Volta

Dentro de casa e com torcida, Santa recebe o líder para manter sonho do acesso à Série A vivo

 Yuri de Lira /Diário de Pernambuco

O Santa Cruz ainda ressente-se das derrotas para Vasco e Vila Nova na Série B. A classificação para a terceira fase da Copa do Brasil, no meio da semana, tornou esse fardo mais leve. Evitou um cenário de crise. Os resultados amargados na segundona neste pós-Copa distanciaram a equipe do topo. Os corais precisam ganhar na competição para não começaram a se enterrar na vala de um já assombroso rebaixamento. Não pensam nisso. Estão dispostos a vencer o Ceará, às 16h20, no Arruda. Sobretudo porque ganhar de uma equipe do G4 é uma ocasião perfeita para se mostrar pujante. Oportunidade para avisar que pensamento ainda converge para o acesso.

A pausa para a Copa, os dois jogos fora de casa na retomada à Série B e a última punição imposta ao clube pela morte do torcedor Paulo Ricardo Gomes da Silva no estádio coral (ainda em 2 de maio) impuseram um longo período sem partidas com público no Arruda. Foram 53 dias com o estádio morto. A previsão agora é de casa cheia. A direção resolveu conceder acesso livre aos sócios para a partida. A vitória sobre o Botafogo-PB na Copa do Brasil, no Arruda fechado, acabou dando ainda mais uma injeção de ânimo nos torcedores.

A equipe, por sua vez, precisa corresponder em campo. Os tricolores pregam um soerguimento no Brasileiro. Creem piamente que podem voltar a se aproximar do grupo dos quatro melhores. Embora separados por oito pontos dos cearenses, os corais tratam o adversário com time potencial para tomar umas das vagas do Santa no G4. “É um adversário direto nosso”, resumiu Everton Sena.

Conhecimento de causa

Sérgio Guedes treinou o Ceará no ano passado. Conhece bem o time e os atletas que lá deixou. Espera aproveitar-se disso. Mas sabe que o conhecimento é recíproco. E pode se tornar benéfico para qualquer um dos lados. “É um time bem organizado. Uma equipe sólida. Bons jogadores. Conheço muito bem e eles me conhecem também, a minha maneira de trabalhar, a minha filosofia, os meus planos de jogo.”

 Ceará


Vindo também de uma classificação na Copa do Brasil, o Ceará quer se manter no topo da Série B. O treinador Sérgio Guedes já tem pronta a espinha dorsal da equipe que enfrenta o Santa Cruz. Carrega consigo apenas uma dúvida no setor de meio-campo. O titular Nikão ainda se queixa de dores na perna direita e pode não ser escalado. Lulinha seria acionado em seu lugar.

FICHA

Santa Cruz

Tiago Cardoso; Tony, Everton Sena, Renan Fonseca e Renatinho; Sandro Manoel, Memo, Danilo Pires e Carlos Alberto; Pingo e Léo Gamalho. Técnico: Sérgio Guedes.

Ceará

Jaílson; Marcos, Sandro, Diego Ivo e Vicente; João Marcos, Eduardo, Ricardinho e Nikão (Lulinha); Bill e Magno Alves. Técnico: Sérgio Soares.

Local: Estádio do Arruda

Horário: 16h20
Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Leone Carvalho Rocha (GO).
Ingressos: Sócios (entrada franca), arquibancada inferior (R$ 60), arquibancada superior (R$ 20), estudante (R$ 30), sócio dependente (R$ 20), cadeira para sócio (R$ 60) e cadeira para sócio proprietário (R$ 40).