Serra talhada x náutico

Para fugir da lanterna e se aproximar da classificação, Náutico enfrenta Serra Talhada

 Celso Ishigami /Diario de Pernambuco

Penando em busca da competitividade desde o início da temporada, o Náutico inicia hoje uma jornada desafiadora pelo Sertão pernambucano. Enquanto o técnico Lisca tenta formar a personalidade do time, o Timbu tem dois encontros decisivos na região. A primeira parada é em Serra Talhada, em partida que será disputada a partir das 16h, no Pereirão. E por mais que a apertada vitória sobre o Moto Club tenha subtraído das costas do elenco parte do peso da pressão, o grupo prefere adotar a cautela ao analisar o tamanho do desafio.

De posse da vexatória lanterna do hexagonal do título do Pernambucano, os alvirrubros se vêem obrigados a vencer o imprevisível Serra Talhada no péssimo gramado do Nildo Pereira. Caso contrário, enfrentarão um nível de pressão inédito nas duas rodadas finais: o Sport, na Arena Pernambuco (desta vez, como mandante) e o Salgueiro, no Cornélio de Barros.

Um dos piores gramados do campeonato, o do campo de Serra Talhada se transformou num desafio quase tão grande quanto o próprio time da cidade. Além disso, a entusiasmada torcida local costuma lotar os jogos com os grandes da capital. “Não conheço o estádio, mas o pessoal fala bastante que é um campo pequeno com o gramado muito ruim”, revelou o goleiro Júlio César, antes de emendar uma ressalva. “A gente tem que se adaptar. No futebol não tem espaço para desculpas, apesar das dificuldades. Espero que a gente seja um time mais compacto e vibrador como fomos hoje.”

A boa notícia é que está claro que Lisca identificou os principais problemas do time e pôs em prática seu planejamento para tirar o Náutico do buraco. O primeiro passo é organizar o sistema defensivo. Evitar que o time forneça tantas oportunidades aos adversários e buscar a vitória à base da disposição. “Estamos numa situação difícil, mas dependemos só da nossa força. O rendimento precisa melhorar, mas eu e os jogadores sabemos disso. O grupo é bom, batalhador, guerreiro. Tem carências que todos sabem. Se não der pra ganhar na técnica, vai ter que ser na raça. Dá um bico pra cima, se embola e faz o gol”, indicou o treinador.

Serra Talhada
Empolgado com a presença no G4 e jogando em casa, o Serra Talhada vai para cima do Náutico. O técnico Cícero Monteiro trabalhou durante a semana com Marcos Vinícius na lateral direita, já que o título João Carlos segue no DM, com poucas chances de ficar à disposição. Em compensação, o treinador tem o retorno do zagueiro Alisson, após cumprir suspensão. Na equipe sertaneja, jogadores e comissão técnica têm consciência da importância de uma vitória sobre o Timbu. Com o resultado, o Serra Talhada pode abrir vantagem para os adversários que estão abaixo na tabela de classificação.

Ficha técnica

Serra Talhada
Gleibson; Marcos Vinícius, Ramon Rafael, Alisson e Rafinha; Ramón, Luciano Totó, Paulinho Mossoró, Diogo e Lucas; Júnior Juazeiro. Técnico: Cícero Monteiro

Náutico
Júlio César; Guilherme, Elivelton, Welton Felipe, Flávio e Gaston; João Ananias, Fillipe Soutto e Bruno Alves (Hélder); Renato (Bruno Alves) e Josimar. Técnico: Lisca.

Local: Estádio Nildo Pereira, em Serra Talhada
Hora: 16h.
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE).
Assistentes: Elan Vieira (PE) e Ricardo Chianca (PE).