Santa Cruz 2×0 Atlético-GO

No Arruda, Santa Cruz vence Atlético-GO por 2 a 0 e encerra primeiro turno com 27 pontos

 Rafael Brasileiro /Diario de Pernambuco

A vitória foi suada. Nem perto de ser bonita. Mas o suficiente para diminuir a distância para o G4 e manter o sonho do acesso à Série A vivo no Arruda. O triunfo pro 2 a 0 no Arruda foi o reencontro com a vitória e a manutenção dos cinco jogos sem sofrer gols.Momento ideal para buscar outra sequência de vitórias e embalar de vez na competição

A tática de Sérgio Guedes era agredir o adversário, mas os dois primeiros ataques foram dos visitantes, que buscaram o setor do lateral esquerdo Renatinho para tentar abrir o placar. A defesa coral não permitiu os avanços e a resposta veio em pouco tempo. Em jogada pelo lado esquerdo, Keno cruzou e a zaga goiana afastou mal. Um erro de amadores, já que a bola ficou esperando na entrada da área. Wescley teve toda a calma para finalizar de pé esquerdo no canto direito de Roberto  abrir o placar para o Santa Cruz.

Apesar de sair na frente do placar, o Tricolor do Arruda repetiu uma velha mania. Recuar quando está na frente. De tanto esperar o adversário para contra-atacar, quase que cede o empate em uma jogada confusa. O atacante Yago chegou a empurrar a bola para o fundo do gol, mas por um capricho, o assistente marcou impedimento do atacante do Dragão de Goiás. O lance foi assimilado pelos tricolores e começaram a investir com jogadas pelas laterais. Keno, pela esquerda, e Tony, pela direita, eram as maiores ameaças corais.

Porém, a primeira etapa não foi apenas dos donos da casa. Em contra-ataques que passavam pelos pés e Jorginho, o Atlético-GO conseguiu algumas faltas perigosas, principalmente quando camisa 10 dos visitantes ia ao chão. Os três cartões amarelos do Santa Cruz no primeiro tempo foram resultado e faltas em Jorginho e a consequência será sentinda no próximo sábado, quando o Tricolor visita o ABC em Natal e não contará com Tony e Sandro Manoel na primeira partida do returno.
Tony - Santa Cruz
Segundo tempo
O começo da segunda etapa foi morno e o Santa Cruz tentou manter o domínio do primeiro tempo com toques curtos e mantendo a posse de bola no meio de campo. Um erro, já que Éverton e Sandro Manoel não estavam em seus melhores dias. Errando muitos passes, os dois volantes deixavam os visitantes em condição de criar. Aproveitando que Éverton sentiu uma lesão e Natan estava fora do campo trocando as chuteiras, o Atlético quase empata a partida. Através de Jorginho, o Dragão carimbou a trave esquerda de Tiago Cardoso e a bola percorreu a linha do gol até sair do outro lado.

As tentativas de resposta do Tricolor do Arruda se limitaram a passes enfiados no meia da área em busca de Léo Gamalho. Porém, o resultado foi nulo. A tentativas de deixar o camisa nove do Santa Cruz na cara do gol esbarraram  na falta de qualidade dos passes e em erros de comunicação entre os atletas. No apagar das luzes, Pingo dividiu bola com Roberto após um contra-ataque e marcou o segundo gol coral. O lance improvável aumentou a vantagem e o resultado foi o suficiente para o Tricolor conquistar três pontos e voltar a vencer na Série B após duas partidas. Agora, são cinco jogos somando pontos e a distância para o G4 cada vez menor.

Ficha da partida

Santa Cruz 1
Tiago Cardoso, Tony, Everton Sena, Renan Fonseca e Renatinho; Sandro Manoel, Everton (Memo), Natan (Danilo Pires) e Wescley; Keno (Pingo) e Léo Gamalho. Técnico: Sérgio Guedes.

Atlético-GO 0
Roberto; Jonas, Adriano, Lino e Victor Oliveira; Marcus Winícius, Luciano, Jorginho e Pedro Bambu (Diogo Campos); Yago (Kayke) e André Luis (Juninho). Técnico: Hélio dos Anjos.

Árbitro: Arilson Bispo da Anunciacao (BA). Assistentes: Janette Mara Arcanjo (MG-Fifa) Jose Carlos Oliveira dos Santos (BA). Gols: Wescley (7’ do 1ºT) e Pingo (47’ do 2ºT). Cartões amarelos: Jonas e André Luis (Atlético – GO); Tony, Everton Sena e Sandro Manoel (Santa Cruz). Cartão vermelho: Jonas (Atlético-GO) e Wescley (Santa Cruz)