Sport x Salgueiro

Os 90 minutos da Ilha: Sport e Salgueiro começam a decidir o título do Pernambucano

FICHA TÉCNICA

Sport
Magrão; Samuel Xavier, Henriquez, Durval e Mena; Rithely, Fabrício e
Ronaldo; Everton Felipe, Rogério e André. Técnico: Ney Franco.

Salgueiro
Mondragon; Marcos Tamandaré, Ranieri, Luiz Eduardo e Daniel Nazaré;
Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Toty e Valdeir; William Lira e Álvaro.
Técnico: Evandro Guimarães.

Estádio: Ilha do Retiro.

Horário: 16h.

Árbitro: José Woshington da
Silva.

Assistentes: Marlon Rafael de Oliveira e Fabrício Leite.
Ingressos: R$ 30 (arquibancada frontal), R$ 15 (sócio e estudante); R$
20 (arquibancada lateral e visitante), R$ 10 (sócio e estudante).

Com calendário atropelado, Sport recebe Salgueiro em jogo laboratório para jovens

O atropelo no calendário do Campeonato Pernambucano obriga o Sport a entrar em campo, nesta segunda-feira, após pouco mais 24 horas da partida contra o Campinense, pela Copa do Nordeste. Às 20h, o time rubro-negro recebe o Salgueiro com um time formado apenas com jogadores abaixo dos 20 anos, com exceção do meia Fábio, de 21. A partida, aliás, ganha ares de laboratório para os atletas da base do clube que podem ser aproveitados futuramente pelo técnico Ney Franco.

Sport e Salgueiro de olho na liderança do Pernambucano

Autor: Thiago Wagner

Leão recebe o Carcará na Ilha do Retiro. Foto: André Nery/JC Imagem

O fato de ter cumprido a meta de se classificar para a fase final tanto do Pernambucano como do Nordestão não tira a relevância da partida do Sport contra o Salgueiro, neste domingo, às 16h, na Ilha do Retiro. Isso porque o Leão ainda tem outro objetivo em mente antes de focar os títulos das duas competições: terminar líder no Hexagonal do Título. Para conseguir isso, precisa bater o Carcará, que está em segundo com 17 pontos, uma a mais que os rubro-negros, que estão em terceiro. Conseguir os três pontos, pode deixar a equipe do técnico Falcão mais perto dessa meta. Os mesmo vale para os sertanejos, que não querem abrir mão da ponta na reta final.

Falcão com problemas

Danilo Fernandes

Arqueiro pode desfalcar o Leão. Foto: Guga Matos/JC Imagem

O comandante leoninos, porém, tem alguns problemas para armar o time titular. O goleiro Danilo Fernandes sentiu o ombro direito e deve desfalcar a equipe. Se não atuar, Magrão será acionado. Além disso, o treinador estuda a possibilidade de poupar alguns jogadores mais desgastados fisicamente. Assim, a escalação do Sport é um mistério.

Salgueiro também com desfalque no gol

Assim como Sport, o Salgueiro também vem com novidade no gol. Como Mondragon foi expulso contra o Central, na rodada anterior, o técnico Sérgio China terá que apostar em Gleibson. O curioso é que o Carcará vai com seu terceiro arqueiro, já que além do suspenso Mondragon, China não pode contar ainda com Luciano, lesionado.

Olho no Pernambucano e outro no Nordestão

Sport encara CRB no regional. Foto: André Nery/JC Imagem

Sport encara CRB no regional. Foto: André Nery/JC Imagem

Apesar do confronto deste domingo ser importante, as duas equipes estão mais preocupadas com os duelos das quartas de final do Nordestão, que começam na próxima quarta-feira. O Leão encara o CRB fora de casa, enquanto o Salgueiro tem o Campinense, no Cornélio de Barros. Vencer no Pernambucano pode dar alguma moral para os confrontos.

FICHA DA PARTIDA – SPORT X SALGUEIRO

Sport: Danilo Fernandes (Magrão); Samuel Xavier, Henríquez, Durval e Renê; Rithely, Serginho, Luiz Antônio, Gabriel Xavier e Lenis; Túlio de Melo. Técnico: Falcão.

Salgueiro: Gleibson; Tamandaré, Rogério, Luís Eduardo e Marlon; Paulinho Mossoró, Jaíldo, Jefferson Berger e Cássio; Nilson e Jhon. Técnico: Sérgio China.

Pernambucano 2016. Local: Ilha do Retiro, Recife (PE). Horário: Domingo, às 16h. Árbitro: Nielson Nogueira Dias. Auxiliares: Bruno Cesar Chaves e Charles Rosas.

Tentando derrubar Salgueiro com o Sport, Durval busca sua 13ª final de estadual consecutiva

 Daniel Leal /Diario de Pernambuco

De 2003 para cá, Durval esteve em todas as finais de campeonatos estaduais que disputou. São 12 decisões consecutivas. Desses, 11 títulos foram conquistados – dez deles seguidos. Pelo Sport, foram cinco Pernambucanos e cinco títulos. Não em vão, ganhou o apelido de “o rei dos estaduais”. Multicampeão, o zagueiro corre o risco de ficar de fora do finalíssima pela primeira vez em 13 anos. Situação sequer cogitada dentro do clube. Derrotado no primeiro jogo das semifinais por 2 a 0, o Leão precisa reverter a vantagem neste domingo, vencendo por um placar mínimo de três gols de diferença. A missão de Durval e companhia para não deixar quebrar a sequência do xerique rubro-negro começa às 16h, na Arena Pernambuco.

Botafogo-PB, Brasiliense, Atlético-PR, Sport e Santos. Por todos esses clubes, o zagueiro chegou à decisão da competição local. Só não foi campeão em 2013, pelo Peixe. Ainda assim, foi guerreiro. Na final contra o Corinthians, marcou gol na primeira partida no Pacaembú e deu passe para outro na Vila. Insuficiente. Ele se tornaria o atleta com maior sequência de conquistas estaduais da história – divide o recorde com quatro atletas: Celso Mascarenhas, Kainço, Geraldino e Affonso, campeões pelo América-MG entre 1916 e 1925.

Ao seu estilo, Durval preferiu não dar entrevistas sobre o tema. Coube ao técnico Eduardo Baptista ressaltar o poder da presença do defensor no elenco e seus atributos para ajudar a si ao time a manter a escrita de estar em decisões. “Sou suspeito para falar, reputo o Durval como um dos maiores zagueiros que vi jogando. Pela inteligência, liderança e postura em campo. Sou fã. Mas quanto a ameaça, em nenhum momento se conversou sobre essa hipótese dentro do grupo. Acreditamos que temos condições de reverter o resultado”, pontuou.

O time
O Sport terá uma formação ofensiva para enfrentar o Salgueiro. Elber, Régis, Diego Souza e Felipe Azevedo serão os responsáveis pelo setor ofensivo e por fazer na Arena o que o time não fez no Sertão: gols. Neto Moura ganhou a vaga de Wendel na cabeça de área e o zagueiro Ewerton Páscoa retorna ao time, após três semanas se recuperando de lesão. “A gente tem tudo para dar a volta por cima”, ressaltou o defensor, que resumiu bem o sentimento de confiança disseminado pelo elenco ao longo da semana decisiva.

2003 – Campeão Paraibano (Botafogo-PB)
2004 – Campeão Cadango (Brasiliense-DF)
2005 – Campeão Paranaense (Atlético)
2006 a 2009 – Tetracampeão Pernambucano (Sport)
2010 a 2012 – Tricampeão Paulista (Santos)
2013 – Vice-campeão Paulista (Pelo Santos, derrotado pelo Corinthians na decisão)
2014 – Campeão Pernambucano (Sport)

Outros títulos de Durval: Série B do Brasileiro (2004), bicampeonato da Copa do Brasil (2008 e 2010), Libertadores (2011), Recopa Sul-Americana (2012), Super Clássico das Américas (2012) e Copa do Nordeste (2014).

Ficha do jogo

Sport
Magrão; Vitor, Oswaldo, Durval e Renê; Rithely, Neto Moura, Elber, Régis e Diego Souza; Felipe Azevedo.
Técnico: Eduardo Baptista.

Salgueiro
Luciano; Marcos Tamandaré, Rogério, Ranieri e Lúcio; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Victor Caicó e Cássio; Valdeir e Alemão.
Técnico: Sérgio China.

Estádio: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE). Assistentes:Ricardo Bezerra Chianca (PE) e Elan Vieira de Souza. Ingressos: Sócio – R$ 20; Arquibancada – R$ 50; Meia-entrada – R$ 25; Proprietário cadeira – R$ 50 (R$ 25 sócio); Visitantes – R$ 50 (meia-entrada: R$ 25).