Sergipe

Juntos no mesmo grupo, Santa Cruz e Náutico protestam contra possibilidade de vaga do Ceará

João de Andrade Neto /

João Pessoa – Tricolores e alvirrubros não esconderam o descontentamento com o sorteio dos Grupos da Copa do Nordeste 2017. Não apenas pelo fato de terem que se enfrentar logo na primeira fase, já que estão juntos na chave A. O maior motivo da insatisfação dos diretores de Santa Cruz e Náutico presentes ao evento foi a indefinição do segundo representante do Ceará na competição e que também caiu no Grupo, assim como o Campinense, campeão em 2013 e vice este ano.

Inicialmente, a vaga seria do Uniclinic, vice-campeão cearense, mas que abriu mão de participar do torneio alegando “problemas financeiros”. Mesmo argumento usado por Guarany de Sobral e Guarani de Juazeiro, que pela ordem, teriam direito à vaga em aberto e também refutaram. Assim, o Ceará deve ser o representante, o que tornaria a Grupo A como o “da morte”.

A alegação de tricolores e alvirrubros é pela distorção de forças nas chaves. Isso porque, se fosse incluído no sorteio, o Ceará estaria no pote dos cabeças de chave, por conta do ranking da CBF. Mas caso herde a vaga, entrará como representante do pote quatro, destinado aos times de pior ranqueamento.

Antes mesmo do sorteio, o vice-presidente do Santa, Constantino Júnior, havia definido a inclusão do Ceará como uma “virada de mesa”. “A gente fica incrédulo de saber como um time que não disputa a Copa do Nordeste vai disputar o Campeonato Cearense, que não tem 10% da cota a que ele teria direito. Vamos aguardar que a CBF e a Liga do Nordeste se manifestem, mas o que a gente torce é pelo princípio da igualdade e da justiça e certamente o Uniclinic deve participar da competição”, afirmou Constantino, que, no entanto, descartou acionar a Justiça.

“Se for confirmado a entrada do Ceará é uma virada de mesa e isso não combina com a competição que tem crescido. Caímos no grupo mais difícil, sem dúvida alguma. Isso gera uma distorção já que pelo regulamento há mais chances de um time em um grupo mais fácil se classificar como segundo colocado. Não vamos levar isso para a Justiça, mas vamos protestar formalmente”, disse.

Por sua vez, o representante do Náutico no sorteio, Sérgio Lopes, adiantou que o clube irá se reunir com o departamento jurídico para saber qual posição irá tomar, caso o Ceará entre no Nordestão, em 2017. “Como é que o Uniclinic, faltando dois dias para o sorteio da competição, pede para não participar, se teve cinco meses para pedir isso?”, indagou o dirigente timbu. “O Náutico é totalmente contra esse processo. Vamos sentar coma diretoria e o jurídico e ver o que vamos fazer”, encerrou.

Confira os Grupos da Copa do Nordeste

Grupo A: Náutico,Santa Cruz, Campinense, 2º clube do Ceará (a definir)

Grupo B: Bahia, Fortaleza, Moto Club (MA), Altos (PI)

Grupo C: Sport, Sampaio Corrêa, River (PI), Juazeirense (BA)

Grupo D: ABC, CRB, CSA, Itabaiana (SE)

Grupo E: Vitória-BA, América-RN, Botafogo-PB, Sergipe

Náutico tenta reverter a derrota para o Sergipe e avançar de fase na Copa do Brasil

Lisca deslocou Zé Mario para a lateral esquerda, mesmo assim, ele é uma das esperanças na criação de jogadas do alvirrubro. Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Autor: Matheus Albino

A primeira de duas decisões que o Náutico irá enfrentar nesta semana será contra o Sergipe na Arena Pernambuco nesta quarta-feira às 19h30 no jogo de volta da primeira fase da Copa do Brasil.

Em campo o time precisa reverter o placar de 1×0 conquistado pelos sergipanos no estádio Presidente Médici em Itabaiana-SE. Aliás, o campo foi motivo de muitas reclamações por parte dos alvirrubros que não conseguiram colocar a bola no chão como estão acostumados.

“Eles estavam acostumados a jogar naquele gramado e o nosso time não. Estamos adaptados ao tapete da Arena PE e é nele que vamos reverter esse placar”, afirmou o meia Marcos Vinícius.

Basta uma vitória por 2×0 para o alvirrubro avançar de fase. Se devolver o 1×0 teremos decisão por pênaltis e qualquer vitória por dois gols ou mais dá ao Náutico o direito de enfrentar o vencedor de América-RN x Boa Vista-RJ na segunda fase.

Náutico vai precisar muito de seu goleiro na partida. Principalmente se for para o pênaltis.Foto: Guga Matos/JC Imagem

Náutico vai precisar muito de seu goleiro na partida. Principalmente se for para o pênaltis.Foto: Guga Matos/JC Imagem

O Sergipe joga por um empate ou até mesmo por uma derrota por um gol de diferença a partir do 2×1. O técnico Lisca tratou de avisar que caso o time sofra um gol não será preciso entrar em desespero, e que a sua equipe tem condições de superar qualquer obstáculo que os sergipanos possam colocar.

“Se levarmos um gol não podemos tratá-lo como um fantasma que irá nos atrapalhar no jogo. Temos condições de marcar mais três e sair com a vaga. Estamos preparados para qualquer tipo de situação”, afirmou.

Em caso de pênaltis ele (Lisca) e o goleiro Alessandro mesmo não querendo passar pelas penalidades garantiram que o Timbu está pronto para as cobranças.

“Acredito que pênalti não é loteria, é competência e fruto de um om trabalho”, falou Lisca. “Vai ser muito complicado reverter essas duas situações, mas estamos prontos para vencer tanto na Copa do Brasil como também no Estadual. Espero que apenas no Pernambucano a decisão seja por pênaltis”, comentou Alessandro.

A postura do adversário será defensiva, tanto que o técnico Vinícius Saldanha armou o time no 3-6-1. Com isso, o Náutico deve partir com tudo em busca do resultado e promete ser intenso desde os primeiros minutos de jogo.

“Eles vão jogar um pouco mais retraídos mas não vão deixar de atacar, pois sabem da importância de marcar um gol na nossa casa”, afirmou Lisca.

Foto: Guga Matos/JC Imagem

Foto: Guga Matos/JC Imagem

“Eles vão se defender muito, pois tem a vantagem no placar agregado, por isso precisamos ir pra cima desde o início do jogo”, falou Alessandro.

Na escalação alvirrubra, muitas dúvidas ainda, mas Lisca deu pistas da equipe que vai mandar à campo. Em relação ao time que enfrentou o Salgueiro no último domingo sete mudanças entre os titulares: Leonardo no lugar de Flávio; Zé Mário na vaga de Gerley na lateral esquerda; Yuri no lugar de Dê; Marcos Vinícius entra e sai Roberson; Leleu no meio no lugar de Zé Mario e no ataque saem Paulo Júnior e Marcelinho e entram Geovane e Rodrigo Careca.

“Na minha cabeça estão passando muitas coisas para esse jogo decisivo, mas posso garantir que o Marcos Vinícius volta ao time, o Leonardo vai na zaga mas não sei com quem irá formar a dupla e no ataque o Geovane deve ganhar uma chance assim como o Rodrigo Careca.

O adversário (com informações de Felipe Amorim do JC Online)

O Sergipe depende de suas próprias forças para sair com a classificação da Arena PE. O técnico Vinícius Saldanha ganhou um desfalque de última hora, foi o lateral-esquerdo Rômulo que está com uma virose e sequer viajou para o Recife.

No seu lugar entra Edinho. Também não irão para o jogo os atacantes Naoh e Bruno Gaúcho e o meia Bruno Iotti.

Ficha de jogo
Náutico: Alessandro; Jackson (Helder Maurílio), William Alves (Flávio), Leonardo e Zé Mario; Elicarlos, Yuri, Leleu e Marcos Vinícius;; Careca e Geovane. Técnico: Lisca.
Sergipe: Pablo;Moíses, Fernando Belém e Lelo; Bruno Bacabal, Rafael, Raphinha, Clóves, Jonathan e Edinho; João Paulo. Técnico: Vinícius Saldanha.

Copa do Brasil (primeira fase)
Local: Arena Pernambuco
Horário: 19h30
Árbitro: Charles Ferreira (AL)
Assistentes: José Maria Neto e Luis Correa (ambos PB)
Ingressos: de R$ 25 sa R$ 120.

Reservas do Santa Cruz querem estrear bem na Copa do Brasil

Renatinho tem a missão de comandar o meio de campo do Santa Cruz diante do Lagarto. Foto: Edmar Melo/JC Imagem

Autor: Wladmir Paulino

O torcedor tricolor desavisado pode tomar um susto quando ver a escalação abaixo. Mas não há motivo de preocupação. Não tem ninguém machucado, suspenso, tão pouco o técnico Vica brigou com os jogadores. O time do Santa Cruz cem por cento formado por reservas estreia na Copa do Brasil nesta quarta-feira (9), a partir das 20h30 diante do Lagarto, no estádio Presidente Médici, em Itabaiana, cidade distante 75km de Aracaju-SE.

O comandante coral optou pelos suplentes para dar um tempo maior de recuperação – e também preparação para a equipe principal – que disputa uma vaga na final do Campeonato Pernambucano no próximo domingo (13), na Ilha do Retiro. Assim, quem está acostumado com Leo Gamalho, Tiago Cardoso e Luciano Sorriso vai logo decorando: Fred. Renato Camilo, Jhonata…

Vica acredita que será uma ótima oportunidade não só para ver alguns jogadores que até agora não tiveram chance de mostrar seu valor, como também para os próprios atletas colocaram dúvidas na cabeça dele. “Vai ser importante porque muitos desses atletas ainda não tiveram essa oportunidade de mostrar seu futebol, apesar de conhecermos todos eles bem”, destacou.

Ele acredita que mesmo com o desentrosamento de uns e falta de ritmo de outros, o Santa está pronto para fazer uma boa estreia. “Esses jogadores têm um nível muito bom e muitos deles poderiam estar brigando mais diretamente para serem titulares. Feliz de quem encarar esse jogo assim”, ressaltou.

Um dos que volta a ter oportunidade é o zagueiro Vágner. Há pouco mais de um ano o jogador vivia um drama ao fraturar tíbia e fíbula da perna direita num jogo com o Serra Talhada, lesão semelhante àquela sofrida pelo lutador Anderson Silva, no final de 2013. Ele voltou aos gramados em agosto. Agora, espera usar essa chance para iniciar a luta de retornar à titularidade no ano do centenário coral.

“Todos nós que estamos ali na suplência temos trabalhado muito para mostrar nosso valor. Agora temos uma oportunidade e vamos fazer nosso melhor possível. Temos responsabilidade com o Santa Cruz e vamos mostrar ao Vica que caso ele precise pode contar com todos”, disse. Vágner terá um companheiro de defesa bem jovem, Renato Camilo, de 20 anos. Segundo ele, muita conversa vai ser a tônica para a parceria dar certo. “Se ele está no Santa Cruz é porque tem qualidade. É jovem e vou estar conversando o tempo todo para tentarmos simplificar”, explicou.

LAGARTO – O adversário do Santa é, na prática, o pior time do Campeonato Sergipano. Ocupa a vice-lanterna com 11 pontos na segunda fase. Atrás dele só o Olímpico, que desistiu da competição e perde todos os jogos por W.O. O Lagarto tem apenas quatro anos de fundação e pela primeira vez tem uma oportunidade numa competição nacional.

Ficha do jogo:

Lagarto-SE: Santos; Anderson, Welton, Walter e Índio; Kemerson, Dedeco, Jussimar e Da Mata; Nádson (Brasão) e Nílson Sergipano. Técnico: Pedro Mendes.
Santa Cruz: Fred; Nininho, Vágner, Renato Camilo e Panda; Everton, Jhonata, Carlos Alberto e Renatinho; Adílson e Betinho. Técnico: Vica.

Local: Presidente Médici, em Itabaiana (SE). Horário: 20h30. Árbitro: José Reginaldo Figueiredo (AL). Assistentes: Adeilton Guimarães e Thalis Monteiro (AL).