SANTA CRUZ 3×0 Oeste

Léo Gamalho faz dois e Santa Cruz vence na estreia de Oliveira Canindé

Autor: Thiago Wagner

Se o Santa Cruz não fez um bom jogo pelo menos contou com o seu artilheiro que, quando pode, resolve os problemas do time em campo. Os dois de Léo Gamalho na vitória por 3×0 sobre o Oeste-SP, nesta terça-feira, no Arruda, pela 25°rodada da Série B, quebrou o jejum de três jogos sem vitórias na competição e levou o Tricolor ao décimo lugar com 34 pontos.

Assim o time se afastou ainda mais do Z-4 e, ficou a 10 pontos dos quatro melhores. Keno foi o autor do terceiro gol coral. A partida marcou também a estreia do técnico Oliveira Canindé no comando da equipe. Participativo à beira do gramado, correndo e acompanhando os lances como um verdadeiro assistentes,

Oliveira começou bem no comando da equipe e pode ser a ‘motivação’ que o grupo estava precisando. Na próxima rodada o Tricolor encara o América-MG no Independência. Já o Oeste-SP, 15° com 27 pontos, terá a chance de se reabilitar diante do Bragantino no estádio dos Amaros.

O jogo

O Santa Cruz começou mostrando disposição em ir em busca do primeiron gol, teve mais posse mas demorou para transformá-la dem chances
reaios de gol. Ainda foi possível perceber uma equipe desorganizada em campo já que o técnico Oliveira Canindé não teve tempo para
arrumar o time, fez apenas dois treinos antes deste jogo.

O Santa buscou mais as laterais de campo mas Julinho e Tony não acertaram os cruzamentos. Quando tentaram arriscar foram mais perigosos. Tony tentou quatro vezes mas mandou todas para fora. Já Julinho, acertou uma bela batida que levou assustou o goleiro Anderson. A estratégia mudou um pouco e as jogadas começaram passar pelos pés de Wescley e, assim, Léo Gamalho começou a ser mais participativo.

Enquanto isso o Oeste sequer conseguia chegar ao gol de Tiago Cardoso, que foi um torcedor privilegiado dentro de campo. Quando o time errava e começava a tirar a paciência da torcida Léo Gamalho apareceu mais uma vez para resolver os problemas corais.

Aos 42 minutos ele recebeu um cruzamento rasteiro de Danilo Pires, dominou e girou bonito mandando a redonda no lado esquerdo do goleiro. Foi o gol do alívio de um time ansioso para abrir o placar e ficar mais sossegado em
campo.