Rafinha

CBF revela os sete jogadores brasileiros suplentes para a Copa do Mundo

Por Superesportes
Os jogadores reservas são o goleiro Diego Cavalieri (Fluminense), o lateral-direito Rafinha (Bayern de Munique), o lateral-esquerdo Filipe Luis (Atlético de Madrid), o zagueiro Miranda (Atlético de Madrid), o volante Lucas Leiva (Liverpool), o meia-atacante Lucas (PSG) e o atacante Alan Kardec (ex-Palmeiras e hoje no São Paulo).

As listas oficiais das 32 seleções da Copa serão divulgadas pela Fifa no próximo dia 16.

O técnico da Seleção Brasileira tem até o dia 2 de junho para alterar a lista dos 23 convocados para a Copa e, para isso, pode até mesmo chamar jogadores que não estão entre os suplentes.

Os 23 efetivos escolhidos por Felipão se reúnem a partir de 26 de maio, quando começa a preparação da seleção na Granja Comary, em Teresópolis-RJ. Antes do Mundial, o Brasil ainda fará dois amistosos: enfrenta o Panamá, em 3 de junho, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, e a Sérvia, três dias depois, no Morumbi, em São Paulo.

Na Copa do Mundo, a caminhada em busca pelo hexacampeonato começa em 12 de junho, quando o Brasil faz a abertura da competição diante da Croácia, no Itaquerão, em São Paulo. Depois será a vez de enfrentar o México, em 17 de junho, no Castelão, em Fortaleza. E, para encerrar a primeira fase, a Seleção jogará contra Camarões, em 23 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília.

Com poucas dúvidas, Felipão convoca Seleção Brasileira nesta quarta-feira

Thiago Wagner

Da esquerda para a direita e de cima para baixo: David Luiz, Neymar, Hernanes e Paulinho vivem expectativa da convocação. Fotos: AFP

Os nomes dos 23 convocados que irão buscar o hexacampeonato pelo Brasil na Copa do Mundo deste ano serão finalmente conhecidos nesta quarta-feira, a partir das 11h30, na convocação do técnico Luiz Felipe Scolari, que não deve trazer grandes surpresas na lista de jogadores que disputarão o Mundial.

Felipão deve apostar nos nomes que já estão sendo convocados por ele nas convocações anteriores. Há apenas uma outra dúvida como o terceiro goleiro ou o quarto nome para a zaga, por exemplo.


Abaixo, a Arena das Nações lista os prováveis nomes dos 23 atletas que Felipão irá chamar para a Copa:

Goleiros

Nomes: Júlio César (Toronto F.C.), Jefferson (Botafogo) e Victor (Atlético-MG).

Comentário: No gol, Victor pode ceder espaço para Diego Cavalieri, do Fluminense. O goleiro esteve na Copa das Confederações.

Zagueiros

Nomes: Thiago Silva (PSG), David Luiz (Chelsea), Dante (Bayern de Munique) e Dedé (Cruzeiro).

Comentário: A defesa dificilmente terá alguma grande surpresa. Somente o quarto nome do setor é que pode trazer alguém diferente da aposta.

Laterais

Nomes: Daniel Alves (Barcelona), Marcelo (Real Madrid), Rafinha (Bayern de Munique) e Maxwell (PSG).

Comentário: Rafinha e Maxwell devem ganhar as segundas vagas nas laterais. Maicon, da Roma, e Filipe Luís, do Atlético de Madrid, estão na briga também.

Volantes

Nomes: Paulinho (Tottenham), Luiz Gustavo (Wolfsburg), Ramires (Chelsea) e Fernandinho (Manchester City).

Comentário: Aqui não há grandes dúvidas. Fernandinho é quem briga com Lucas, do Liverpool, por um espaço na Copa.

Meias

Nomes: Oscar (Chelsea), William (Chelsea) e Hernanes (Internazionale).

Comentário: Felipão já confirmou dois nomes para a posição – Oscar e William. O pernambucano Hernanes não foi dado como certo, mas dificilmente ficará de fora.

Atacantes

Nomes: Jô (Atlético-MG), Neymar (Barcelona), Fred (Fluminense), Bernard (Shakhtar) e Hulk (Zenit).

Comentário: Neste setor, Felipão possui praticamente nenhuma dúvida. Os cinco nomes são certos salvo alguma lesão de última hora.

Neymar faz 3, e Brasil vence África do Sul no último jogo antes da lista final

Por Joanesburgo, África do Sul

Observações. Retorno de Fred à Seleção após lesões. Três gols de Neymar. Para o último jogo antes da convocação final para a Copa do Mundo, no dia 7 de maio, o resultado não poderia ter sido melhor para a equipe de Luiz Felipe Scolari. Na terra de Nelson Mandela, o Brasil venceu a África do Sul, no Soccer City, por 5 a 0 e mostrou que está no caminho certo para conquistar o hexa. Oscar e Fernandinho fizeram os outros.

O próximo compromisso do Brasil, que atuou nesta quarta-feira para mais de 51 mil pessoas, agora é após a convocação final para a Copa do Mundo. O time canarinho vai enfrentar o Panamá, no dia 3 de junho, no Serra Dourada, em Goiânia. A partida servirá de preparação para a Copa do Mundo. Três dias depois, no Morumbi, em São Paulo, a equipe de Felipão terá a Sérvia como rival.

Nesta quarta, a Seleção conheceu ainda as camisas que usará na Copa: a amarelinha, vestida no primeiro tempo, e o novo uniforme azul – agora com listras em diferentes tons da cor -, no segundo.

Oscar e Fred brasil gol África do Sul amistoso (Foto: Mowa Press)
Oscar e Fred comemoram o primeiro gol do Brasil no amistoso em Joanesburgo (Foto: Mowa Press)

A atuação do Brasil no primeiro tempo deu para o gasto. O suficiente para abrir boa vantagem no placar, mas algumas falhas de marcação ficaram evidentes, principalmente por parte dos volantes Paulinho e Fernadinho. Enquanto o primeiro não repetia as boas atuações que o garantiram como titular de Felipão, o outro não conseguia ter um bom desempenho em sua estreia sob a batuta do comandante.

 Mas o gol de Oscar aos 9 minutos fez com que tal situação não prejudicasse a atuação da equipe. O jogador do Chelsea foi lançado por Hulk, invadiu a área e deu uma cavadinha para vencer o goleiro Williams: 1 a 0. Julio César era acionado apenas em chutes de longa distância e em bolas alçadas na área. Lances que levantavam os torcedores sul-africanos que compareceram ao estádio para assistir ao amistoso.

O outro estreante com Felipão, o lateral-direito Rafinha não teve atuação de destaque. Ficou tímido, avançou muito pouco e ficou mais preso à marcação dos rivais. Por outro lado, a dupla de zaga formada por Thiago Silva e David Luiz mostrava a mesma segurança das Confederações. Perderam poucas bolas. Marcelo também esteve bem.

David Luiz e Marcelo, por sinal, protagonizaram uma cena diferente no estádio. Quando o zagueiro Khumalo desabou no gramado por conta de um problema no joelho, os dois jogadores ajudaram o departamento médico da equipe africana no atendimento ao jogador, que deixou o gramado por conta da lesão.

E foi justamente por conta do bom desempenho de maior parte do time que o Brasil conseguiu marcar mais um. Aos 40, Neymar recebeu na entrada da área, se deslocou com a bola dominada para o lado esquerdo e bateu cruzado. A bola passou por baixo das pernas do goleiro Williams e estufou a rede no Soccer City.

O Brasil voltou para o segundo tempo todo de azul, tudo para estrear o novo uniforme, que também será utilizado na Copa do Mundo. Antes do recomeço da partida no Soccer City, as primeiras mexidas de Felipão na equipe: saíram Paulinho, Oscar e Hulk para as entradas de Luiz Gustavo, Ramires e Willian.

Rafinha brasil África do Sul amistoso (Foto: Jefferson Bernardes / Vipcomm)
Em sua primeira chance com Felipão, Rafinha atua como titular da Seleção (Foto: Jefferson Bernardes / Vipcomm)

De azul, Neymar marca em menos de um minuto

A Seleção voltou ao campo de novo visual: com a camisa azul, lançada nesta quarta pela Nike (e com listras de diferentes tons). Em 29 segundos, Neymar fez o terceiro. Em contra-ataque, Fred deu um belo passe para o camisa 10 que, ao perceber a saída desesperada do goleiro Williams, tocou por cima para marcar mais um. Nem tinha dado tempo de o torcedor se ajeitar nas cadeiras do estádio após o intervalo.

Com a nova formação, Felipão pôde observar algumas variações. Luiz Gustavo entrou para atuar de primeiro volante. Com isso, Fernandinho ficou mais liberado, fazendo a função de Paulinho. Ramires ficou mais centralizado no meio de campo, com mais liberdade de atacar. Willian entrou para fazer o papel de Hulk e criar os lances pelo lado direito de ataque.

Aos 12, mais uma observação da comissão técnica. Felipão tirou Marcelo e improvisou Daniel Alves pela canhota. A substituição pode ser um sinal de que o comandante cogita levar apenas um lateral-esquerdo para a Copa do Mundo. Na coletiva da véspera do jogo chegou a afirmar que Luiz Gustavo também poderia atuar pelo setor.

Após um primeiro tempo em que trabalhou apenas em finalizações de fora da área, Julio César finalmente apareceu no jogo. Aos 17, Patosi dominou de frente para o arqueiro e finalizou. O camisa 12 se esticou todo e fez a defesa, evitando o primeiro gol dos sul-africanos. A partida ficou corrida. Os donos da casa passaram a pressionar o Brasil e a ter mais posse de bola. Tudo para diminuir o marcador e fazer a festa do torcedor em Joanesburgo.

A Seleção tocava a bola, deixava o tempo passar e, quando apertava a marcação, chegava com facilidade ao gol dos rivais. Em oportunidade clara, Daniel Alves recebeu sozinho pelo bico da grande área e finalizou em vez de tocar para Jô, que estava completamente livre na marca do pênalti. O goleiro Williams fez a defesa.

Mas aos 33, o goleiro sul-africano nada pôde fazer: Fernandinho arriscou de longe e acertou um belo chute, sem defesa para Williams, no canto direito, para marcar 4 a 0 no placar. Dois minutos depois, o volante do Manchester City tentou de novo de longe, mas a bola saiu à direita, assustando os donos da casa. O quinto foi de Neymar, já aos 45, na área, após toque de cabeça de Jô.

Neymar brasil África do Sul amistoso (Foto: Jefferson Bernardes / Vipcomm)
Já de azul, Brasil comemora a vitória no palco da final da Copa de 2010 (Foto: Jefferson Bernardes / Vipcomm)

ÁFRICA DO SUL 0 x 5 BRASIL

Data: 05/03/2014
Estádio: Soccer City, em Joanesburgo (África do Sul)

Gols: Oscar, aos 9 minutos do primeiro tempo; Neymar, aos 40 minutos do primeiro tempo e aos 29 segundos do segundo tempo; Fernandinho, aos 33 minutos do segundo tempo; Neymar, aos 45 minutos do segundo tempo.

Cartão amarelo: Ramires

África do Sul: Williams, Nthete, Khumalo (Xhulu), Ngcongca, Rantie (Manyisa), Matlaba, Furmam, Jali (Zungu), Serero, Parker (Patosi) e Claasen (Ndlovu).
Técnico: Gordon Igesund

Brasil: Julio César, Rafinha, Thiago Silva, David Luiz (Dante), Marcelo (Daniel Alves), Paulinho (Luiz Gustavo), Fernandinho, Oscar (Ramires), Hulk, Neymar e Fred (Jô).
Técnico: Luiz Felipe Scolari