SPORT 1X0 CORITIBA

Sport vence o Coritiba e é líder do Brasileirão

Autor: Wladmir Paulino – Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

A vitória foi mínima mas extremamente importante. Com o 1×0 em cima do Coritiba na noite deste domingo (24), o Sport chegou aos sete pontos e assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro. O Leão tem os mesmos sete pontos de Corinthians e Goiás, mas leva vantagem sobre os goianos pelo saldo de gols (4×3). Na próxima rodada, os pernambucanos defendem a primeira posição em seu primeiro jogo matinal, diante do Santos, domingo (31), às 11h, na Vila Belmiro.

O Sport manteve a intensidade e a marcação forte no meio de campo dos últimos jogos e, assim, conseguiu dominar as ações. Poderia até ter conseguido uma folga maior no primeiro tempo se aproveitasse melhor os contra-ataques. Essa marcação forte no meio deixou o time em boas condições de atacar, embora tenha dado um pouco mais da posse de bola ao adversário. Só que o Coxa não conseguiu furar o bloqueio e apelou muito para a a bola longa, principalmente no lado direito, com Norberto.

Logo aos nove, numa roubada de bola na intermediária, Renê fez um belo lançamento para Neto Moura. Ele dominou e chutou forte, mas a bola foi por cima, poucos centímetros acima do travessão. O Coritiba só conseguiu ter mais a bola no campo ofensivo quando adiantou a marcação, justamente quando o Sport conseguiu o gol. Aos 28 minutos, Régis cruzou rasteiro e Neto Moura chutou meio torto. Welinton tentou cortar e terminou dando mais velocidade à bola, que entrou no canto direito. Neto poderia ter feito o segundo se, no contra-ataque, Mike não tivesse trombado com ele.

Os leoninos voltaram para o segundo tempo com o bloco de marcação mais recuado. Essa postura ‘chamou’ o Coritiba para dentro do campo do Sport e começou a criar dificuldades, tanto que aos 12 minutos, uma cobrança de falta resultou em três chances seguidas para o time visitante. A trave, Danilo Fernandes e Rithely, pela ordem, salvaram.

A resposta de Eduardo Baptista foi elevar o nível técnico justamente do setor de criação e diminuir o ímpeto pelo lado direito do Coritiba. Para isso ele acionou Élber no lugar de Neto Moura. Pouco depois, Diego Souza assumiu o posto de Régis e Danilo entrou na vaga de Mike para atuar quase como um ponta-esquerda e aproveitar o espaço deixado por Norberto. Os donos da casa reequilibraram o jogo e tiveram uma grande chance desperdiçada por Joelinton, aos 25. Samuel Xavier cruzou e o camisa 9, sozinho, cabeceou para fora.

O equilíbrio deixou o jogo preso entre as duas intermediárias mas não anulou a força do Coxa pelo lado direito. E foi por lá que saiu a melhor oportunidade de gol dos paranaenses. Norberto cruzou e a bola sobrou para Paulinho chutar tirando tinta da trave esquerda.

HOMENAGEM
O Sport homenageou o torcedor Zé do Rádio, falecido na última quinta-feira antes da bola rolar. O neto dele, com o objeto que o tornou famoso, entrou em campo e foi para lado do banco de reservas visitante.

AG240515003

APANHANDO E JOGANDO
A maior vítima do Coritiba foi o lateral-direito Samuel Xavier. Só no primeiro tempo ele tomou cinco faltas, três delas renderam cartões amarelo aos infratores: Norbeto, João Paulo e Ivan. Mas ele não limitou-se a apanhar. Trabalhou bem o jogo pelo seu lado e deu mais velocidade que o antecessor, Vítor.

DE OLHO
Comentarista depois de encerrar a carreira e também torcedor do Coritiba, o ex-meia Alex parece ter gostado do desempenho de Neto Moura. No final do primeiro tempo, o antigo camisa 10 perguntou em seu twitter a idade do meia rubro-negro e onde ele foi formado.

alex

AINDA DE MAL
Mesmo com a boa fase no Brasileirão, a eliminação para o Bahia na Copa do Nordeste ainda magoa a torcida do Sport, que escolheu o meia/lateral Danilo como bode expiatório. Bastou o técnico Eduardo Baptista chamar o camisa 14 para as vaias começarem a ecoar na Ilha. Pior foi na hora da substituição porque Mike também não goza de grande popularidade. As vaias intensificaram.

Ficha do jogo:

Sport: Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel, Neto Moura (Élber) e Régis (Diego Souza); Mike (Danilo) e Joelinton. Técnico: Eduardo Baptista.

Coritiba: Bruno; Norberto, Leandro Almeida, Welinton e Ivan; Helder, João Paulo, Rosinei (Wellington Paulista), Ruy e Thiago Galhardo (Paulinho); Rafhael Lucas (Negueba). Técnico: Marquinhos Santos.

Local: Ilha do Retiro, Recife (PE). Árbitro: Sandro Meira Ricci (SC). Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Rodrigo F. Henrique Correa (RJ). Gol: Neto Moura, aos 28. Cartões amarelos: Rithely, Rosinei, Ivan, Norberto e João Paulo. Público: 12.119. Renda: R$163.960.

Criticado Felipe Azevedo salva o Sport contra o Coritiba

Atacante marcou no segundo tempo. Foto: Guga Matos/JC Imagem – Autor: Thiago Wagner

No dia em que o ataque do Sport perdeu muitas chances, principalmente no primeiro tempo, coube a um jogador criticado justamente por perder gols dá a vitória para o Leão, neste domingo, na Ilha do Retiro. De criticado, Felipe Azevedo teve o nome cantado na partida contra o Coritiba, pela Série A. É uma dessas ironias que o futebol gosta de aprontar de vez em quando com o torcedor. Felipe foi o autor do gol da vitória rubro-negra já no segundo tempo. Mérito também para o meia Diego Souza, que deu um belo passe para Azevedo marcar, e para o técnico Eduardo Baptista, que, no jogo 50, acreditou no atacante ao colocá-lo em campo.

Com o resultado, o Sport fica em oitavo colocado com 35 pontos, enquanto que o Coxa fica na zona de rebaixamento com 17. Na próxima rodada, o Leão encara o Bahia, fora de casa. Já o Coritiba recebe o Cruzeiro.

O JOGO – A vitória rubro-negra acabou sendo merecida. Em campo, o Sport foi melhor. Procurou mais o jogo e tentou chegar ao gol desde o primeiro minuto. O lado direito foi a principal arma leonina para tentar abrir o placar. Patric foi o motor da equipe, principalmente no primeiro tempo, quando jogou bastante avançado e sem guardar posição. Era quase um atacante junto com Neto Baiano, que voltou ao time titular.

Foi a partida 50 do técnico Eduardo Baptista. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Foi a partida 50 do técnico Eduardo Baptista. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Além de Patric, Ibson e Diego Souza também tiveram participação nos melhores lances dos donos da casa. Sempre pela direita, a dupla tentou dar criatividade ao time do Sport. Destaque para Ibson, que se movimentou bastante do ataque para a defesa. Em uma dessas movimentações, ficou na cara do goleiro Vanderlei e perdeu um gol considerado feito.

Apesar da proximidade da vitória e da boa apresentação, o técnico Eduardo Baptista resolver sacar Ibson da partida. Foi nesse momento que o Sport teve uma queda de rendimento no gramado. O Leão ficou sem criatividade e sem o mesmo volume de jogo. Muito porque Diego Souza e Patric já estavam mais desgastados.

sport1

Só que Eduardo soube acertar o time. Acionou Felipe Azevedo e teve a estrela de ver o atacante marcar o gol da vitória. Além do gol, Felipe trouxe de volta a mobilidade da equipe e um pouco mais de criatividade para o Sport em campo.

Também merece destaque o sistema defensivo do Leão, que soube segurar o Coxa na maioria dos lances. E mesmo quando a defesa cochilou em alguns contra-ataques, Magrão apareceu para impedir o pior. Renê é outro que vale o elogio pelo ímpeto defensivo. Se Patric foi quase um atacante, o lateral-esquerdo rubro-negro deu uma de zagueiro e ganhou praticamente todos os desarmes.

FICHA DA PARTIDA – SPORT 1X0 CORITIBA

Sport: Magrão; Patric, Oswaldo (Henrique Mattos), Durval e Renê; Rithely, Wendel e Ibson (Ananias); Diego Souza, Danilo (Felipe Azevedo) e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Baptista.

Coritiba: Vanderlei; Noberto, Lucas Claro, Leandro Almeida e Carlinho; Élder (Anderson Aquino), Rosinei (Douglas), Dudu e Robinho (Keirrison); Joel e Élber. Técnico: Marquinhos Santos.

Série A (23ª rodada). Estádio: Ilha do Retiro, Recife (PE). Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS). Assistentes: José Javel Silveira e José Eduardo Calva (ambos do RS). Gol: Felipe Azevedo (S) aos 29 minutos do segundo tempo. Amarelos: Noberto (C), Neto Baiano (S) e Patric (S).