Sergipe 1×0 Náutico

Copa do Brasil: Náutico larga no prejuízo diante do Sergipe

Autor: Wladmir Paulino

Numa jornada pouco criativa e com muitos erros na maior parte do tempo, o Náutico perdeu para o Sergipe por 1×0 na noite desta quarta-feira (12), no estádio Presidente Médici, em Itabaiana (SE), em sua estreia pela Copa do Brasil 2014. Com a derrota, o time pernambucano vai precisar vencer por dois gols de diferença no jogo da volta, marcado para a Arena Pernambuco no dia 2 de abril. Caso devolva o placar, a decisão vai para os pênaltis. Vitória pernambucana por um gol com os sergipanos marcando – 2×1, 3×2… – elimina a equipe de Lisca.

Credenciado pela boa campanha no campeonato estadual e, claro, atuar em casa, o Sergipe adotou uma marcação mais agressiva para tentar o primeiro gol o mais rápido possível. Em parte conseguiu. Os alvirrubros mostraram bastante dificuldade para sair jogando. Até um jogador reconhecidamente mais qualificado como o volante Elicarlos errou nesse fundamento. A equipe local teve dois escanteios nos dois primeiros minutos de jogo.

Para se ter uma ideia, a linha de defesa dos sergipanos ficava no círculo central. O que faltou ao time da casa foi qualidade na hora de articular as jogadas na hora em que a bola era retomada. A primeira finalização veio aos três minutos. Mas de longe e sem perigo para Alessandro. João Paulo mandou no meio do gol. O Náutico conseguiu responder após um cruzamento de Hélder Maurílio, aos sete. O goleiro Pablo afastou de soco e, no rebote, Gerley mandou por cima.

Os pernambucanos só acharam o melhor posicionamento após os 15 minutos. A partir daí a partida ficou equilibrada, pois o Náutico encontrava as brechas para sair em contra-ataque. Paulo Júnior mandou raspando no travessão aos 17. A oportunidade do Sergipe foi ainda mais clara, aos 23. Com Alessandro já batido, João Paulo chutou e o pé salvador de Hélder apareceu para desviar a bola por cima. Não houve pé que desse jeito quatro minutos mais tarde. Após bate-rebate na área, Rafael chutou na saída de Alessandro e abriu o placar.

No prejuízo, o timbu não teve outra alternativa a não ser colocar mais gente na frente. E os escolhidos foram os volantes, principalmente Dê. Ele quase empatou aos 33 num chute cruzado. Paulo Júnior acompanhou a jogada mas não conseguiu alcançar.

A correria do Sergipe não diminiu nos primeiros minutos do segundo tempo, no que contou com uma boa dose de apatia do Náutico. Logo aos quatro minutos, João Paulo aproveitou cochilo da defesa timbu e chutou com perigo, à direita. Aos nove, o lateral-direito Bruno Bacabal fez o que quis. Passou por Gerley, Luis Alberto e Elicarlos. Na hora de finalizar, Flávio apareceu para e evitar que a vida de Alessandro ficasse mais complicada.

O posicionamento do Sergipe foi o mesmo do primeiro tempo: marcar forte na saída de jogo e ficar com a bola o mais perto da área adversária que pudesse. A diferença em relação à etapa anterior foi o Náutico. Nos primeiros 45 minutos, os atletas conseguiam fazer a transição meio-ataque. O problema era acertar o último passe. Na etapa final, sequer a transição era feita. O time vermelho e branco de Pernambuco jogava como se estivesse diante de uma parede: toda bola afastava, voltava quase instantaneamente.

O técnico Lisca tentou mudar o panorama com as entradas de Leleu – estreando – na vaga de Yuri e Marcos Vinícius no posto de Paulo Júnior. Não mudou nada. O Náutico não conseguia trocar quatro passes seguidos, o que impedia qualquer tentativa de chegar ao gol adversário. A partir dos 25 minutos, vendo que o adversário não esboçava reação, o Sergipe recuou e esperou sair no contra-ataque. E quase ampliou aos 37 Naô recebeu cruzamento e soltou uma bomba. Alessandro espalmou.

Dois minutos depois os visitantes criaram sua melhor oportunidade até então na segunda etapa. Geovane entrara há pouco tempo e, após tabela, chutou no canto. Pablo fez milagre e garantiu a vantagem dos sergipanos. No penúltimo minuto, Marcos Vinícius deu um corte em seu marcador e foi obstruído. Apesar das reclamações de pênalti o árbitro mandou seguir.

Ficha de jogo:

Sergipe: Pablo; Bruno Bacabal, Fernando Bélem, Lelo, Edinho; Rafael, Clóves, João Paulo (Rodrigo), Leozinho; Jonathan e Júnior Pirambu (Naô). Técnico: Vinícius Saldanha.

Náutico: Alessandro; Hélder Maurílio, Luiz Alberto, Flávio e Gerley (Geovane); Elicarlos, Dê, Yuri (Leleu), Hugo e Pedro Carmona; Paulo Júnior (Marcos Vinícius). Técnico: Lisca

Local: Estádio Presidente Médici, em Itabaiana-SE. Árbitro: Marielson Alves Silva (BA). Assistentes: Wladson M Silva de Oliveira (AL) e Lennon Mccartney Farias (AL). Gol: Rafael, aos 27 do primeiro tempo. Cartões amarelos: Júnior Pirambu, Leleu, Pedro Carmona e Luiz Alberto.