atacante ganhou logo a vaga no time titular e já se entrosou rápido ao grupo. Veloz, pode ser decisivo no duelo, principalmente se tiver liberdade para atuar.

Os times:


Provável time do Sport

FICHA DA PARTIDA – SANTA CRUZ X SPORT

Santa Cruz: Bruno; Moisés, Danny Morais, Alemão e Léo Veloso; Bileu, Sitta e Pedro Castro; Thiaguinho, Aquino e Bruno Mineiro (Waldison). Técnico: Ricardinho.

Sport: Magrão; Alex Silva, Páscoa, Durval e Renê; Rithely, Mancha e Danilo; Samuel (Régis), Élber e Joelinton. Técnico: Eduardo Baptista.

Pernambucano (1ª rodada). Local: Arruda. Horário: sábado, às 18h30 (horário  local). Árbitro: Marcelo de Lima Henrique. Auxiliares: Fernanda Colombo e Clóvis Amaral.

Ricardinho é apresentado e vê Santa Cruz como grande desafio da carreira

Autor: Matheus Albino

Foto: Rodrigo Carvalho/JC Imagem

O Santa Cruz apresentou oficialmente no final da tarde desta segunda-feira, no auditório do Arruda, o técnico Ricardinho para comandar o time na temporada 2015. Ele foi apresentado ao lado do gerente de futebol, Ataíde Macedo, do vice-presidente Constantino Junior e do ex-presidente Rodolfo Aguiar.

Nas primeiras palavras o jovem treinador   falou sobre os desafios de comandar um time que terá apenas duas competições para disputar e fez elogios à torcida coral. Ricardinho acredita que o Santa será o grande desafio de sua breve carreira como técnico. “Este será um dos grandes desafios nestes meus quatro anos de  carreira. Quem trabalha no futebol sempre  busca desafios e num time grande tem que ser assim. Hoje sou ainda um ex-jogador que virou técnico e espero um dia ser um treinador que já foi jogador”, disse. “O Santa tem uma torcida apaixonada e participativa e que faz a diferença em campo”, completou.

Quando perguntado sobre a ausência do timena Copa do Brasil e no Nordestão, o técnico disse que o time terá responsabilidade maior no Estadual e na Série B por ter um calendário mais ‘enxuto’ em relação aos rivais. “Como não vamos ter duas ou três competições com jogos em datas próximas vamos ter mais tempo para trabalhar e assim poderemos ter mais êxito nas que iremos disputar”, acredita.

Aos 38 anos, Ricardo Luiz Pozzi Rodrígues, irá comandar o seu quarto  clube, sendo o segundo do Nordeste. Em 2013 passou pelo Ceará. Se a carreira de treinador ainda está nos primeiros passos a de jogador foi bastante vitoriosa. No Corinthians o ex-meia conquistou os principais títulos da carreira – Campeonato Mundial de Clubes da FIFA (2000); Campeonato Brasileiro (1998 e 1999); Copa do Brasil (2002); Campeonato Paulista (1999 e 2001) e Torneio Rio-São Paulo (2002).

O Paraná também foi marcante na vida do ex-meia, já que foi no Tricolor de Curitiba que ele iniciou as carreiras de jogador e, depois, técnico. No entanto a sua maior conquista foi o pentacampeonato mundial com a Seleção Brasileira em 2002. O contrato do novo técnico vai até o final de 2015.

Central vence e divide liderança com o Vera Cruz no Pernambucano

Autor: Thiago Wagner

O Central é o novo líder do primeiro turno do Pernambucano. A Patativa bateu o Ypiranga por 2×0, no Luiz Lacerda, em Caruaru, e subiu para os quatro pontos. Éverton e Candinho marcaram para o alvinegro, que divide a liderança com Vera Cruz, que empatou em 0x0 com o Serra Talhada, no Nildo Pereira, em Serra Talhada.

Outra partida que ficou empatada foi o duelo entre Pesqueira e América, no Joaquim de Brito, em Pesqueira. Elton Luís abriu o placar para o Mequinha, enquanto Jackson igualou.

Mas quem fez história mesmo foi o Atlético Pernambucano, que alcançou a primeira vitória na elite do Estadual. O Tatu-Bola venceu o Porto por 2×1 com gols de Alan e Cajá. Alisson descontou para o Gavião.

Confira abaixo os jogos da próxima rodada:

Central x Atlético-PE – 16h
Vera Cruz x Ypiranga – 16h
América x Serra Talhada – 15h
Pesqueira x Porto – 16h

Todos os jogos serão no próximo domingo. Abaixo a classificação do primeiro turno:

tabela

Fonte: FPF-PE.