Teliana Pereira é o orgulho do Brasil

No site da WTA, Teliana Pereira ainda é uma tenista sem rosto. A organização que gere o tênis feminino mundial sequer tem uma fotografia no perfil da jogadora, 156º do ranking mundial. Para o Brasil, no entanto, Teliana é muito mais do que um rosto. Aos 24 anos, o resultado de uma vida inteira dedicada ao esporte começa a se tornar mais sólido. A menina de Águas Belas, no Agreste de Pernambuco, cresceu. Tornou-se não só a Nº 1 do país, como abriu caminhos que estavam distantes.

Numa jornada praticamente solitária, Teliana fez renascer o tênis feminino do Brasil e, ontem, tornou-se a primeira brasileira a vencer um jogo de um torneio da WTA Season nos últimos 12 anos. A vitória veio diante da experiente austríaca Yvonne Meusburger, que já foi Top 60 e hoje é a 144ª do ranking. Vitória com autoridade. 6/3 e 6/3.

O jogo valeu pela 1ª rodada do WTA de Bogotá, mas na verdade marcou a quarta vitória consecutiva de Teliana na capital colombiana. Ela veio do qualifying, passou por adversárias de melhor ranking e já tinha derrubado o primeiro e grande tabu: Maria Fernanda Alves havia sido a última brasileira a disputar um WTA, em Los Angeles-2005. O feito da pernambucana, porém, é ainda mais representativo, já que Maria Fernanda havia sido derrotada no qualifying e entrou na chave principal como lucky-looser – devido a desistência de uma jogadora.

Ontem, Teliana escreveu uma nova página na história do esporte brasileiro. A última tenista a vencer uma partida em um torneio da elite da WTA havia sido Joana Cortez, no Brasil Open de 2001. Mais uma vez, a vitória da pernambucana ganha ainda mais peso por ter sido fora do país. Na próxima rodada, a nº 1 do Brasil encara a cabeça-de-chave nº 2, a francesa Alize Cornet (36ª). Será a primeira Top 40 que Teliana Pereira enfrentará em toda a sua carreira.

Fred Figueiroa – Diario de Pernambuco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.