Sport 1×2 Vitória-BA

Sport perde para o Vitória na Ilha do Retiro e fica a seis pontos da zona de rebaixamento

 Daniel Leal /Diario de Pernambuco

O que parecia inimaginável há poucas rodadas, agora passou a se tornar uma cruel realidade para o Sport. Derrotado pelo Vitória por 2 a 1, na noite deste domingo, na Ilha do Retiro, a equipe chegou à terceira derrota consecutiva e ao quinto jogo sem vencer na Série A. De candidato ao G4, o Leão agora passa a ser mais uma equipe a entrar na briga contra o rebaixamento. Pela primeira vez na competição, a equipe aparece abaixo do G10, ocupando a 11ª posição,  com 36 pontos. Pior do que isso: está apenas seis pontos à frente do Bahia, que abre o Z4, e a sete do lanterna Coritiba. O técnico Eduardo Baptista voltou a ser chamado de “burro” pela torcida.

Os gols da vitória baiana, equipe que estava no Z4, foram marcados por Rithely (contra, no primeiro minuto de jogo) e Dinei. Com 2 a 0 adverso, o Sport não teria força para reagir. Diego Souza ainda marcou seu primeiro gol com a camisa rubro-negra, quebrando um jejum de 440 minutos do time sem balançar as redes. O Leão volta a campo agora no próximo domingo, contra mais uma equipe que está na zona de rebaixamento, para enfrentar o Botafogo, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

O jogo
O Sport foi engolido pelo Vitória em praticamente todo o primeiro tempo. As mudanças táticas realizadas pelo técnico Eduardo Baptista não surtiram o efeito esperado. O treinador sacou o Danilo, Augusto e Neto Baiano do time para as entradas de Vitor, Ibson e Ananias. O lateral Patric foi transformado em ala. O início foi desanimador. Nada deu certo. Logo aos 47 segundos, os baianos abriram o placar em um lance infeliz em que o volante Rithely marcou contra. O gol parece ter desestabilizado o time. O meio de campo pernambucano foi nulo frente ao baiano. Melhor na partida, o Vitória ampliou aos 27 minutos. Henrique Mattos afastou mal, Dinei dominou e mandou um lindo chute de fora da área.

Revoltada, a torcida começou a vaiar o time e o treinador. Os gritos parece ter surtido efeito. O Sport melhorou levemente no jogo. Aos 39, Ananias acertou a trave. No lance seguinte, o mesmo atacante lançou Patric, que foi até a linha de fundo e cruzou na medida para o primeiro gol de Diego Souza com a camisa rubro-negra. A torcida veio junto e empurrou a equipe que por muito pouco não empata com Patric e depois Rithely. O time saiu para o intervalo sob aplausos.

Eduardo Baptista promoveu a entrada de Felipe Azevedo na vaga de Vitor. O Leão parecia que voltaria com outra atitude no segundo tempo. Pressionando nos primeiros minutos, assustou os baianos. Logo a pressão cessou. O time voltou a apresentar os mesmos erros de passe e desorganização tática. Na base da correria, o Sport tentava imprimir seu ritmo, sempre sem sucesso.

FICHA DO JOGO

Sport 1
Magrão; Vitor (Felipe Azevedo), Henrique Mattos, Durval e Renê; Rithely, Wendel, Ibson, Patric e Ananias; Diego Souza (Neto Baiano).
Técnico: Eduardo Baptista.

Vitória 2
Gatito Fernández; Nino, Roger Carvalho, Kadu e Juan (Mansur); Luiz Gustavo, Richarlyson e Marcinho; Vinícius (Luís Aguiar), Edno e Dinei (Marcos Júnior).
Técnico: Ney Franco.

Local
: Ilha do Retiro, no Recife.

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (FIFA – RS).

Assistentes: Marcelo Bertanha Barison (RS) e José Antônio Chaves Franco Filho (RS). Gols: Diego Souza (SPT); Rithely (contra) e Dinei (VIT)

Cartões amarelos: Wendel (SPT); Gatito Fernández, Richarlyson, Luiz Gustavo (VIT).