Vitória-BA 0x1 Sport

Com gol de Neto Baiano, Sport bate o Vitória e volta a vencer na Série A

Emanuel Leite Jr. – Especial para o Diario

Depois de três jogos, o Sport finalmente voltou a vencer na Série A do Campeonato Brasileiro. Fora de casa, o Leão da Ilha do Retiro enfrentou o Vitória, em Feira de Santana. Em um jogo tecnicamente medíocre e prejudicado por uma gramado encharcado e em mau estado, só mesmo através de bola parada para se criar lances de perigo. E foi assim que o Sport chegou ao único gol da partida. Neto Baiano acreditou e, do meio da rua, mandou um balaço em cobrança de falta. Foi o gol do 1 a 0 para o rubro-negro pernambucano, que chegou aos 11 pontos e dorme na 10ª colocação no Brasileirão.

O Vitória começou a partida com maior volume, dominando a posse de bola e pressionando o Sport em seu campo defensivo. Sem precisar forçar muito o jogo, o rubro-negro baiano chegava com certa facilidade nas proximidades da área defendida por Magrão. Aos 12 minutos, o goleiro do Leão pernambucano teve que operar um milagre para evitar o gol dos donos da casa. Um minuto depois, os baianos voltavam a assustar. Josa cruzou para a área e Ewerton Páscoa segurou Willie pela camisa. O árbitro Paulo Godoy, porém, mandou o lance seguir.

O time pernambucano adiantou suas linhas e foi, progressivamente, afastando o Vitória de seu setor defensivo. Entretanto, se defensivamente o Sport se segurava com solidez, fechando bem os caminhos para sua área, do meio para frente a situação era diferente. A fragilidade para manter a bola no chão e construir o jogo através da troca de passes e circulação ofensiva era evidente. O quarteto responsável por levar o time ao ataque se mostrava ineficiente  e incapaz de criar perigo.

Bendita bola parada
Diante da incapacidade de criar perigo com a bola rolando, só mesmo através da bola parada o Sport conseguia chegar. Ainda no primeiro tempo, já próximo ao intervalo, a única oportunidade pernambucana veio após a cobrança de escanteio, com uma boa cabeçada de Rithely que passou tirando tinta da trave baiana.

Na volta para o segundo tempo, mais uma vez a bola parada em evidência. Logo aos dois minutos, uma falta pouco à frente do círculo do meio de campo a favor do Sport. Neto Baiano, que não havia ido bem na etapa inicial, não se intimidou com a enorme distância para o gol. Wilson, por outro lado, não acreditou na capacidade do centroavante e armou uma barreira com apenas dois homens. Neto mandou a bomba, cheia de curva, e abriu o placar para o Leão da Praça da Bandeira. E, como havia prometido, não comemorou contra seu ex-clube.

Os baianos, naturalmente, partiram para cima do rubro-negro pernambucano. Em mais uma boa atuação de seu setor defensivo, entretanto, o Sport deu poucas hipóteses para que o Vitória chegasse ao empate. Apesar da maior posse de bola e da pressão em praticamente todo segundo tempo, o Leão da Barra não conseguiu impedir a vitória do Leão da Ilha.

Ficha técnica

Vitória-BA 0
Wilson; Ayrton (Nino Paraíba / 13’ 2º T), Alemão, Luiz Gustavo e Danilo Tarracha (William Henrique / 31’ 2º T); Josa, Cáceres, Euller e Willie; Caio (Vinícius / 13’ 2º T) e Dinei. Técnico: Jorginho.

Sport 1
Magrão; Igor, Páscoa, Durval e Renê; Rodrigo Mancha (Ronaldo / 24’ 2º T), Rithely, Augusto e Ananias (Bruninho / 36’ 2º T); Érico Júnior (Wendel / 16’ 2º T) e Neto Baiano. Técnico: Eduardo Batista.

Local: Estádio Joia da Princesa (Feira de Santana-PE)
Arbitragem: Paulo Godoy Bezerra (SC)
Auxiliares: Kléber Lúcio Gil (SC) e Carlos Berkenbrock (SC)
Gol: Neto Baiano (aos 2min do 2º T) (S)
Cartões amarelos: Danilo Tarracha, Vinícius, Josa e Euller (Vitória); Rodrigo Mancha, Érico Júnior, Durval (Sport)
Público: 3.649 (total)
Renda: R$ 23.235,00