Santa Cruz 3×0 Serra Talhada

Santa Cruz faz 3×0 no Serra Talhada e está nas semifinais

Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem – Autor: Wladmir Paulino

Em jogo que dominou amplamente, o Santa Cruz venceu o Serra Talhada por 3×0 na noite deste sábado (21), no Arruda e garantiu a vaga nas semifinais do Campeonato Pernambucano. O tricolor chegou aos 13 pontos e, momentaneamente ocupa a vice-liderança do hexagonal do título. Já o Serra Talhada não tem mais chances de classificação. As duas vagas restantes ficam para disputa entre Náutico, Central e Salgueiro.

Praticamente só um time jogou no primeiro tempo: o Santa Cruz. E mesmo assim foi um jogo estranho. Poucas vezes um time teve tanta superioridade territorial e volume de jogo sobre outro mas não conseguiu criar uma oportunidade clara de gol, aquela em que a defesa é envolvida até o golpe fatal ou algum jogador iluminado tira um coelho da cartola. O tricolor marcou muito bem no meio de campo, não deixou o Serra Talhada jogar mas Gleibson só trabalhou de verdade no penúltimo minuto da etapa.

O que foi dito acima foi consequência de erros crônicos no último passe. Os corais variavam o jogo entre as laterais, Tiago Costa atropelava Marcos Vinícius, mas na hora de servir os atacantes a bola ia forte demais, muito à frente ou atrás, como fez Anderson Aquino aos 34. Quase mandou no calcanhar de Betinho. No final das contas, o único perigo veio mesmo com Tiago Costa, aos 46. Ele entrou pelo lado esquerdo da área e chutou forte para Gleibson mandar a escanteio. Já a equipe sertaneja não criou nada digno de nota.

Os corais voltaram para o segundo tempo num ritmo ainda mais intenso. Com um minuto, Tiago Costa deixou três adversários para trás e cruzou na medida para Betinho finalizar para fora. O que era volume de jogo passou a virar bombardeio, pois agora, o time casa conseguia finalizar. E por isso o primeiro gol não demorou. Aos 11, Raniel recebeu de Bruninho e chutou com estilo, de primeira.

Apenas sete minutos depois saiu o segundo. Aquino cruzou forte demais mas a bola sobrou para Bruninho tentar de primeira. O chute saiu mascado mas o suficiente para Betinho empurrar para as redes. O Serra Talhada, que em nenhum momento mostrou ser capaz de dar trabalho, não teve poder de reação. Ficou parado na boa marcação do meio coral. Os donos da casa passaram a tocar a bola com mais cuidado para administrar a vitória sem passar por apuros. Ainda houve tempo para Betinho marcar mais um, aos 46. Ele aproveitou rebote do goleiro após falta cobrada por Alemão.

O melhor
Tiago Costa mostrou que não tem concorrência na lateral esquerda tricolor. A força do jogador é muito acima da média dos demais jogadores em campo, tanto que Marcos Vinícius praticamente assistiu o adversário jogar.

A primeira vez
Dois minutos depois de entrar no jogo, Raniel recebeu passe de Bruninho na entrada da área. Do jeito que a bola veio bateu de chapa. A bola descreveu uma pequena parábola no ar antes de cair nas redes com Gleibson imóvel. Foi o primeiro gol do meia, de 18 anos, como profissional. Sobrou emoção na hora de comemorar.

Certo por linhas tortas
O segundo tempo foi realmente recompensador para o Santa. O segundo gol nasceu de dois erros. Anderson Aquino cruzou para Betinho mas a bola foi muito forte. Bruninho chegava pela direita e tentou bater de primeira. Chutou mascado, mas o suficiente para a bola tirar Gleibson de tempo. Betinho completou meio de peito, meio de barriga.

Ficha do jogo:

Santa Cruz: Fred; Nininho, Alemão, Danny Morais e Tiago Costa; Edson Sitta, Bruninho, João Paulo e Thiaguinho (Raniel); Betinho e Anderson Aquino (Emerson Santos). Técnico: Ricardinho.

Serra Talhada: Gleibson; Marcos Vinícius (João Carlos), Alisson, Anderson e Rafinha; Ramon, Luciano Totó (Lucas), Diogo e Paulinho Mossoró; Bebeto e Júnior Juazeiro. Técnico: Cícero Monteiro.

Local: Arruda. Árbitro: Luiz Cláudio Sobral. Assistentes: Fernanda Colombo Uliana e Karla Renata Cavalcanti. Gols: Raniel, aos 11; Betinho, aos 18 e 46 do segundo. Cartões amarelos: Thiaguinho, Tiago Costa, Diogo, Júnior Juazeiro, Alisson, Ramon e Luciano Totó.