Pernambucano Coca-Cola 2014

Náutico bate Salgueiro 1×0 no tempo normal e 5×3 nos pênaltis. Timbu na final do Pernambucano

Celso Ishigami – Diario de Pernambuco

O Náutico é o primeiro finalista do Pernambucano. Em novo jogo marcado pela angústia da torcida alvirrubra, o Timbu conseguiu reverter a vantagem do Salgueiro, levando a decisão da vaga para a disputa de pênaltis. E como havia feito no confronto com o Sergipe, o goleiro Alessandro voltou a ser o heroi da torcida alvirrubra, ao defender o pênalti de Valdeir e classificar o time à final.


Mesmo jogando com a vantagem do empate, o Salgueiro tentou surpreender o Náutico no início do confronto, adiantando sua primeira linha de marcadores e pressionando a saída de bola alvirrubra. A estratégia esteve bem perto de funcionar. Aos cinco minutos, o Carcará chegou a balançar a rede adversária em jogada de bola aérea, mas a arbitragem acusou o impedimento. O lance finalmente fez o Timbu acordar.

Mais atento e valorizando a posse de bola em detrimento dos passes em profundidade, o Náutico acabou encurralando o adversário em seu campo de defesa, explorando principalmente as jogadas pelas laterais. Diante da facilidade em chegar na área do Carcará, ficava a impressão de que a abertura do placar era uma questão de tempo. Entretanto, os alvirrubros desperdiçavam suas chances seguidamente, aumentando a ansiedade da torcida com o avançar dos minutos.

Como era de se esperar, o jogo ficou mais nervoso no segundo tempo. Apesar do começo promissor, com Leonardo obrigando Luciano a praticar uma linda defesa depois de cabeçada fulminante, os alvirrubros diminuíram drasticamente a intensidade do futebol apresentado. Cenário que só mudou com as primeiras mudanças promovidas por Lisca. Lesionado, Elicarlos deixou o campo aos 13 minutos, sendo substituído por Vinícius. Apesar dos apupos da torcida com a saída de Eli, a entrada de Vinícius mudaria a cara da partida.

Como Elicarlos estava atuando numa faixa mais adiantada do gramado, a troca por Vinícius deu mais movimentação ao setor. Com uma postura mais agressiva, o Timbu finalmente voltou a levar perigo à meta de Luciano. E aos 23, veio a recompensa. Depois de dominar a bola dentro da área com a perna direita, Vinícius teve tranquilidade para puxar para a esquerda e soltar a bomba, vencendo Luciano.

Ficha do jogo

Náutico
Alessandro; João Ananias (Jackson, aos 37’ do 2º T), Leonardo, Flávio e Raí; Elicarlos (Vinícius, aos 13’ do 2º T), Dê, Yuri e Zé Mário; Paulo Júnior (Geovane, aos 17’ do 2º T) e Marcelinho.
Técnico: Lisca.

Salgueiro
Luciano; Sidny (Rodolfo Potiguar, aos 48’ do 2º T), Aylton Alemão, Ranieri e Pery; Pio (Vitor Caicó, aos 30’ do 2º T), Moreilândia, Valdeir e Anderson Paraíba; Kanu e Everton (França, aos 20’ do 2º T).
Técnico: Cícero Monteiro.

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata.
Árbitro: Emerson Sobral (PE).
Assistentes: Ricardo Chianca (PE) e Wlademir de Souza Lins (PE).
Gol: Vinícius (aos 23’ do 2ºT)
Cartões amarelos: França (Salgueiro).
Público: 16.502
Renda: não divulgado

Náutico e Salgueiro prometem duelo emocionante por vaga na final do Estadual

Autor: Marcelo Cavalcante

Náutico e Salgueiro voltam a se enfrentar na Arena Pernambuco, valendo vaga na final do Pernambucano/Jefferson Marques/SG10.com.br

Se pretende ir à final do Pernambucano Coca-Cola 2014, o Náutico terá que partir para cima do Salgueiro, e vencer o confronto deste sábado, na Arena Pernambuco, às 18h30. Mas, por conta do regulamento,  o triunfo nos 90 minutos não basta.  Não importa o placar. Mesmo se o Timbu devolver a derrota por 2×0, aplicar uma sonora goleada ou uma magra vitória por 1×0,  o finalista será conhecido dpeois das cobranças de pênaltis. Ou seja, promessa de muita emoção para torcedores alvirrubros e do Carcará.

Diante da necessidade de vitória, o técnico Lisca cobrou muito empenho dos seus jogadores durante a semana. Especialmente na movimentação da sexta-feira, quando fechou as portas do treino para a imprensa e comandou um trabalho tático e de posicionamento. Apesar disso, Lisca não fez mistério sobre a escalação do time.

No início da noite da sexta-feira, o treinado já confirmou a equipe titular. As novidades na equipe são o retorno dos laterais João Ananias e Raí, este último recuperado da lesão muscular. Na zaga, Leonardo Luiz terá como parceiro o jovem Flávio. Zé Mário, um dos principais atletas da equipe, volta a atuar no meio de campo, junto a Marcos Vinícius. Por fim, a dupla de ataque será formada agora por Paulo Júnior e Marcelinho.

O time tem consciência de que enfrentar um adversário fechadinho na defesa, já que o empate favorece ao Salgueiro. O Náutico vai precisar de calma para encontrar espaço nesse bloqueio e ainda ter equilíbrio na hora das cobranças de pênaltis. No meio da semana, o Timbu já viveu essa experiência, na Arena. Contra o Sergipe, pela Copa do Brasil, o Náutico venceu a partida por 1×0 garantiu a classificação nos pênaltis. A torcida espera que o time repita a dose.

Náutico e Salgueiro já se enfrentaram três vezes na competição. No primeiro confronto, na Arena Pernambuco, ocorreu a surpreendente vitória do Carcará por 2×0. No returno, o Náutico deu o troco e ganhou por 3×1 no Cornélio de Barros. Domingo passado, nova vitória do Salgueiro, dessa vez em casa, por 2×0. Diante da rivalidade, os alvirrubros sabem que não será fácil o quarto confronto entre as equipes. “Agora é outro jogo, outra situação. Precisamos ter calma e equilíbrio. A equipe do Salgueiro é qualificada e tem um histórico positivo contra o Náutico e por isso precisa ser respeitada”, disse Lisca.

Salgueiro

O clima no Carcará é de muita confiança para o duelo contra o Náutico. Para garantir vaga na final do Pernambucano, o time só precisa de um empate. Mas, sabendo que não terá uma missão fácil, o técnico Cícero Monteiro resolveu adotar o mistério, não divulgando o time titular que encara o Náutico.

“O time que colocarei em campo já está definido. Devo mudar umas quatro posições, mas só vou dizer a escalação momentos antes do jogo”, afirmou Cícero Monteiro. O treinador tem todos os jogadores à disposição. O atacante Fabrício Ceará, que ficou fora do primeiro jogo porque estava contundido, deve aparecer no time. Resta saber se ele vai sacar Everton ou Kadu, os autores dos gols da vitória da equipe sobre o Náutico, no Cornélio de Barros.

Ficha técnica

Náutico
Alessandro; João Ananias, Leonardo Luiz, Flávio e Raí; Elicarlos, Yuri Naves, Zé Mário e Marcos Vinícius; Paulo Júnior e Marcelinho. Técnico: Lisca.

Salgueiro
Luciano; Marcos Tamandaré, Aylton Alemão, Ricardo Braz e Pery; Pio, Moreilândia, Valdeir e Anderson Paraíba; Kanu e Everton (Fabrício Ceará).  Técnico: Cícero Souza.

Local: Arena Pernambuco. Horário: 18h30. Árbitro: Emerson Sobral. Assistentes: Ricardo Chianca e Wlademir Lins.  Ingressos: de R$ 15 a R$ 120.

Pedro Carmona faz hat-trick em cima do Porto e leva o Náutico à liderança do Estadual

Autor: Matheus Albino

Pedro Carmona foi o craque do Náutico. Foto: Diego Nigro / JC Imagem

Em tarde inspirada do meia Pedro Carmona, o Náutico conseguiu superar o Porto e o péssimo gramado do Lacerdão para vencer a equipe caruaruense por 4×1, de virada, e assumir a liderança do Campeonato Pernambucano com 11 pontos ganhos.

Os gols alvirrubros foram marcados por Pedro Carmona (três vezes, aos 22 do primeiro tempo, aos 27 e aos 43 do segundo tempo) e Elicarlos (de pênalti, aos 13 do primeiro tempo), enquanto Thaciano marcou para o Porto com um minuto de jogo.

O Timbu agora é líder isolado do Estadual e na próxima rodada encara Central na Arena PE no domingo (16). Já o Gavião do Agreste também vai à Arena PE, mas para duelar contra o Santa Cruz, no sábado (15).

O jogo

Parecia que o Náutico sofreria mais um revés para times do interior. Depois de perder em casa para o Salgueiro na última quarta-feira o Alvirrubro veio à Caruaru com o objetivo de recuperar os pontos perdidos.

Mas, tudo começou difícil para o Alvirrubro, não só pelo péssimo estado do gramado, como também pelo gol sofrido com apenas um minuto de jogo, após falha de William Alves e Gerley, Thaciano aproveitou e abriu o placar para o Porto.

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

A torcida do Náutico já começava a esquecer o jogo para vaiar os dois defensores que falharam no gol. Em campo, os visitantes tentavam esquecer o revés no início do jogo para igualar o marcador.

Aos 3 minutos Carmona fez a primeira finalização do jogo, mas Tiago segurou sem perigo. Foram mais de dez minutos de domínio do Náutico em busca do gol e aos 12 Pedro Carmona foi derrubado na área por Evandro e o árbitro marcou pênalti.

Elicarlos foi para a cobrança e empatou o jogo. O Alvirrubro ficou mais tranquilo na partida mas não abdicou do ataque e foi em busca da virada.

Aos 21 o Porto mostrou que também estava em busca do desempate. Cruzamento na cabeça de Kiros e Alessandro fez uma grande defesa, a bola ainda tocou na trave.

Um minuto depois o Náutico conseguiu a virada com Pedro Carmona, após lindo passe de Marcos Vinícius. A virada obrigou os donos da casa a saírem pro jogo.

A jogada mais perigosa do Gavião eram as cabeçadas de Kiros, que ganhou todas as bolas pelo alto da defesa alvirrubra. Aos 35 e teve uma boa chance de igualar o jogo, mas cabeceou pra fora.

Segundo tempo

Na segunda etapa o Porto veio com mudanças, Jeremias na vaga de Evandro. O Tricolor do Agreste ficou mais ofensivo em campo mas foi o Náutico que assustou primeiro.

Aos 11 minutos Gerley fez grande jogada passando por três marcadores e deixando Marcelinho na cara do gol, mas ele tocou pra fora. Depois do lance, os dois treinadores mexeram na equipe.

Elenilson perdeu o seu principal jogador, Kiros, que saiu machucado para a entrada de Matheus Araripina. Já Lisca tirou Marcos Vinícius e Marcelinho e colocou dois atacantes – Paulo Júnior e Hugo.

Os donos da casa perderam em jogadas aéreas mas ganharam em velocidade. Aos, 18 Thaciano, o melhor em campo pelo Porto, tentou em mais uma jogada individual, mas o chute bateu nas redes pelo lado de fora.

Quatro minutos depois o técnico Elenilson sacou Thaciano e colocou Marcelinho. Apesar de ser o mais ativo do time tricolor, os donos da casa não sentiram a falta de seu principal meia, já que Marcelinho também criou boas chances de gols.

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

Foto: Diego Nigro / JC Imagem

Tanto que aos 27 ele mandou um lindo chute colocado no travessão de Alessandro. Daí pra frente o Náutico dominou om jogo e matou a partida. Aos 27, Pedro Carmona marcou o seu segundo gol no jogo matando qualquer chance de reação dos donos da casa.

As coisas pioraram ainda mais para o Porto nos minutos finais. Aos 43, Carmona fez o seu terceiro gol fechando o caixão tricolor e garantido a liderança ao Náutico.

Campeonato Pernambucano

Local: Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru.

Porto: Thiago; Fellipe Almeida, Wallace, Geninho e Jackson; Cosme,Jefinho, Renan, Evandro (Jeremias) e Thaciano (Marcelinho); Kiros (Matheus Araripina). Técnico: Lenílson

Santos.

Náutico: Alessandro; Hélder Maurílio, Luiz Alberto, William Alves e Gerley; Elicarlos, Dê, Yuri Naves, Marcos Vinícius (Hugo) e Pedro Carmona; Marcelinho (Paulo Júnior).

Técnico: Lisca.

Cartões amarelos: Evandro e Wallace (Porto)

Gols: Porto – Thaciano (aos 2min, 1°t); Náutico – Elicarlos (aos 13 min), Pedro Carmona (aos 22, 1°t,aos 27 e aos 42 do 2°t)

Árbitro: Gilberto Castro Júnior. Assistentes: Ricardo Chianca e Charles Pires.

Público:3.912

Renda: R$ 31.500,00.

3912.031.500

Diante do Porto, Náutico busca a recuperação e a liderança no Estadual

Willian Alves está de volta à zaga do Náutico, no lugar de Flávio, que cumpre suspensão/Foto: JC Imagem

Autor: Marcelo Cavalcante

O Náutico vive um alto e baixo no Pernambucano Coca-Cola 2014 que vem incomodando o seu torcedor. Depois de uma atuação aguerrida que resultou na vitória sobre o Sport, por 2×1, o time fraquejou diante do Salgueiro, na rodada seguinte, sendo derrotado por 2×0. Neste sábado, contra o Porto, em Caruaru, o Timbu que a vitória a todo custo para recuperar a liderança do Estadual e mostrar que, a partir de agora, a equipe terá um novo comportamento. A regularidade é o que o time do técnico Lisca está buscando. O duelo em Caruaru começa às 16h, no estádio Luiz Lacerda.

“A competição está bem parelha, mas, mesmo com o curto tempo para treinar, já temos a chance de reabilitação fora de casa, onde temos um bom retrospecto. O bom do futebol é isso, pois dá uma chance de se reabilitar a cada jogo”, disse o técnico Lisca, que vem cobrando do time um maior empenho nos jogos. O treinador acredita que a derrota para o Salgueiro serviu de lição: não existe vitória antes de a bola rolar. Em alguns momentos, o time alivrrubro demonstra certa acomodação que pode ser fatal.

Para o jogo contra o Porto, que é o lanterna do Hexagonal do título, com apenas três pontos, o técnico Lisca está promovendo três alterações. Uma delas é por questão disciplinar. O zagueiro Flávio vai ter que cumprir suspensão automática, pois foi expulso contra o Salgueiro. Willian Alves entra em seu lugar. “É uma oportunidade de mostrar que estou bem e que também posso ser titular. Vamos entrar em campo para mostrar um bom futebol e buscar a vitória”, disse Willian.

As outras mudanças são por opção do técnico. Na lateral-esquerda, o técnico está tirando Izaldo e promovendo o bastante criticado Gerley. No ataque, Hugo, que não vem jogando bem, perde seu espaço no time, cedendo espaço para Marcelinho. O técnico Lisca acredita que as mudanças vão surtir efeito e o Náutico vá apresentar um melhor futebol.

Porto

Vindo de três derrotas seguidas, o lanterna Gavião do Agreste precisa da vitória a qualquer custo contra o Náutico e de “secar” o Santa Cruz, amanhã, para sonhar em deixar a lanterna do hexagonal. No confronto de hoje, o técnico Lenílson Santos armará o time no 4-5-1.

Ficha técnica

Porto
Thiago; Fellipe Almeida, Wallace, Geninho e Jackson; Cosme (Jefinho), Renan, Evandro, Guego e Thaciano; Kiros. Técnico: Lenílson Santos.

Náutico

Alessandro; Hélder Maurílio, Luiz Alberto, William Alves e Gerley; Elicarlos, Dê, Yuri Naves, Marcos Vinícius e Pedro Carmona; Marcelinho. Técnico: Lisca.

Local: Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. Horário: 16h. Árbitro: Gilberto Castro Júnior. Assistentes: Ricardo Chianca e Charles Pires.

Sport vai para cima do Salgueiro na estreia do Pernambucano

Por Marcelo Cavalcante

Volante está de volta ao time titular do Sport/Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Depois de muita discussão e reuniões, enfim, o Sport vai estrear no Pernambucano Coca-Cola 2014. Nesta quarta-feira, o Leão pisa no gramado da Ilha do Retiro, a partir das 20h, para encarar o Salgueiro. O time rubro-negro tem um tabu a quebrar. Desde março de 2010, o Sport não vence o Caracará em jogos na Ilha. De lá para cá, foram cinco duelos: duas vitórias para os sertanejos e três empates. Um motivo a mais para que a equipe ganhe motivação para estrear na competição com o pé direito.

O técnico interino Eduardo Baptista sabe da força do adversário. Por isso, conversou bastante com os jogadores para que o time não perca o foco na estreia. Afinal, o primeiro jogo seria contra o Náutico. “Trabalhar o lado psicológico, nos últimos dias, foi essencial. Há pouco estávamos pensando em jogar um clássico (contra o Náutico), que não foi realizado. Existe todo um glamour em cima disso. E, de repente, não houve o jogo. Conversei com os atletas para manterem o foco, independentemente de clube que iríamos enfrentar. Além disso, o Salgueiro é um dos maiores emergentes do Estado. Já podemos considerar esse jogo como um clássico”, considerou o treinador.

Nos dois jogos sob comando de Eduardo Baptista, o Sport não tomou. E contra o Salgueiro, o treinador interino vai reforçar ainda mais o sistema defensivo. Baptista sacou Rithely, que tem por costume aparecer no setor ofensivo, para escalar Rodrigo Mancha, um jogador que fica mais preso na marcação. Essa é a única mudança time em relação aos jogos anteriores. Na verdade, trata-se de uma estratégia. Como Rithely está fora do jogo contra o CSA, pela COpa do Nordeste, no final de semana, Baptista optou por escalar Mancha logo agora já para dar ritmo de jogo.

No ataque, pelo visto Érico Júnior vai se firmando como titular ao lado de Neto Baiano, deixando o experiente Felipe Azevedo no banco. Érico vinha sedo peça usada no segundo tempo pelo técnico Geninho, mas com Eduardo o jovem atleta é titular para dar velocidade ao setor ofensivo e vem dando conta do recado. O treinador espera que ele seja útil também diante da equipe do interior.

Carcará

O Salgueiro está mesmo embalado no Estadual. O time sertanejo foi campeão do primeiro turno e, no último domingo, fez a festa ao levantar a taça e ao vencer o Porto, em casa. Agora, a missão é surpreender o Sport. O técnico Cícero Monteiro não mexe com a equipe e vai manter jogadores experientes como Marcos Tamandaré (ex-Sport), Vitor Caicó e Pio.

Ficha técnica

Sport
Magrão; Patric, Ferron, Durval e Renê; Rodrigo Mancha, Ewerton Páscoa e Ailton; Ananias, Érico Júnior e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista (Interior).

Salgueiro
Mondragón; Tamandaré, Ranieri, Ricardo Braz e Pio; Daniel, Moreilândia, Victor Caicó, Anderson Paraíba; Alexson e Júlio Estevão. Técnico: Cícero Monteiro.

Local: Ilha do Retiro. Horário: 20h. Árbitro: Emerson Sobral. Assistentes: Elan Vieira de Souza. Ricardo Chianca.

Ataque funciona e Santa Cruz vence o Central por 4×2

Blog do Torcedor – Postado por JrEsportes

Se os atacantes do Santa Cruz ainda não se apresentaram na Copa do Nordeste, a história começou bem diferente no Campeonato Pernambucano Coca-Cola. A vitória sobre o Central por 4×2 sobre o Central, na tarde deste domingo (9), no Arruda, teve todos os gols assinados por jogadores do setor ofensivo. Melhor ainda, os três atletas marcadores foram contratados para a atual temporada. Com isso, o tricampeão estadual larga na frente do hexagonal final.

Os dois times iniciaram a partida fazenjo justição às suas características. O Central com uma marcação forte tentando encaixar algum contra-ataque e o Santa circulando a bola até encontrar espaço na defesa contrária. Nesse jogo de xadrez, o time da casa saiu-se um pouco melhor. A marcação centralina era forte, mas da linha divisória do gramado para trás. Apesar de fechar bem as linhas de passe – os jogadores tricolores que se posicionavam para receber a bola estavam bem vigiados – o jogo era disputado sempre em seu campo defensivo, portanto mais perto do gol de André Pereira.

Link permanente da imagem incorporada

Logo aos dois minutos, Sandro Manoel fez um lançamento longo para Renatinho. O camisa 11 chegou a tentar o domínio, mas a bola escapou o suficiente para o camisa 1 Patativa fazer a defesa. A única escapada dos caruaruenses veio pouco depois, aos quatro, com um cruzamento de Adriano que Renan Fonseca cortou para escanteio. E ficou por aí.

Sempre procurando o toque rápido em detrimento de jogadas individuais, o Santa deu mostras de um futebol rápido e moderno. Da forma que os tricampeões pernambucanos impunham seu jogo era apenas uma questão de tempo sair o primeiro gol. Ele saiu aos 17. Léo Gamalho cabeceou prensado com André Pereira. Mesmo assim, a bola ia mansamente entrar no gol. Allison tentou cortar mas não havia mais ângulo. Ela entrou assim mesmo.

Somente depois do gol, o técnico Humberto Santos tirou o time do campo defensivo. A marcação alvinegra adiantou e ‘quebrou’ a boa troca de passes dos corais. O bônus era óbvio: quando tomavam a bola, estavam mais perto de Tiago Cardoso do que de seu próprio gol. E foi exatamente assim que saiu o empate. Tales dividiu com Tiago Costa, chegou a tomar a falta mas recuperou e foi à linha de fundo. Cruzou rasteiro para Jonathan Goiano completar no canto esquerdo. Aos 25 minutos.

Vendo o resultado da nova tática dando certo, o time do Agreste manteve a pressão e sempre criando dificuldades para o Santa. E assim chegou à virada aos 36. Fernando Pires tomou a bola de Raul e arrancou em direção à área coral até acertar o canto de Tiago Cardoso. Mas o tricolor só precisou de dois minutos para buscar seu empate. Numa cobrança de falta de Luciano Sorriso, Léo Gamalho subiu mais que todo mundo e mandou para as redes.

O Santa voltou para o segundo tempo seu seu jogador mais importante até então. O atacante Léo Gamalho sentiu um desconforto na coxa e já ficou em tratamento. Pingo entrou em seu lugar. Mesmo sem o homem de referência, o tricolor não demorou a encontrar o caminho do gol. Numa tabela com Sandro Manoel, Tiago Costa cruzou rasteiro e Cassiano fez o papel de camisa 9 ao fechar pelo meio e, com um leve toque, desviar a bola para o gol.

Já o Central voltou ao jogo inicial de marcar só no campo de defesa para encaixar contra-ataques. Além dessa iniciativa já ter mostrado que não dava certo no primeiro tempo, a Patativa ainda sofreu novo revés aos 14 minutos. Allison meteu a mão na bola e o árbitro Cláudio Mercante o advertiu. Como o zagueiro já levara amarelo no primeiro tempo, foi expulso. Com um jogador a menos, o que estava ruim só piorou.

Bem mais à vontade em campo, os mandantes tiveram mais confiança em adiantar a marcação e dificultar ainda mais a vida do adversário. Aos 17, Raul fez boa jgoada pela direita e cruzou para Renatinho, sem goleiro, acertar a trave direita. Essa mesma trave ganhou outra bolada aos 23. Na tentativa de cruzamento, Oziel acertou nela, que na volta, bateu na linha e no corpo de André. No minuto seguinte não houve trave que salvasse. Renatinho tentou um voleio mas a bola bateu em sua canela. Terminou escrevendo certo pela linha torta. A bola sobrou para Pingo driblar o goleiro e empurrar para o gol vazio.

Com dois gols de vantagem o Santa deu-se o direito de aliviar a pressão e até ser um pouco negligente nos minutos finais. O Central foi tocando a bola até onde dava e conseguiu seu primeiro lance de perigo aos 39 minutos numa cabeçada de Vágner Rosa que Tiago Cardoso espalmou. Mas era muito pouco para o tamanho do prejuízo.

CAÇA RATO – Inicialmente suspenso, o atacante Flávio Caça Rato ganhou condição de jogo. O jurídico do Santa conseguiu transformar a suspensão do jogador em multa. No entanto, ele faltou o treino de sábado (8) e por conta da indisciplina, o técnico Vica o tirou da partida.

Ficha do jogo:

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Oziel, Everton Sena, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel (Memo), Luciano Sorriso, Raul (Jefferson Maranhão) e Renatinho; Cassiano e Léo Gamalho (Pingo). Técnico: Vica.

Central: André Pereira; Adriano, Lúcio, Allison e Jean; Diego Teles, Fernando Pires, Danilo Pires e Luís Fernando; Jonathan Goiano (Vágner Rosa) e Tales (Éverton). Técnico: Humberto Santos.

Local: Arruda, Recife (PE). Árbitro: Cláudio Mercante. Assistentes: Roberto José e Marcelino Castro. Gols: Léo Gamalho, aos 17; Jonathan Goiano, aos 25; Fernando Pires, aos 36; Léo Gamalho, aos 38 do primeiro. Cassiano, aos 10; Pingo, aos 24 do segundo. Cartões amarelos: Diego Teles e Lúcio. Expulsão: Allison. Público: 8.009.

Por decisão do STJD, rodada deste domingo será realizada

Por FPF-PE

A abertura do hexagonal do título do Campeonato Pernambucano Coca-Cola está mantida para este domingo (9). O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) acatou parcialmente o pedido da Federação Pernambucana de Futebol (FPF) e confirmou os jogos entre Santa Cruz x Central, no Arruda, e Salgueiro x Porto, no Cornélio de Barros, às 16h.

O clássico entre Náutico x Sport, que seria disputado na segunda-feira, na Arena Pernambuco, foi suspenso e será remarcado para outra data. A decisão do STJD determinou que a última tabela que foi elaborada pela FPF, em conjunto com os clubes, seja seguida.

“Conseguimos cassar a liminar do Náutico e os clubes seguirão a última tabela. A FPF tem carta branca do Sport para remarcar o clássico e vai consultar o Náutico para definir a data. O Campeonato vai seguir normalmente”, declarou o presidente da FPF, Evandro Carvalho.

Vale lembrar que neste domingo o Salgueiro receberá o Troféu Governador Miguel Arraes por ter conquistado o título do Primeiro Turno.

Clique aqui para conferir a tabela.

Pernambucano 2014 – Tabela & Classificação

Campeonato Pernambucano de Futebol de 2014, cujo nome oficial atual é Pernambucano Coca-Cola 2014 – Série A1 por motivos de patrocínio, é a 100ª edição do campeonato estadual de futebol de Pernambuco. Devido a realização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, excepcionalmente esse ano, o início da competição teve que ser antecipado ainda para dezembro de 2013.
Clube PG J V E D GP GC SG A%
Náutico 20 10 6 2 2 19 12 7 66,7
Sport 17 10 5 2 3 16 7 9 56,7
Santa Cruz 16 10 4 4 2 23 12 11 53,3
Salgueiro 14 10 4 2 4 9 18 -9 46,7
Central 13 10 3 4 3 14 12 2 43,3
Porto 3 10 1 0 9 4 24 -20 10,0
Legenda

PG – Pontos Ganhos | JG – Jogos Disputados | VI – Vitórias | EM – Empates
DE – Derrotas | GP – Gols Pró | GC – Gols Contra | SG – Saldo de Gols
%A – Porcentual de Aproveitamento de Pontos

 

HEXAGONAL DA PERMANÊNCIA
CLASSIFICAÇÃO P J V E D GP GC SG %
1 Pesqueira  20 10 6 2 2 12 6 6 66.7
2 Serra Talhada  18 10 5 3 2 11 10 1 60.0
3 América-PE  14 10 4 2 4 7 9 -2 46.7
4 Ypiranga-PE  14 10 3 5 2 10 6 4 46.7
5 Chã Grande  11 10 2 5 3 10 11 -1 36.7
6 Vitória-PE  4 10 1 1 8 9 17 -8 13.3

 

Semifinal
1ª RODADA
06/04 – 16h00 Salgueiro 2 x 0 Náutico
06/04 – 16h00 Santa Cruz 3 x 0 Sport
2ª RODADA
12/04 – 18h30 Náutico (5)1×0(3) Salgueiro
13/04 – 16h00 Sport (5)1×0(3) Santa Cruz
Rodada 1
SAN 4 2 CEN 09/02/2014 16:00
Arruda
SAL 2 1 POR 09/02/2014 16:00
Cornelio de Bar
NAU 2 1 SPO 10/02/2014 20:00
Arena Pernambuco
Rodada 2
POR 1 0 SAN 12/02/2014 21:15
Luiz Lacerda
CEN NAU 13/02/2014 20:00
Luiz Lacerda
SPO 4 0 SAL 13/02/2014 20:00
Ilha do Retiro
Rodada 3
SAL 0 0 CEN 16/02/2014 16:00
Cornelio de Bar
SAN 0 0 NAU 19/02/2014 20:30
Arruda
POR 0 2 SPO 19/02/2014 22:00
Luiz Lacerda
Rodada 4
SPO 1 1 CEN 22/02/2014 19:30
Ilha do Retiro
NAU 3 0 POR 23/02/2014 16:00
Arena Pernambuco
SAL 1 1 SAN 23/02/2014 16:00
Cornelio de Bar
Rodada 5
NAU 0 2 SAL 05/03/2014 22:00
Arena Pernambuco
CEN 2 1 POR 05/03/2014 20:00
Luiz Lacerda
SPO 3 0 SAN 06/03/2014 20:30
Ilha do Retiro
Rodada 6
POR 1 4 NAU 08/03/2014 16:00
Luiz Lacerda
CEN 0 2 SPO 09/03/2014 16:00
A Definir
SAN 7 0 SAL 09/03/2014 16:00
Arruda
Rodada 7
SAN 4 0 POR 15/03/2014 19:30
Arruda
SAL 2 1 SPO 16/03/2014 16:00
Cornelio de Bar
NAU 2 1 CEN 16/03/2014 16:00
Arena Pernambuco
Rodada 8
SPO 1 0 POR 22/03/2014 19:30
Ilha do Retiro
NAU 3 5 SAN 23/03/2014 16:00
Arena Pernambuco
CEN 1 0 SAL 23/03/2014 16:00
Luiz Lacerda
Rodada 9
POR 0 5 CEN 26/03/2014 20:00
Luiz Lacerda
SAN 1 1 SPO 26/03/2014 22:00
Arruda
SAL 1 3 NAU 26/03/2014 20:00
Cornelio de Bar
Rodada 10

 

SPO 0 1 NAU 30/03/2014 16:00
Ilha do Retiro
CEN 1 1 SAN 30/03/2014 16:00
Luiz Lacerda
POR 0 1 SAL 30/03/2014 16:00
Luiz Lacerda

Rodada 1

POR 1 X 1 CEN 08/12/2013 16:00
Luiz Lacerda
AME 2 X 2 SER 08/12/2013 16:00
Ademir Cunha
SAL 3 X 0 YPI 08/12/2013 16:00
Cornelio de Bar
CHA 0 X 1 VIT 08/12/2013 16:00
Carneirão
Rodada 2
VIT 0 X 0 SAL 11/12/2013 20:00
Carneirão
YPI 0 X 2 POR 11/12/2013 20:00
Otavio Limeira
SER 1 X 2 PES 11/12/2013 20:00
Nildo Pereira
CEN 3 X 1 CHA 11/12/2013 20:00
Luiz Lacerda
Rodada 3
POR 1 X 0 VIT 15/12/2013 16:00
Luiz Lacerda
SAL 2 X 1 CEN 15/12/2013 16:00
Cornelio de Bar
PES 0 X 1 AME 15/12/2013 15:00
Otavio Limeira
CHA 1 X 1 YPI 15/12/2013 16:00
Carneirão
Rodada 4
YPI 2 X 1 AME 18/12/2013 20:00
Otavio Limeira
CEN 2 X 2 SER 18/12/2013 20:00
Luiz Lacerda
VIT 1 x 0 PES 19/12/2013 16:00
Carneirão
CHA 2 X 1 POR 19/12/2013 20:00
Carneirão
Rodada 5
SER 1X1 YPI 22/12/2013 16:00
Nildo Pereira
POR 0X1 SAL 22/12/2013 16:00
Luiz Lacerda
AME 0X1 VIT 22/12/2013 15:00
Aflitos
PES 1X2 CEN 22/12/2013 15:00
Joaquim de Brit
Rodada 6
SAL 2X0 CHA 26/12/2013 20:00
Cornelio de Bar
CEN 3X1 AME 26/12/2013 20:00
Luiz Lacerda
YPI 0X2 PES 26/12/2013 20:00
Otavio Limeira
VIT 1X1 SER 26/12/2013 20:00
Carneirão
Rodada 7
YPI 1X0 VIT 29/12/2013 16:00
Otavio Limeira
SER 1X0 CHA 29/12/2013 16:00
Nildo Pereira
AME 1X1 POR 29/12/2013 16:00
Ademir Cunha
PES 2X4 SAL 29/12/2013 16:00
Joaquim de Brit
Rodada 8
SAL 2X0 SER 02/01/2014 16:00
Cornelio de Bar
POR 3X1 PES 02/01/2014 16:00
Luiz Lacerda
VIT 1X2 CEN 02/01/2014 16:00
Carneirão
CHA 2X0 AME 03/01/2014 16:00
Carneirão
Rodada 9
CEN 2X0 YPI 05/01/2014 16:00
Luiz Lacerda
SER 1X0 POR 05/01/2014 16:00
Nildo Pereira
PES 1X1 CHA 06/01/2014 20:00
Joaquim de Brit
AME 0X0 SAL 06/01/2014 20:00
Ademir Cunha
Rodada 10
SER 1X2 AME 08/01/2014 20:00
Nildo Pereira
YPI 0X1 SAL 08/01/2014 20:00
Otavio Limeira
CEN 1X1 POR 08/01/2014 20:00
Luiz Lacerda
VIT 1X1 CHA 08/01/2014 20:00
Carneirão
Rodada 11
CHA 3X2 CEN 12/01/2014 16:00
Carneirão
POR 2X1 YPI 12/01/2014 16:00
Luiz Lacerda
PES 3X1 SER 12/01/2014 16:00
Joaquim de Brit
SAL 2X0 VIT 12/01/2014 16:00
Cornelio de Bar
Rodada 12
AME 3X3 PES 15/01/2014 20:00
Ademir Cunha
CEN 1X0 SAL 15/01/2014 20:00
Luiz Lacerda
VIT 1X0 POR 15/01/2014 20:00
Carneirão
YPI 0X1 CHA 15/01/2014 20:00
Otavio Limeira
Rodada 13
POR 1X0 CHA 18/01/2014 16:00
Luiz Lacerda
SER 1X1 CEN 19/01/2014 16:00
Nildo Pereira
AME 0X1 YPI 19/01/2014 16:00
Ademir Cunha
PES 2X1 VIT 19/01/2014 16:00
Joaquim de Brit
Rodada 14
SAL 0X2 POR 22/01/2014 20:00
Cornelio de Bar
CEN 0X0 PES 22/01/2014 20:00
Luiz Lacerda
YPI 0X1 SER 22/01/2014 20:00
Nildo Pereira
VIT 2X0 AME 22/01/2014 20:00
Carneirão
Rodada 15
CHA 1X2 SAL 26/01/2014 16:00
Carneirão
SER 2X0 VIT 26/01/2014 16:00
Nildo Pereira
AME 0X1 CEN 26/01/2014 16:00
Ademir Cunha
PES 0X1 YPI 26/01/2014 16:00
Joaquim de Brit
Rodada 16
SAL 1X0 PES 29/01/2014 20:00
Cornelio de Bar
POR 0X1 AME 29/01/2014 20:00
Luiz Lacerda
VIT 2X1 YPI 29/01/2014 16:00
Carneirão
CHA 1X2 SER 30/01/2014 20:00
Carneirão
Rodada 17
SER 0X0 SAL 02/02/2014 16:00
Nildo Pereira
CEN 2X1 VIT 02/02/2014 16:00
Luiz Lacerda
AME 0X1 CHA 02/02/2014 16:00
Ademir Cunha
PES 0X1 POR 02/02/2014 16:00
Joaquim de Brit
Rodada 18
SAL 3X0 AME 05/02/2014 20:00
Cornelio de Bar
POR 1X1 SER 05/02/2014 20:00
Luiz Lacerda
YPI 0X5 CEN 05/02/2014 20:00
Otavio Limeira
CHA 0X0 PES 05/02/2014 20:00
Carneirão