Sport x Atlético-PR

Com filosofia oposta, Sport se arma para travar toque do Atlético-PR e se manter em alta

Ficha do jogo

Sport

Magrão; Deivid, Ronaldo Alves, Ernando e Raul Prata; Anselmo, Fellipe Bastos e Gabriel; Marlone, Rogério e Rafael Marques. Técnico: Claudinei Oliveira

Atlético-PR

Felipe Alves (Santos); Wanderson, Thiago Heleno e Zé Ivaldo; Matheus Rossetto (Raphael Veiga), Camacho, Lucho González e Carleto; Nikão, Guilherme e Pablo. Técnico: Fernando Diniz
Local: Ilha do Retiro (Recife)
Horário: 21h
Árbitro: Igor de Oliveira (MG)
Assistentes: Ricardo de Souza (MG) e Magno Lira (MG)
Ingressos: R$ 10 (arquibanca sede sócio); R$ 15 (arquibancada frontal sócio; camarote, cadeira central, assento especial e cadeira ampliação para proprietário e sócio); R$ 20 (arquibancada sede não-sócio e visitante); R$ 30 (arquibancada frontal não-sócio; assento especial proprietário; conselheiro); R$ 40 (cadeira central sócio; camarote e cadeira central proprietário; cadeira ampliação não-sócio); R$ 60 (assento especial não-sócio); R$ 80 (cadeira central não-sócio)

Por embalo no trabalho de Luxemburgo, Sport recebe misto do Atlético-PR, na Ilha

Ficha do jogo

Sport
Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Henríquez (Durval) e Sander; Patrick, Rithely, Everton Felipe, Diego Souza e Osvaldo; André. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Atlético-PR
Weverton; Gustavo Cascardo, Paulo André, Wanderson e Nicolas; Deivid, Matheus Rossetto e Lucho González (Matheus Anjos); Pablo, Yago e Grafite (Ederson). Técnico: Eduardo Baptista.

Estádio: Ilha do Retiro (Recife-PE).

Horário: 16h.

Árbitro: Grazianni Maciel Rocha (RJ). Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque (RJ) e Wendel de Paiva Gouveira (RJ). 

Ingressos: R$ 60 e R$ 30 (arquibancada frontal), R$ 40 e R$ 20 (arquibancada da sede), R$ 20 (sócios para a arquibancada frontal), R$ 15 (sócios para a arquibancada da sede), R$ 100 e R$ 50 (cadeira), R$ 40 (cadeira para sócio e proprietário) e R$ 20 (cadeira para proprietário-sócio).

Sport encara o Atlético-PR para manter a esperança no G4

Autor: Davi Saboya

Hernane herda a posição de André, suspenso. Foto: André Nery/JC Imagem

Ainda sonhando com uma vaga na Libertadores, o Sport faz seu último jogo na Ilha do Retiro na temporada 2015. E, por conta de uma punição, terá que fazê-lo sem seu torcedor presente. O adversário é o Atlético Paranaense, que não aspira a mais nada na competição mas, mesmo assim, é tratado com muito respeito por comissão técnica e jogadores. A partida começa às 18h30.

Com 52 pontos, o Leão é o sétimo colocado no Brasileirão, quatro pontos atrás do atual quarto colocado, o São Paulo. Além de vencer o Furacão, tem que ficar na torcida contra o time do Morumbi, que enfrenta o eterno rival Corinthians festejando o título brasileiro, Internacional – faz o clássico com o Grêmio – e o Santos – vai ao Couto Pereira pegar o Coritiba.

Muitos interesses, é certo, mas o foco é primeiro fazer o dever de casa. Por isso, o treinador coloca alerta total para a partida, colocando o adversário como um time perigoso. “Mesmo que o Atlético esteja confortável na competição sempre há o respeito pela torcida, cada jogador vai querer fazer o melhor. Ninguém vai sair de casa para não brigar” avalia.

Ele usou como exemplo a Chapecoense, que também tem uma situação razoável mas não abriu mão de lutar contra o Internacional na última quinta-feira (19), tanto que venceu por 1×0. “A Chapecoense está tranquila mas fez um bom jogo contra o Inter e poderia até ter ganho por mais. O futebol é bonito por isso: na fase mais importante cada um está procurando fazer o melhor”, ressalta.

O TIME
A maior baixa, além da torcida, é o atacante André. O camisa 90, artilheiro rubro-negro no Brasileirão com 12 gols, cumpre suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Assim, Hernane Brocador volta a ganhar uma chance. Em compensação, Falcão tem de volta o atacante Élber e o lateral-direito Samuel Xavier.

O ADVERSÁRIO
O técnico do Atlético-PR, Cristóvão Borges, vê com ressalvas o fato de encarar um rival dentro de casa sem a torcida para apoiá-lo. Ele reconhece a força dos simpatizantes do Sport mas sabe que isso tem dois lados, já que uma pressão pode se transformar em fogo amigo. Ele tem todo elenco à disposição, já que o lateral-esquerdo Roberto tomou uma pancada no quadril no empate com o Palmeiras mas não foi nada grave.

Ficha do jogo:

Sport: Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel e Diego Souza; Élber, Hernane Brocador e Marlone. Técnico: Falcão.

Atlético-PR: Weverton; Eduardo Vilches, Cleberson e Roberto (Ewandro); Otávio, Barrientos e Marcos Guilherme; Sidcley, Walter e Nikão. Técnico: Cristóvão Borges.

Local: Ilha do Retiro. Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO). Assistentes: Luiz Cláudio Regazzone (RJ) e Marcelo Soares Maciel (GO).