Seire B 2014

Náutico vence e ganha tranquilidade para administrar os problemas

 Celso Ishigami /Diario de Pernambuco

A chama do sonho do acesso começava a se extinguir. O empate com o ABC no segundo jogo seguido em casa parecia ser o golpe derradeiro na esperança alvirrubra. Até os 40 minutos do segundo tempo, a frustração da torcida era externada em forma de vaias que ecoavam nas arquibancadas da Arena Pernambuco. Coube a Sassá transformá-las em aplausos com o seu segundo gol no jogo. O sétimo do novo artilheiro do Timbu na temporada. Ainda respirando na briga pelo retorno à Série A, o Náutico vai até o Maranhão no próximo sábado, onde encara o Sampaio Corrêa do técnico Lisca.

Certo de que enfrentaria um ABC postado com uma forte marcação, o Náutico começou o confronto pressionando a saída de bola advesária. E mostrou eficiência logo no primeiro lance de perigo, quando João Ananias interceptou um passe e iniciou um contra-ataque rápido, que passou pelos pés de Tadeu antes da boa finalização de Sassá. Foi o sexto gol do atacante, que alcançou o meia Pedro Carmona na artilharia (machucado desde 23 de março) do time na temporada.

Obrigado a abandonar sua estratégia inicial, o ABC passou a sair para o jogo em busca do empate. E os potiguares estiveram perto de alcançar sua meta em dois lances semelhantes. Em ambos, o atacante Zambi invadiu a área alvirrubra pela direita e caiu na área. Na segunda vez, o árbitro marcou o pênalti. Na cobrança, Júlio César saltou para a direita e espalmou a bola, permitindo que o Náutico descesse para o vestiário em vantagem.

Logo no início do segundo tempo, o temor alvirrubro de que as chances desperdiçadas na etapa inicial viessem a fazer falta se confirmou. Aos 4 minutos, Zambi aproveitou um vacilo de Rafael Cruz para invadir a área e cruzar no segundo pau. Sem marcação, Rodrigo Silva se redimiu do pênalti perdido e escorou para deixar tudo igual: 1 a 1.

Náutico 2
Júlio César; Rafael Cruz (Neílson, aos 17’ do 2o T), William Alves, Renato Chaves e Raí; João Ananias, Paulinho e Cañete (Marcos Vinícius, aos 32’ do 2o T); Bruno Furlan, Sassá e Tadeu (Hélder Ribeiro, aos 17’ do 2o T). Técnico: Dado Cavalcanti.

ABC 1
Gilvan; Madson (Somália, aos 35’ do 2o T), Marlon, Samuel e Michel Benhami; Fábio Bahia, Marcel, Daniel Amora e Ronaldo Mendes (João Henrique, aos 26’ do 2o T); Rodrigo Silva e Zambi (Patrick, aos 23’ do 2o T). Técnico: Moacir Júnior.

Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. Árbitro: Felipe Duarte Varejão (ES). Assistentes: Katiuscia Berger Mendonça (Fifa-ES) e Fábio Faustino dos Santos (ES). Gols: Sassá (aos 2’ do 1o T e aos 40’ do 2o T) e Rodrigo Silva (aos 4’ do 2o T). Cartões amarelos: Paulinho, Rafael Cruz (N) e Marcel (A). Público: 6.530. Renda:R$ 160.300,00.