Vaiado, Damião garante vitória dos Amigos do Ronaldo no Jogo contra Pobreza

Na festa que contou com craques de três gerações do futebol brasileiro (Zico, Ronaldo e Neymar) na Arena do Grêmio, um convidado estrangeiro e a um colorado se destacaram na 10ª edição do Jogo contra a Pobreza, na noite desta quarta-feira. Com reações opostas dos gremistas. Zidane arrancou aplausos dos torcedores gaúchos com lindas jogadas e um belo gol. Mas foi Leandro Damião, vaiado sempre que tocava na bola, que garantiu a vitória por 3 a 2 dos Amigos do Ronaldo sobre os Amigos do Zidane.

A partida teve desfalques à beira do campo antes da bola rolar. Os treinadores Luiz Felipe Scolari e Carlos Alberto Parreira, que comandariam as equipes de Zidane e Ronaldo respectivamente, não conseguiram chegar a tempo em Porto Alegre devido ao mau tempo no Rio de Janeiro. O preparador físico Paulo Paixão, do Internacional, assumiu o comando do time do Fenômeno. E a equipe de Zidane passou a ser ‘orientada’ pelo também preparador físico Márcio Atala, responsável pelo processo de emagrecimento do Fenômeno no quadro “Medida certa” do Fantastático, em que o ex-jogador perdeu 17 quilos.

Zidane mostrou rapidamente que o talento permanece apesar do tempo afastado dos gramados. Com 40 segundos de jogo, o francês deu um belo toque de efeito, animando os torcedores. Mas a resposta de Ronaldo veio rápida. Aos dois minutos, o Fenômeno acionou Neymar, que entrou livre na área, mas arrematou em cima do goleiro português Vitor Baía.

Com um time titular com dez estrangeiros, coube ao único brasileiro do time criar a primeira grande chance de gol dos Amigos do Zidane, aos oito minutos. Após receber do francês, Deco fez ótimo passe para Sorin na área. O argentino conseguiu desviar a bola de Dida, mas ela tocou na trave esquerda.

No primeiro tempo, o time liderado pelo francês dominou as ações, mostando mais velocidade e preparo físico que a equipe de Ronaldo. O carrasco do Brasil nas Copas de 1998 e 2006 arrancou aplausou de pé na Arena do Grêmio aos 25, quando deu um lindo chute de fora da área e acertou a trave. Zidane ainda exigiu que o ídolo gremista Danrlei es esticasse para espalmar uma bomba cruzada aos 34.

Já Ronaldo, que revelou ter sofrido uma lesão na reta final da participação no ‘Medida certa”, teve uma participação mais discreta. Mas teve papel importante no primeiro gol da partida. Em uma jogada com participação de representantes de três gerações do futebol brasileiro. Aos 37, Zico acionou Ronaldo, que deu ótimo passe para Neymar. O craque santista invadiu pela esquerda e cruzou para Bebeto, que, livre, completou para a rede.

Ronaldo jogou o primeiro tempo inteiro, apesar da lesão.

– Depois do ‘Medida certa’, fôlego até eu tenho, mas estou com uma dor insuportável na virilha – afirmou o Fenômeno na saída para o intervalo.

Ronaldo voltou para o segundo tempo, mas ficou apenas dois minutos em campo, sendo muito aplaudido pelos torcedores. Zidane seguiu em campo, após nove mudanças em seu time. Três substitutos sofreram com as vaias dos gremistas: os colorados Leandro Damião, que entrou no lugar de Bebeto, Guiñazu e o ex-zagueiro Gamarra, que defendeu o Inter.

Mas coube a um craque brasileiro não dos gramados garantiu o empate do time do Zidane. Aos 15 minutos, Amaral foi desarmado na entrada da área e a bola sobrou para Falcão. O grande nome do futsal brasileiro dominou e acertou um belo chute, sem defesa para Danrlei. Além do gol, Falcão deu mostras do seu talento, com chapéu e belos dribles.

Cinco minutos depois, foi a vez de Zidane mostrar sua categoria. O francês tocou para Loco Abreu, que levantou a bola para o camisa 10, que não deixou ela cair, acertando um sem pulo, que Danrlei não conseguiu defender. Os torcedores esqueceram os gols e jogadas do francês contra o Brasil em duas Copas e ovacionaram Zidane.

– Estou contente de jogar diante de um público que gosta tanto de futebol – disse, ao ser substituído.

Se os gremistas vaiavam os colorados, eram só aplausos para Jardel. O campeão da Libertadores pelo Tricolor gaúcho em 95, com uma barriga proeminente, tentou de todas as maneiras balançar a rede, mas parou em Danrlei, seu ex-companheiro no Grêmio dos anos 90.

E coube a um verdadeiro amigo de Ronaldo evitar que o time do Fenômeno deixasse o campo derrotado. Cacá Ferrari, parceiro do ex-atacante, completou cruzamento de Roger Flores e empatou o jogo aos 35.

E para a tristeza da maioria dos gremistas presentes à Arena, o time de Ronaldo desempatou. Não pelo Fenômeno, mas pelo autor do gol. Atacante do Inter, Leandro Damião chutou alto aos 43, sem defesa para Diego Cavalieri.

Amigos do Ronaldo 3 x 2 Amigos do Zidane

Amigos do Ronaldo: Dida (Danrlei), Cafu (Cacá Ferrari) (Bruno), Roque Júnior (Amaral), Júnior Baiano (Réver) e Roberto Carlos (Serginho); Emerson (Roger Flores), Paulinho, Bebeto (Lucas) e Zico (Leandro Damião); Ronaldo (Djalminha) e Neymar (Juninho Paulista).

Amigos do Zidane: Vitor Baía (Diego Cavalieri), Michel Salgado (Welerson), Hierro (Dedé), Montero (Gamarra) e Sorin; Karembeu (Guiñazu), Solari (Ljunberg), Deco (Alex) e Zidane (Deco); Nakata (Falcão) e Pauleta (Loco Abreu) (Jardel).

Gols: Bebeto, aos 37 minutos do 1º tempo; Falcão, aos 15 do 2º tempo, Zidane, aos 20; Cacá Ferrari, aos 35; e Leandro Damião, aos 43.

Globo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.