Serie A 2016

Fotos da Festa do Acesso "Santa Cruz FC" Serie A 2016

A torcida do Santa Cruz fez uma verdadeira festa para receber os jogadores no Aeroporto Internacional do Recife. Milhares de torcedores participaram de uma carreata um dia depois da vitória que garantiu o acesso do time para a Série A do próximo ano.

Confira as imagens da comemoração registradas pelo fotógrafo  Antônio Melcop.

A torcida Mais Apaixonada do Brasil tomou as ruas do Recife para receber e acompanhar o Time de Guerreiros. Foi lindo, foi emocionante. Uma prova da força do maior patrimônio do Santa Cruz Futebol Clube. Aqui é PRIMEIRA DIVISÃO!

O povão voltou! Santa Cruz é Série A!

Autor: Wladmir Paulino

Vai ter festa de novo no aeroporto. Foto: JC Imagem.

Fechou um ciclo. De Carlinhos Bala a Bruno Moraes, o Santa Cruz encerrou uma década de seus 101 anos com o acesso à Série A, confirmado com uma vitória segura sobre o Mogi Mirim por 3×0 na tarde deste sábado (21), no Novelli Júnior, em Itu. O time fez um primeiro tempo visivelmente ansioso, querendo correr mais que a bola. No segundo, fez o que sabe, usou a velocidade e chegou ao placar que o interessava sem grande dificuldade. Agora é esperar a grande festa no aeroporto neste domingo (22).

» Ouça os gols do acesso

Os corais chegaram aos 64 pontos, no terceiro lugar. Na última rodada recebe o Vitória, no Arruda, no próximo sábado (28), em jogo que pode valer o vice-campeonato.

Os dois times começaram o jogo com propostas bem parecidas: marcar forte a partir do círculo central e usar os lançamentos longos para chegar mais rápido ao ataque. Só que essa bola longa rendeu muito mais erros do que acertos, deixando o jogo feio. Quando ela estava no chão, muito choque e dividida. Quando viajava pelo alto invariavelmente encontrava um defensor adversário.

Um fundamento não poderia ser reclamado: marcação. Renatinho de um lado e Dunguinha do outro recuavam até a linha da defesa para impedir a progressão dos rivais. Com tanto espaço congestionado as finalizações se resumiram a chutes de fora da área. Anderson Rosa mandou perto da trave direita aos 28. Um pouco antes, Daniel Costa aproveitou um rebote, mirou no ângulo e mandou para fora.

O primeiro tempo terminou sem que nenhum dos dois times tivesse finalizado em direção ao gol. O Santa não permitiu que o adversário fizesse isso pela boa marcação. O Mogi foi menos competente mas teve a ajuda do próprio time pernambucano, com seu meio de campo mais parado do que deveria. Quando não ia de ligação direta, tentava sair pelos lados, setores mais bem vigiados.

O que faltou de agressividade aos corais no primeiro tempo sobrou nos primeiros 15 minutos do segundo. Com uma troca de passes mais intensa e principalmente para a frente, o Tricolor encurralou o Mogi em seu campo defensivo. Aos seis minutos, Daniel ganhou um rebote, mas perdeu o tempo da bola e teve que finalizar de sola, fácil para o goleiro.

Aos dez, o meia Anderson Rosa foi infantil ao tentar impedir a progressão de Alemão na área segurando o zagueiro. O escanteio foi cobrado e o pênalti marcado imediatamente pelo árbitro Wilton Pereira Sampaio. Depois de três minutos dos tradicionais protestos sem sentido, Daniel Costa foi para a cobrança e mandou forte, no canto direito. Os jogadores não tiraram o pé ampliaram apenas com mais três minutos. Renatinho arriscou de longe e o goleiro deu rebote nos pés de Bruno Moraes. No pé do artilheiro é covardia, né? 2×0.

Daí em diante foi fechar a porta e tentar o contra-ataque com Raniel e Bileu nos lugares de Bruno Moraes e Renatinho. E ele veio aos 32. Raniel livrou-se de um marcador e chutou fraco. Mas o goleiro deu outro rebote, agora nos pés de Bileu. O goleiro Daniel ainda tentou defender mas entrou com bola e tudo.

Ficha do jogo:

Mogi Mirim: Daniel; Michel Tiago (Everaldo), Pablo, Renato Camilo e Dieguinho; Jonatan, Franco e Anderson Rosa; Dunguinha (Gustavo), Jô (Daniel Trajano) e Keké. Técnico: Toninho Cecílio.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Vítor, Alemão, Danny Morais e Allan Vieira; Wellington Cézar, João Paulo e Daniel Costa (Vinícius Reche); Luisinho, Bruno Moraes (Raniel) e Renatinho (Bileu). Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Novelli Júnior (Itu-SP). Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO/Fifa). Assistentes: Jesmar Benedito Miranda de Paula e Leone Carvalho Rocha (ambos de GO). Gols: Daniel Costa, aos dez; Bruno Moraes, aos 13; e Bileu, aos 32 minutos do segundo tempo. Cartões amarelos: Alemão, Renato Camilo e Anderson Rosa.