Santa Cruz 3×1 Vitória-BA

Santa Cruz encerra campanha com vitória e vice-campeonato

Autor: Wladmir Paulino

Foto: Guga Matos/JC Imagem.

Mantendo a seriedade durante grande parte do jogo o Santa Cruz foi superior e venceu o Vitória por 3×1 na tarde deste sábado (28), numa tarde festiva no Arruda. O resultado deixou os corais com o vice-campeonato da Série B com 67 pontos. Com isso, aumenta a chance de herdar uma das vagas para a Copa Sul-Americana 2016.

O primeiro tempo desenrolou-se como um jogo típico de dois times que não têm grandes responsabilidades. Claro que ninguém estava em campo para brincar, mas se matar para evitar que o adversário jogasse, também não. E não pensem que isso foi ruim. Houve mais espaço dos dois lados. O lado ruim dessa moeda é que a concentração foge um pouco e em lances cruciais fez falta.

Um prova disso foram os quatro impedimentos seguidos do atacante Lelê e uma chance incrível perdida por Grafite. O camisa 23 passou pelo goleiro mas na hora de empurrar para o gol mandou fraquinho, dando condição a Ramon que entrasse de carrinho para afastar a bola a poucos centímetros da linha fatal.

Depois desses 25 minutos fora do ar, o Santa Cruz entrou no jogo. A linha defensiva diminuiu o espaço nas costas do meio de campo e o Vitória perdeu a posse de bola. O bombardeio começou e se antes o problema era o próprio Santa, agora passou a ser o goleiro Fernando Miguel, crucial em duas jogadas com Vítor e uma com Grafite. Tiago Cardoso apareceu bem num chute de pé trocado de Diego Renan no começo do jogo.

De tanto insistir, o Tricolro foi premiado aos 39 minutos. Daniel Costa bateu escanteio da direita e Allan Vieira cabeceou para o chão. Fernando Miguel cometeu o primeiro erro. E foi fatal: deu um tapa para cima e ajudou a bola a entrar.

O segundo tempo começou como o primeiro terminou: com gol do Santa. E novamente com Daniel Costa batendo escanteio. Desta vez ele mandou bem fechado e na tentativa de cortar, Ramon tirou do alcance de seu próprio goleiro para marcar contra. Mesmo assim, a arbitragem deu o gol para o camisa 8 do Santa Cruz.

Apesar da vantagem de dois gols tão cedo, o Tricolor não abriu mão de buscar mais gols, sempre usando a velocidade pelos lados do campo. Mais pelo lado direito, onde Luisinho conseguia se posicionar atrás da linha de defesa baiana sem antecipar o lançamento. Faltou apenas fazer a bola chegar em Grafite. Os zagueiros do Vitória levaram vantagem na maioria das jogadas.

As entradas de Rafaelson e Gabriel deixaram o Vitória com mais qualidade na hora de sair para o ataque. Essa frequência com que rondou a área pernambucana terminou rendendo gol aos 36 minutos. Vander livrou-se de Alemão e acertou um belo chute no ângulo esquerdo.

Ainda houve tempo para o último do Santa. Raniel, recém-ingresso na partida, avançou pela direita e foi derrubado por Guilherme Mattis. Pênalti. Bruno Moraes foi para a cobrança e assinou o 3×1.

Ficha do jogo:

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Vítor, Danny Morais, Alemão e Allan Vieira; Wellington Cézar, João Paulo e Daniel Costa (Renatinho); Luisinho, Grafite (Bruno Moraes) e Lelê. Técnico: Marcelo Martelotte.

Vitória: Fernando Miguel, Diogo Mateus, Guilherme Mattis, Ramon e Diego Renan; Amaral, Marcelo (José Uelison), Flávio (Gabriel) e Yan (Rafaelson); Vander e Nickson. Técnico: Vagner Mancini.

Local: Arruda. Árbitro: Jose Claudio Rocha Filho (SP). Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Ubiratan Bruno Viana (RN). Gols: Allan Vieira, aos 39 do primeiro tempo. Daniel Costa, aos quatro; Vander, aos 36; Bruno Moraes, aos 39 do segundo. Cartões amarelos: Amaral.