Ricardo Goulart

Sport encara o líder Cruzeiro para voltar a subir na tabela

Foto: Guga Matos/Acervo JC Imagem – Autor: Marina Padilha

Parar o líder da competição e manter o retrospecto positivo como mandante são os objetivos do Sport na partida deste sábado, contra o Cruzeiro. O jogo é válido pela 25ª rodada da Série A e acontece às 18h30 na Arena Pernambuco. O Leão da Ilha é o oitavo colocado da competição com 35 pontos somados até agora. No topo da tabela, a Raposa está disparada – tem 52 pontos, oito a mais que o vice-líder Internacional.

Pela última rodada, as duas equipes jogaram na última quarta feira. O Sport perdeu para o Bahia por 1×0, em Salvador. O Cruzeiro foi ao Paraná onde venceu o Coritiba por 2×1.

O Leão e seus desfalques

São nove jogadores no departamento médico e a assumida frustração do técnico Eduardo Baptista. Principalmente depois que o zagueiro Ewerton Páscoa, que estava prestes a ser relacionado para a partida contra o time mineiro, sentiu outra vez a lesão e vai ficar de fora de mais um jogo. “Vou escalar o time por eliminação. Seria o Páscoa, mas ele sentiu. Agora vou ver os que estão à disposição, mas é uma situação difícil”, disse o técnico.

Cruzeiro tem o melhor ataque da Série A

A Raposa tem 49 gols no Brasileirão, deixando de marcar em apenas três partidas. O Cruzeiro ainda conta com os dois primeiros na artilharia da Série A: Marcelo Moreno e Ricardo Goulart. A dupla contabiliza 23 gols no campeonato – 12 de Marcelo e 11 de Goulart.

Quem pode decidir

Foto: Hélia Scheppa/Acervo JC Imagem

Foto: Hélia Scheppa/Acervo JC Imagem

Diego Souza. Chegou ao Sport como jogador midiático, mas ainda não fez uma grande partida. Ainda assim, já é peça importante na equipe. Serve bem os companheiros de time – deu o passe decisivo para que Felipe Azevedo marcasse o único gol da vitória sobre o Coritiba no último domingo.

Fique de olho

Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

Patric. Artilheiro do Sport na competição com cinco gols, o jogador foi decisivo nas últimas partidas do Leão na Arena Pernambuco e volta à equipe titular depois de cumprir suspensão no jogo contra o Bahia.

Palavra do Técnico

Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

Foto: Diego Nigro/Acervo JC Imagem

“Precisamos de muita disposição e posse de bola para que eles ofereçam menos riscos. Lógico que o jogo vale três pontos, mas é importante porque é contra o time do momento. Temos condições de vencer o Cruzeiro”.

O adversário

Na tarde desta sexta, a equipe mineira treinou no CT do Náutico, em Paratibe. O técnico Marcelo Oliveira adiantou que o lateral-direito Mayke e o volante Lucas Silva voltam à titularidade na partida contra o Sport. Na vaga de William, suspenso por ter levado o terceiro cartão amarelo, Marquinhos e Dagoberto são as possibilidades.

O atacante Marcelo Moreno foi poupado nesta sexta por conta de um desgaste muscular e acabou virando dúvida para o sábado, ainda que o jogador tenha sido poupado no treino que antecedia o jogo contra o Coritiba, mas acabou sendo escalado.

Ficha Técnica: Sport x Cruzeiro

Sport: Magrão; Patric, Durval, Henrique Mattos e Renê; Rithely, Wendel, Ibson e Diego Souza; Felipe Azevedo e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista

Cruzeiro: Fábio; Mayke, Dedé, Manoel e Egídio; Henrique e Lucas Silva; Everton Ribeiro, Ricardo Goulart e Marquinhos (Dagoberto); Marcelo Moreno (Borges). Técnico: Marcelo Oliveira.

Campeonato Brasileiro – Série A (25ª rodada). Estádio: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE). Sábado (27), às 18h30. Árbitro: Marielson Alves da Silva (BA). Assistentes: Alessandro Rocha de Matos (BA) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE).

Sport sofre com jogo aéreo do Cruzeiro e perde por 2 a 0 no Mineirão

Brenno Costa – Diario de Pernambuco

 Belo Horizonte (MG) – “Se o Cruzeiro não acordar, vai ser castigado. O Sport está mais disposto e toca bem a bola.” A frase veio de um dos narradores mais conhecidos da imprensa mineira. Resumiu a surpresa de quem foi ao Mineirão. O Leão da Ilha fez um grande primeiro tempo. Dominou o Cruzeiro. Mas veio a etapa final e, com ela, o castigo. A equipe virou vítima da principal jogada da Raposa na temporada: a bola aérea. Foram dois gols assim. No fim, o resultado teve o sabor amargo da injustiça para os pernambucanos.


Com o resultado, a equipe mineira assume a liderança da Série A, com 13 pontos somados. Já o Sport cai na tabela. Com um jogo a menos, os rubro-negros ficam com sete pontos e na 12ª posição. No próximo domingo, a chance de se recuperar vem diante do Corinthians, na Ilha do Retiro.

O jogo
Durante todo o primeiro tempo, o Sport foi superior. E não foi pouco. A equipe rubro-negra encarou o peso da partida com o atual campeão brasileiro com naturalidade. Não fugiu às características do time montado pelo técnico Eduardo Baptista. Primeiro, marcou bem. Sufocou a Raposa. Com isso, a impaciência no Mineirão começou a tomar conta.

Na mesma proporção, o Leão da Ilha apostou nas investidas ao ataque pelo lado direito. Revezando com Patric, Augusto César aproveitou a fragilidade de Egídio na marcação e foi o destaque do Sport. Roubou bolas importantes. Fez bons passes. Arriscou chutes. O resto do time começou a entrar em seu ritmo. As chances, assim, apareceram.

Até que, aos 31 minutos do primeiro tempo, Leonardo aproveitou um cruzamento de Durval e fez o gol. O árbitro, no entanto, anulou o lance marcando falta dentro da área de Ferron. Ira leonina. Com isso, o Sport foi quem deu as cartas. Era justo ter saído na frente. Ainda que o Cruzeiro também tenha criado duas boas oportunidas, os lances foram isolados. O jogo era rubro-negro. Não à toa, a Raposa foi para o vestiário vaiada. O Leão surpreendia a quem estava no Mineirão.

Segundo tempo
O começo da etapa final mudou todo o panorama da partida. O Sport virou vítima da principal arma do Cruzeiro nesta temporada. Logo aos cinco minutos. Dagoberto cobrou a falta na áerea do Leão, e Ricardo Goulart saltou. Furou de cabeça, mas a bola bateu no joelho e entrou. Castigo. Pouco depois, o Cruzeiro acertou o travessão com uma ‘testada’ de Marcelo Moreno.

Na sequência, o Rubro-negro conseguiu estabilizar a partida. Voltou a tocar mais a bola. Mas foi em um chute de Neto Baiano de fora da área que veio uma boa chance. Fábio se esticou para mandar ao escanteio. Mais um sinal de que a sorte mudou de lado. E, assim, o Cruzeiro consolidou a vitória. Aos 32 minutos, Marcelo Moreno cabeceou com precisão e fez novamente o Sport ser vítima do jogo aéreo azul.

Cruzeiro 2
Fábio; Mayke, Léo, Bruno Rodrigo e Egídio; Willian Farías, Henrique, Everton Ribeiro (Willian) e Ricardo Goulart (Souza); Dagoberto (Luan) e Marcelo Moreno. Técnico: Marcelo Ribeiro

Sport 0
Magrão, Patric, Ferron, Durval e Renê; Rithely, Rodrigo Mancha, Augusto César (Mike – aos 14min do 2ºT) e Renan Oliveira (Felipe Azevedo – aos 24min do 2ºT); Leonardo (Aílton – aos 33min do 2ºT) e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista

Local: Estádio Mineirão (Belo Horizonte). Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR). Assistentes: Bruno Boschilia e Rafael Trombeta (ambos do PR) . Gols: Ricardo Goulart (aos 5min do 2ºT) e Marcelo Moreno (aos 31min do 2ºT). Cartões Amarelos: nenhum. Público: 15.067. Renda: R$ 403.720,00